Últimas notícias
  • Conselho da Europa deve disciplinar a Turquia sobre ativista preso O Conselho da Europa disse na sexta-feira que vai lançar uma ação disciplinar contra a Turquia por se recusar a libertar o proeminente ativista e filantropo Osman Kavala, desencadeando um procedimento usado apenas uma vez na história da organização....
  • Por que a queda da moeda turca não preocupa Erdogan A moeda nacional da Turquia caiu 45% em relação ao dólar este ano e, no entanto, o Presidente Recep Tayyip Erdogan não parece ter se incomodado com isso....
  • CoE insta “fortemente” as autoridades turcas a liberar Demirtaş O Comitê de Ministros do Conselho da Europa adotou na quinta-feira uma resolução provisória "instando fortemente" as autoridades turcas a assegurar a libertação imediata do líder curdo preso Selahattin Demirtaş....
  • A crise monetária da Turquia Após a demissão do ministro das finanças e sua substituição por um lealista em 2 de dezembro, a lira turca continuou seu declínio constante em relação ao dólar, elevando suas perdas do ano para quase 50%. A moeda turca está novamente sob ataque especulativo, semelhante aos episódios anteriores em julho de 2018 e outubro de 2020. Os cortes antecipados do Banco Central da República da Turquia (CBRT) na taxa de câmbio desde setembro resultaram em um êxodo de capital estrangeiro e em uma corrida na demanda por divisas entre os investidores domésticos. Enquanto isso, os preços globais de commodities e energia permanecem altos (apesar da recente queda nos preços do petróleo), e as expectativas em relação à inflação se deterioraram significativamente, levando a taxa de câmbio TL a cair de 8,30 para 13,60 para o dólar em menos de três meses....
  • Turquia aumentará sua presença na INTERPOL, diz membro recém-eleito do Comitê Executivo A Turquia aumentará sua presença na INTERPOL aumentando seu número de oficiais de ligação na Secretaria Geral e nomeando mais candidatos para cargos superiores dentro da organização, disse na quinta-feira Selçuk Sevgel, membro recém-eleito do Comitê Executivo da INTERPOL, em entrevista à agência estatal de notícias Anadolu, informou o Stockholm Center for Freedom....
  • Papa pede por cura em um Chipre dividido, arcebispo ortodoxo ataca a Turquia Papa encontra os líderes cristãos ortodoxos de Chipre. Pede por cura na ilha dividida. Líder cipriota turco convida papa a visitar o norte. Muitos dos participantes da missa são filipinos que trabalham no Chipre...
  • Ministro das finanças da Turquia, Lutfi Elvan, demite-se em meio à crise monetária O Ministro das Finanças e do Tesouro da Turquia, Lutfi Elvan, renunciou em meio a uma forte queda da lira turca, de acordo com um decreto presidencial emitido no jornal oficial turco na quinta-feira....
  • Documentário sobre femicídios na Turquia é a indicação ao Oscar do Reino Unido Um documentário relatando os esforços dos ativistas que trabalham para acabar com a violência contra as mulheres na Turquia foi escolhido como a entrada oficial do Reino Unido para a categoria de Melhor Longa Metragem Internacional no Oscar....
  • Homem sequestrado pela inteligência turca forçado a testemunhar contra deputados da oposição Segundo Gergerlioğlu, Yasin Ugan foi forçado a testemunhar sob tortura que os dois deputados eram filiados ao movimento Hizmet, um grupo baseado na fé inspirado nos ensinamentos do clérigo turco Fethullah Gülen, que tem sido alvo do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan desde as investigações de corrupção de 17-25 de dezembro de 2013, que implicaram o então primeiro-ministro Erdoğan, seus familiares e seu círculo interno....
  • 8 morrem em fortes tempestades que assolaram o oeste da Turquia As províncias do oeste da Turquia, incluindo a cidade mais populosa do país, Istambul, foram duramente atingidas por condições climáticas adversas, com oito pessoas morrendo como resultado de acidentes relacionados ao clima em três províncias, noticiou a mídia turca na terça-feira....

Escritor turco Orhan Pamuk ganhou o Prêmio Europeu Helena Vaz da Silva

Escritor turco Orhan Pamuk ganhou o Prêmio Europeu Helena Vaz da Silva
março 04
18:38 2016

O escritor turco Orhan Pamuk é o vencedor do Prêmio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Patrimônio Cultural, anunciou hoje o Centro Nacional de Cultura (CNC).

Nesta segunda edição do galardão, instituído no ano passado pelo CNC, em cooperação com a Europa Nostra e com o Clube Português de Imprensa, o júri decidiu atribuir um Prémio Especial ao historiador de arte José-Augusto França e uma Menção Especial ao jornalista holandês Pieter Steinz.

Em declarações à Lusa, o presidente do CNC, Guilherme d`Oliveira Martins, realçou a iniciativa de Pamuk de criar o Museu da Inocência, em Istambul, “que associa a salvaguarda do patrimônio às causas do entendimento e da compreensão”.

O Museu da Inocência foi este ano distinguido com o Prêmio Museu Europeu do Ano. Na nota divulgada em maio passado pelo Conselho da Europa, que instituiu o galardão, afirma-se que “O Museu da Inocência pode ser visto simplesmente como um museu da história de Istambul, na segunda metade do século XX”. “No entanto, é também um museu criado pelo escritor Orhan Pamuk como uma versão integral da história de amor contada no seu romance com o mesmo nome”.

Orhan Pamuk recebeu o Prêmio Nobel da Literatura em 2006, e o romance “Museu da Inocência”, que conta uma história de amor, passada em Istambul, entre a primavera de 1975 e os últimos anos do século XX, foi o primeiro que recebeu depois de ter sido distinguido pela academia de Estocolmo.

O Prémio Europeu Helena Vaz da Silva distingue “as contribuições excepcionais para a divulgação do patrimônio cultural e dos ideais europeus”, segundo comunicado do CNC enviado à agência Lusa.

“O júri apreciou particularmente a forma original como Pamuk consegue dar vida aos valores e ideais europeus, e promovê-los além-fronteiras através da sua obra literária, profundamente enraizada na história e na cultura do seu país, a Turquia”, afirmou Oliveira Martins, que presidiu ao júri.

“Pamuk não é apenas um dos maiores escritores contemporâneos, é também um cidadão ativo, que tem feito esforços notáveis para promover o rico legado multicultural da Europa, com Istambul como uma das suas mais icônicas cidades”, acrescentou Oliveira Martins.

Ao historiador de arte José-Augusto França, de 91 anos, natural de Tomar, foi atribuído um Prêmio Especial, “pela sua atividade profissional, repartida entre Portugal e vários outros países europeus, no campo da difusão da cultura e da arte europeias”, afirma o comunicado do CNC.

José-Augusto França “pesquisou e escreveu sobre a época do Iluminismo e também sobre o Modernismo no século XX, analisando as novas correntes e apresentando personalidades artísticas através da Europa”, afirma o júri, citado pelo CNC, acrescentando que “durante toda a sua vida tem escrito inúmeras obras e fomentado a tomada de consciência e o sentimento de orgulho relativamente à arte portuguesa, relacionando-a com a cultura europeia e mundial”.

Pieter Steinz foi distinguido com uma Menção Especial, “por ter criado uma original enciclopédia de ícones culturais que fazem parte do ADN da Europa, através do jornal diário NRC Handelsblad e do blog Made in Europe – The Cultural Icons That Unite Us”. O jornalista neerlandês “identificou e reuniu mais de 200 símbolos da arte e do patrimônio europeus, com grande influência nos quatro cantos do continente”, afirma o júri.

“Esperamos que este reconhecimento europeu possa estimular a tradução e maior divulgação deste trabalho fundamental, sobretudo numa altura em que a Europa precisa de uma Nova Narrativa com uma dimensão cultural mais forte”, acrescenta o júri.

O Júri do Prêmio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Patrimônio Cultural, foi “formado por peritos independentes nos domínios da cultura, do patrimônio e da comunicação, provenientes de vários países da Europa”, designadamente o professor Antonio Foscari, Francisco Pinto Balsemão, presidente do grupo Impresa, Irina Subotic, vice-presidente da Europa Nostra, João David Nunes, do Clube Português de Imprensa, José-María Ballester, diretor do Patrimônio Cultural do Conselho da Europa, e ainda Marianne Ytterdal e Piet Jaspaert, membros da direção da Europa Nostra.

O premio será entregue na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, no dia 03 de outubro.

No ano passado, na primeira edição, foi distinguido o escritor italiano Claudio Magris e foram atribuídas duas menções honrosas, ao húngaro Olivér Kovács e ao turco Ozgen Acar, por iniciativas relacionadas com o património, desenvolvidas nos respectivos países.

Helena Vaz da Silva foi jornalista, fez parte do núcleo fundador do semanário Expresso e dos quadros da Agência de Notícias de Portugal (ANOP), uma das agências de notícias na base de criação da Lusa, entre outros órgãos de informação.

Na década de 1980, presidiu ao CNC e à Comissão Nacional da UNESCO e, em 1994, foi eleita nas listas do PSD para o Parlamento Europeu. Helena Vaz da Silva morreu aos 62 anos, em Lisboa, em 2002.

Fonte: www.brazilturquia.com.br

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer