Últimas notícias
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...
  • Lançada investigação sobre assassinatos políticos antes das eleições de 2023 Um promotor turco iniciou uma investigação sobre as reivindicações, recentemente manifestadas por altas figuras da oposição, de que os assassinatos políticos podem ocorrer na Turquia à medida que as eleições de 2023 se aproximam, informou a mídia local na quarta-feira. ...
  • AKP e MHP rejeitam moção para investigar os atentados de 2015 em Ancara  Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram uma moção parlamentar para investigar o ataque terrorista mais mortal da história da Turquia, que custou a vida de mais de 100 pessoas em Ancara em 2015, noticiaram os meios de comunicação turcos. ...
  • Turquia registra 30.563 novos casos de COVID-19, o maior desde 30 de abril A Turquia registrou 30.563 novos casos de COVID-19 na segunda-feira, o maior número de infecções diárias desde 30 de abril, os dados do Ministério da Saúde mostraram. ...
  • Fugindo do Talibã: A luta de um policial afegão para entrar na Turquia Com a crescente preocupação com uma crise humanitária no Afeganistão, as autoridades da Turquia intensificaram a segurança em suas fronteiras e advertiram que não aceitarão um afluxo de migrantes e refugiados afegãos. ...
  • Iraque prende chefe financeiro do ISIL procurado pelos EUA na Turquia O Iraque capturou Sami Jasim al-Jaburi, o suposto chefe financeiro do Estado islâmico no Iraque e no Levante (ISIL) que era procurado pelos Estados Unidos, em uma operação no exterior, informou na segunda-feira a Agence France-Presse, citando as autoridades iraquianas. ...

Tandara brilha no tie-break, e Brasil vence Turquia em jogo equilibrado no Grand Prix

Tandara brilha no tie-break, e Brasil vence Turquia em jogo equilibrado no Grand Prix
julho 10
12:19 2017

O Brasil entrou em quadra para encerrar a primeira semana de disputas do Grand Prix feminino de vôlei em um jogo que, de cara, parecia complicado. Afinal, pegar a Turquia em Ancara, diante de sua apaixonada torcida, seria um desafio para a equipe de José Roberto Guimarães, que passa por uma fase de renovação. E ele efetivamente foi complicado. As turcas levaram o primeiro set, as brasileiras conseguiram a virada, mas as donas da casa deixaram tudo igual. No tie-break, brilhou a estrela de Tandara, que marcou os cinco pontos finais (totalizando 20 no confronto) – parciais foram de 26/24, 17/25, 18/25, 25/22 e 13 /15. Rosamaria foi o outro grande destaque do Brasil, com os mesmos 20 pontos marcados. Dessa forma, a seleção fecha a primeira fase com duas vitórias (sobre Bélgica e Turquia) e uma derrota (para a Sérvia). A competição vai agora para Sendai, no Japão, e o Brasil pega as sérvias às 3h40 (de Brasília), do dia 14 de julho.

As brasileiras começaram pressionadas. A Turquia chamava atenção por não parar de sorrir e festejar os pontos como se tivesse vencido o jogo, principalmente Uslupehlivan, que saía correndo com os braços abertos. As turcas abriram quatro pontos (7 a 3). As comandadas de Zé evoluíram no saque e viraram com ace de Bia e pancada de Tandara. As mandantes, contudo, retomaram a liderança depois da segunda parada, abrindo três pontos. Rosamaria, sacando, fez as visitantes respirarem. O bloqueio triplo, com Bia fechando a porta, deixou tudo igual (23 a 23). Mais tarde, ela mesma conseguiu um ace e veio o primeiro set point. As europeias fizeram o 24º ponto também. Com Polen e Fatma, fecharam a parcial em 26 a 24.

Brasil jogou contra a Turquia no GP de vôlei neste domingo (Foto: FIVB) Brasil jogou contra a Turquia no GP de vôlei neste domingo (Foto: FIVB)

Brasil jogou contra a Turquia no GP de vôlei neste domingo (Foto: FIVB)

A Turquia começou o segundo set com um ritmo intenso e conseguiu ficar na dianteira. Mas, como uma reprise da primeira parcial, Rosamaria foi a responsável por iniciar a reação brasileira e deixar o jogo equilibrado. O Brasil virou, mas erros colocaram as turcas na frente. Rosamaria falhou em um ataque, e Bia mandou uma bola fora. Depois, um pedido correto de desafio pôs a seleção na frente. Rosamaria foi para o saque e ampliou a vantagem. As donas da casa ainda voltaram a retomar a frente até que outra figura importante se sobressaiu no time verde e amarelo. Com três pontos seguidos, Adenízia fez a seleção liderar. E, no fim das contas, o time fechou em 25 a 17.

As turcas saíram na frente na terceira parcial em erro de Drussyla. O empate veio com Adenízia. O Brasil conseguiu usar sua superioridade técnica para abrir 14 a 10, mas a tônica do duelo era o equilíbrio. A Turquia conseguiu se recuperar, fez três pontos em sequência, quebrados por um ataque de Rosamaria. Contudo, quando a jogadora tentou marcar mais um na jogada seguinte, foi bloqueada. As donas da casa então viraram, e as equipes passaram a disputar ponto a ponto. Então veio a virada com Roberta. Rosamaria e Drussyla ampliaram, e Tandara levou ao set point. O time de Zé Roberto fechou a parcial em 25 a 17 com bloqueio duplo de Adenizia e Roberta: 2 a 1.

Brasil encarou a Turquia no terceiro jogo do GP de vôlei (Foto: FIVB) Brasil encarou a Turquia no terceiro jogo do GP de vôlei (Foto: FIVB)

Brasil encarou a Turquia no terceiro jogo do GP de vôlei (Foto: FIVB)

No 4º set, as turcas tinham que ir para o tudo ou nada. E conseguiram abrir três pontos (8 a 5), sendo um em falha de Drussyla. O Brasil esboçou reação com Adenizia, mas as mandantes frearam. Tandara fez a seleção chegar perto, só que Rosamaria ficou no bloqueio, e elas se distanciaram. A torcida, aos poucos, foi crescendo junto com as mandantes. A festa foi grande quando, em um ace com recepção ruim, as donas da casa abriram cinco pontos (16 a 11). As visitantes acompanharam Turquia de longe até que, após um pedido de tempo de Zé Roberto, Tandara mandou bem no ataque e, em seguida, Adenizia fechou tudo no bloqueio duas vezes. Drussyla fez o time verde e amarelo ficar a um ponto apenas de distância. Contudo, essa parcial era mesmo das turcas, que se recuperaram e fizeram 25 a 22.

Roberta abriu o tie-break com um ace. Rosamaria pontuou na raça e fez mais em diagonal com a mão trocada. Mas a Turquia sempre respondia pontuando. Tandara encheu a mão para fazer dois de vantagem, mas errou de forma boba no saque. O bloqueio brasileiro funcionou após duas tentativas turcas, mas um erro de Drussyla fez a Turquia empatar e, depois, virar. Adenizia deixou tudo igual. Foi aí que ocorreu um lance polêmico: Tandara fez a defesa depois de a bola tocar no chão, e o juiz deixou o jogo seguir, com o Brasil marcando em seguida. As turcas reclamarm, e a torcida pressionou, enquanto o lance – sem pedido de desafio – passava no telão. O árbitro admitiu seu erro e deu ponto para as mandantes (10 a 9). As brasileiras argumentaram, mas de nada adiantou. Tandara então foi decisiva, voltando a pontuar – três vezes seguidas – no momento crucial. Roberta empatou tudo com uma pancada no bloqueio, e o Brasil chegou ao match point com um erro de recepção turco no saque de Tandara. Foi a mesma atleta que, em um lindo saque, fez a seleção sair vitoriosa por 15 a 13.

Brasil e Turquia em ação pelo GP de vôlei (Foto: FIVB) Brasil e Turquia em ação pelo GP de vôlei (Foto: FIVB)

Brasil e Turquia em ação pelo GP de vôlei (Foto: FIVB)

As meninas do Brasil fizeram sua estreia na sexta-feira contra a Bélgica, vencendo por 3 sets a 0, em parciais de 25/22, 25/23 e 25/18. No sábado, porém, a equipe de José Roberto Guimarães foi derrotada pela Sérvia por 3 sets a 0, parciais de 25/19, 25/20 e 25/19. O Grand Prix vai até o dia 23 de julho. Ao todo, 12 equipes disputam a fase classificatória. A cada semana serão formados três grupos com quatro seleções em cada, definidas em sorteio. As cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede.

Originalmente publicado em: http://globoesporte.globo.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer