Últimas notícias
  • CoE insta “fortemente” as autoridades turcas a liberar Demirtaş O Comitê de Ministros do Conselho da Europa adotou na quinta-feira uma resolução provisória "instando fortemente" as autoridades turcas a assegurar a libertação imediata do líder curdo preso Selahattin Demirtaş....
  • A crise monetária da Turquia Após a demissão do ministro das finanças e sua substituição por um lealista em 2 de dezembro, a lira turca continuou seu declínio constante em relação ao dólar, elevando suas perdas do ano para quase 50%. A moeda turca está novamente sob ataque especulativo, semelhante aos episódios anteriores em julho de 2018 e outubro de 2020. Os cortes antecipados do Banco Central da República da Turquia (CBRT) na taxa de câmbio desde setembro resultaram em um êxodo de capital estrangeiro e em uma corrida na demanda por divisas entre os investidores domésticos. Enquanto isso, os preços globais de commodities e energia permanecem altos (apesar da recente queda nos preços do petróleo), e as expectativas em relação à inflação se deterioraram significativamente, levando a taxa de câmbio TL a cair de 8,30 para 13,60 para o dólar em menos de três meses....
  • Turquia aumentará sua presença na INTERPOL, diz membro recém-eleito do Comitê Executivo A Turquia aumentará sua presença na INTERPOL aumentando seu número de oficiais de ligação na Secretaria Geral e nomeando mais candidatos para cargos superiores dentro da organização, disse na quinta-feira Selçuk Sevgel, membro recém-eleito do Comitê Executivo da INTERPOL, em entrevista à agência estatal de notícias Anadolu, informou o Stockholm Center for Freedom....
  • Papa pede por cura em um Chipre dividido, arcebispo ortodoxo ataca a Turquia Papa encontra os líderes cristãos ortodoxos de Chipre. Pede por cura na ilha dividida. Líder cipriota turco convida papa a visitar o norte. Muitos dos participantes da missa são filipinos que trabalham no Chipre...
  • Ministro das finanças da Turquia, Lutfi Elvan, demite-se em meio à crise monetária O Ministro das Finanças e do Tesouro da Turquia, Lutfi Elvan, renunciou em meio a uma forte queda da lira turca, de acordo com um decreto presidencial emitido no jornal oficial turco na quinta-feira....
  • Documentário sobre femicídios na Turquia é a indicação ao Oscar do Reino Unido Um documentário relatando os esforços dos ativistas que trabalham para acabar com a violência contra as mulheres na Turquia foi escolhido como a entrada oficial do Reino Unido para a categoria de Melhor Longa Metragem Internacional no Oscar....
  • Homem sequestrado pela inteligência turca forçado a testemunhar contra deputados da oposição Segundo Gergerlioğlu, Yasin Ugan foi forçado a testemunhar sob tortura que os dois deputados eram filiados ao movimento Hizmet, um grupo baseado na fé inspirado nos ensinamentos do clérigo turco Fethullah Gülen, que tem sido alvo do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan desde as investigações de corrupção de 17-25 de dezembro de 2013, que implicaram o então primeiro-ministro Erdoğan, seus familiares e seu círculo interno....
  • 8 morrem em fortes tempestades que assolaram o oeste da Turquia As províncias do oeste da Turquia, incluindo a cidade mais populosa do país, Istambul, foram duramente atingidas por condições climáticas adversas, com oito pessoas morrendo como resultado de acidentes relacionados ao clima em três províncias, noticiou a mídia turca na terça-feira....
  • Autoridades na Turquia investigam avisos de escassez de medicamentos após queda da lira As autoridades turcas estão sondando as discrepâncias entre os registros e os estoques reais de alguns medicamentos, disse o Ministério da Saúde na terça-feira, depois que consumidores, farmácias e chefes de indústria advertiram sobre as interrupções nos fornecimentos devido a uma queda da moeda....
  • “Nosso dinheiro não tem valor”: Aumenta a frustração na Turquia com a crise de Lira A insistência do Presidente Recep Tayyip Erdogan em direcionar a política monetária e manter as taxas de juros baixas está drenando a confiança, dizem os economistas....

Refugiada síria abre livraria árabe na Turquia

Refugiada síria abre livraria árabe na Turquia
maio 26
09:36 2018

“Quando cheguei, não encontrei nenhum livro em árabe”, conta a síria Nada sobre quando veio para Istambul, há quatro anos. A paixão pela leitura levou a jovem de 25 anos a fundar uma biblioteca com títulos no seu idioma materno. A iniciativa cresceu e se transformou em negócio. Hoje, Nada mantém uma livraria para a população de língua árabe vivendo na cidade turca.

Forçada a deixar seu país de origem por causa da guerra, a refugiada chegou sozinha à Turquia. Contra a escassez de obras e volumes em árabe, Nada resolveu organizar uma coleção de livros para compartilhar com amigos sírios. Ela conseguiu seus primeiros 200 livros por meio de doações do exterior. Inicialmente, os empréstimos eram feitos apenas para conhecidos. Mas com o crescimento do acervo, Nada decidiu abrir a iniciativa para o público.

“Eu tenho muitos livros – romances, autodesenvolvimento, livros islâmicos, livros para crianças, livros de psicologia e história”, conta a jovem. Por uma pequena taxa anual, toda semana as famílias de refugiados de baixa renda podem ler livros diferentes.

A Turquia é atualmente o país que acolhe a maior população absoluta de vítimas de deslocamento forçado. Mais de 3,5 milhões de sírios vivem no país. Segundo a Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), mais de 90% dos refugiados vivem fora de campos, nas cidades e vilarejos de todo o país, incluindo cerca de meio milhão de sírios em Istambul.

Cliente lê na Booka Livraria e Café, fundada pela refugiada síria Nada. Foto: ACNUR/Claire Thomas

Cliente lê na Booka Livraria e Café, fundada pela refugiada síria Nada. Foto: ACNUR/Claire Thomas

Nada estava estudando psicologia na Universidade de Homs quando os conflitos começaram. “A Turquia era perfeita para mim – é moderna e mente aberta, mas ainda sou aceita aqui usando meu hijab”, explicou.

“Quando cheguei aqui, as portas se abriram para mim. Eu poderia estudar design gráfico, começar meu projeto de biblioteca. Foi ótimo.”

Livros para todos

Foi em uma feira de livros em Istambul que Nada conheceu seu sócio e noivo Mohammad, de 27 anos, também refugiado sírio. Após passar sete meses em detenção na Síria, ele fugiu para a Turquia em 2016.

“Fiquei muito impressionado quando soube do projeto da biblioteca e fiquei muito impressionado com ela também. Eu me apaixonei”, contou Mohammad em entrevista ao ACNUR. Com experiência em marketing, ele agora é responsável pela divulgação online da inciativa e das últimas novidades do negócio, que está em expansão.

No ano passado, o casal abriu uma pequena livraria e um café em Fatih, bairro central de Istambul e lar de muitos refugiados sírios.

Seus clientes fiéis incluem uma mãe síria que aluga livros infantis para satisfazer o apetite insaciável do seu filho por literatura. Outro freguês é o sírio de meia-idade que trabalha seis dias por semana em uma fábrica de roupas nas proximidades. Aos domingos, ele gosta de passar várias horas lendo romances enquanto degusta xícaras do escuro café turco.

Em 2018, a dupla de empreendedores recebeu um financiamento para empresas concedido pelo ACNUR. Nada e Mohammad usaram o dinheiro para comprar mais livros e publicaram seu primeiro produto autoral – um “calendário criativo” projetado pela refugiada.

“É difícil começar a publicar. Requer muito dinheiro no começo”, explica a idealizadora da biblioteca e da livraria. “O financiamento foi muito útil e nos deu um empurrão. Quando publicamos nosso primeiro produto, foi como nosso filho. É nosso filho, na verdade”, brinca.

O organismo da ONU implementa programas de subsistência na Turquia, que incluem atividades para fomentar e estimular o empreendedorismo de refugiados. Com isso, a agência espera criar fontes sustentáveis ​​de renda.

Nada encontra felicidade em batalhar por uma carreira no ramo do design gráfico e no mercado editorial, enquanto ganha seu sustento e traz um pouco de brilho para a vida de outros refugiados.

“Os sírios são pessoas bem-educadas. Eles gostam de ler. Na Síria, nós costumávamos ter muitas livrarias, e então tudo mudou. Essas pessoas se mudaram da Síria e suas vidas são diferentes aqui, elas têm que trabalhar muitas horas. Então, ao colocar em prática este projeto, nós contribuímos. Elas podem ler.”

Originalmente publicado em: https://nacoesunidas.org/com-apoio-da-onu-refugiada-siria-abre-livraria-arabe-em-istambul-na-turquia/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer