Últimas notícias

Livros censurados após venda da D&R

Livros censurados após venda da D&R
junho 02
11:18 2018

Alguns livros foram removidos das prateleiras da maior cadeia de livraria da Turquia, D&R, depois que foi vendida no mês passado ao Grupo Turkuvaz, que é pró-governo, de acordo com o chefe de uma associação editorial na Turquia.

A Dogan Holding vendeu a D&R ao Grupo de Mídia Turkuvaz, que é conhecido como sendo próximo ao governo do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) da Turquia, a um preço de 440 milhões de liras turcas. A D&R possui 157 lojas através de 30 províncias turcas.

Kenan Kocaturk, presidente da Associação Editorial Turca, escreveu em sua conta no Twitter, na quarta-feira, que apesar de as autoridades da Turkuvaz terem dito que a diversidade em livros nas lojas da D&R continuaria após a venda, alguns livros foram retirados das prateleiras e colocados em um depósito.

Kocaturk disse que o livro do escritor Turan Dursun intitulado “Din Bu” (Isso é Religião) foi removido das prateleiras na D&R, enquanto que um aviso foi enviado às lojas para colocarem um livro escrito por Ahmet Sever, secretário de imprensa do ex-presidente Abdullah Gul, em um lugar que não seja muito visível.

O segundo livro de Sever, em que conta sobre seus anos com Gul, que está entre os co-fundadores do AKP, e sobre os eventos que testemunhou como seu secretário de imprensa, chegou às prateleiras no começo de maio. O livro, que é um campeão de vendas na Turquia, deixou com raiva os partidários do Presidente Recep Tayyip Erdogan devido a seu conteúdo.

Enquanto isso, uma declaração da Editora Tekin disse que os livros escritos por Ibrahim Kabaoglu, Zeynep Altiok Akat e Orhan Gokdemir não foram permitidos nas prateleiras da D&R apesar dos esforços para se assegurar isso.

Akat, que é um deputado da principal oposição, o Partido Popular Republicano (CHP), disse que as práticas nas lojas da D&R são claras violações da liberdade de expressão.

Ela disse que seu livro, no qual ela fala sobre pressão e censura nas artes, na cultura e sobre escritores, também se tornou uma vítima de censura.

Kabaoglu é um professor de direito constitucional que foi removido de seu emprego por um decreto governamental no ano passado.

O Grupo de Mídia Turkuvaz é liderado por Serhat Albayrak, o irmão de Berat Albayrak, que é o cunhado do presidente turco, Erdogan, e o ministro das energias da Turquia.

O grupo gerencia veículos de mídia tais como os jornais Sabah e Takvim e também as emissoras de TV A Haber e ATV.

O grupo de mídia também opera as Livrarias T&K, antigamente conhecidas como Livrarias NT, e que pertencem ao Kaynak Holding, que foi confiscado pelo governo Turco no final de 2015 devido às suas ligações com o Movimento Gulen.

As Livrarias NT foram vendidas ao Grupo de Mídia Turkuvaz logo após a tentativa fracassada de golpe na Turquia em julho de 2016.

Fonte: https://www.turkishminute.com/2018/05/31/some-books-censored-after-dr-sale-to-pro-govt-turkuaz-group/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer