Últimas notícias
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...
  • Lançada investigação sobre assassinatos políticos antes das eleições de 2023 Um promotor turco iniciou uma investigação sobre as reivindicações, recentemente manifestadas por altas figuras da oposição, de que os assassinatos políticos podem ocorrer na Turquia à medida que as eleições de 2023 se aproximam, informou a mídia local na quarta-feira. ...
  • AKP e MHP rejeitam moção para investigar os atentados de 2015 em Ancara  Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram uma moção parlamentar para investigar o ataque terrorista mais mortal da história da Turquia, que custou a vida de mais de 100 pessoas em Ancara em 2015, noticiaram os meios de comunicação turcos. ...
  • Turquia registra 30.563 novos casos de COVID-19, o maior desde 30 de abril A Turquia registrou 30.563 novos casos de COVID-19 na segunda-feira, o maior número de infecções diárias desde 30 de abril, os dados do Ministério da Saúde mostraram. ...
  • Fugindo do Talibã: A luta de um policial afegão para entrar na Turquia Com a crescente preocupação com uma crise humanitária no Afeganistão, as autoridades da Turquia intensificaram a segurança em suas fronteiras e advertiram que não aceitarão um afluxo de migrantes e refugiados afegãos. ...
  • Iraque prende chefe financeiro do ISIL procurado pelos EUA na Turquia O Iraque capturou Sami Jasim al-Jaburi, o suposto chefe financeiro do Estado islâmico no Iraque e no Levante (ISIL) que era procurado pelos Estados Unidos, em uma operação no exterior, informou na segunda-feira a Agence France-Presse, citando as autoridades iraquianas. ...

Modernidade vs patrimônio

Modernidade vs patrimônio
outubro 01
21:14 2020

Turquia: o futuro incerto dos habitantes de uma cidade de 12.000 anos submersa em um lago artificial

Situada nas margens do Tigre, no sudeste da Turquia, Hasankeyf já foi uma cidade altamente turística por seus monumentos históricos que datam dos tempos romano, bizantino e otomano.

Dois telhados saindo da água são a única parte visível da antiga cidade de Hasankeyf, que foi submersa no lago artificial que se formou após a construção de uma polêmica barragem.

A polêmica construção da barragem de Ilisu levou à transferência de seus habitantes, principalmente curdos, para um novo local. Alguns dos monumentos históricos também foram deslocados.

E com o ruído constante da furadeira pneumática, seu mercado e suas estradas semiconstruídas cheias de poeira, o novo Hasankeyf parece mais uma cidade em construção.

Abdurrahman Gundogdu, 48, teme que sua vida nunca mais seja a mesma.

“Eu ganho apenas 1% do que ganhava na cidade velha”, diz Gundogdu, dono de uma loja de souvenirs, pouco visitada. “Há turistas locais, mas na verdade não têm dinheiro”, reclama.

Forçados a deixar sua cidade de 12.000 anos, alguns moradores conseguiram que os túmulos de seus parentes fossem transferidos.

Cerca de 500 túmulos foram transferidos em setembro para a nova Hasankeyf. Outros foram submersos pelas águas, porque não foram deslocados a tempo.

A barragem de Ilisu é um elemento central do Projeto Sudeste da Anatólia (GAP), um plano de ordenamento do território que visa impulsionar a economia há muito abandonada da região, apoiando-se na energia e na irrigação.

Habitantes e ativistas do patrimônio cultural tentaram convencer o governo a não construir a barragem para salvar a cidade antiga, mas sem sucesso.

Tragédia

Os pilares da ponte velha, que outrora faziam o deleite dos fotógrafos amadores, também desapareceram, assim como as casas da idade da esculpidas na rocha calcária há milênios.

“É algo muito trágico. Todo o seu passado, seus ancestrais, sua história estão subitamente submersos”, disse Ridvan Ayhan, porta-voz da associação “Salvem Hasankeyf”, que fez campanha contra a barragem.

O governo rejeita as críticas, alegando que a maioria dos monumentos de Hasankeyf foram protegidos e que uma nova cidade foi construída nas proximidades para realocar os 3.000 habitantes da cidade histórica.

Para as autoridades, a nova cidade deveria tornar-se também uma atracção turística, com a possibilidade de fazer passeios de barco e visitar um “parque arqueológico” com monumentos deslocados, como um hamam e uma mesquita do século XIV.

Além disso, atividades como caminhadas, parapente ou jet skis também serão propostas, segundo Haluk Koc, vice-governador de Hasankeyf.

“As autoridades nos dizem: ‘Hasankeyf será a Bodrum ou a Marmaris do leste'”, disse Bulent Basaran, um comerciante, referindo-se a duas cidades turísticas populares na costa oeste turca.

Mas a falta de turismo relaciona à pandemia e ao fato de a infraestrutura não estar concluída, dão pouco espaço para o otimismo.

“No momento, não vejo a luz no fim do túnel”, explica ele. “Talvez daqui a cinco anos, quando esses problemas forem resolvidos, as coisas serão diferentes.”

Mas para Ridvan Ayhan, da associação “Salvem Hasankeyf”, é “ridículo” esperar que os turistas voltem a Hasankeyf, enquanto a cidade histórica costumava receber visitantes de todo o mundo, atraídos por sua história e vistas esplêndidas de sua cidadela romana.

“Não há mais razão para vir visitar Hasankeyf, nem traço de sua história”, diz ele.

“Os únicos visitantes serão aqueles que vierem uma vez por curiosidade, para ver como a cidade desapareceu.”

No entanto, para muitos turistas locais, o lago artificial abre as portas para novas atividades.

Asiye Sahin, que veio de Midyat – ao sul de Hasankeyf – com seu marido e quatro filhos para visitar a cidade, ficou feliz em fazer um passeio de barco.

“Estamos animados. Já tinha visto o mar, mas nunca tinha subido em um barco”, diz.

Por sua vez, Cetin Yildirimer, um ex-guia turístico de 29 anos, tinha dúvidas sobre o que a cidade poderia oferecer aos visitantes, visto que seu centro histórico havia sido inundado. Mas agora ele está convencido de que os turistas voltarão quando a pandemia passar.

“Agora que tudo mudou, é hora de olhar para o futuro”, diz ele.

Fonte: Turquía: el incierto futuro de los habitantes de una ciudad de 12.000 años sumergida en un lago artificial 

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer