Últimas notícias

Relatório do PISA revela que a Turquia atingiu o fundo do poço na educação entre os países da OCDE

Relatório do PISA revela que a Turquia atingiu o fundo do poço na educação entre os países da OCDE
dezembro 07
12:30 2016

A educação na Turquia ficou pior nos últimos anos com o país recebendo pontuações mais baixas em muitas categorias em um relatório pelo Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) e ficando atrás de quase todos os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O sexto PISA, uma prova das habilidades em ciências, matemática e leitura de crianças com 15 anos de idade de todo o mundo, foi publicado pela OCDE na terça-feira. O relatório do PISA é o relatório mais abrangente do mundo sobre a educação. O relatório abrange 540.000 alunos em 72 países.

De acordo com o relatório do PISA para o ano de 2015, a Turquia é o segundo país no fundo entre 35 países da OCDE em relação às suas pontuações em matemática, ciências e leitura. A Turquia caiu uma média de sete posições na pesquisa do PISA de 2012. O desempenho da Turquia ficou pior particularmente em ciências e leitura pois o país caiu nove posições quando comparado com os números de 2012 com uma perda de 50 pontos.

Um total de 5.895 alunos de 187 escolas fizeram as provas do PISA em 2015. Enquanto que a Turquia se classificou em 44º lugar entre todos os países em matemática em 2012 com 448 pontos, ela regrediu para a 49ª posição com 420 pontos em 2015. A Turquia se classificou em 43º lugar entre todos os países em ciências em 2012 com 463 pontos enquanto que regrediu para a 52ª posição com 425 pontos em 2015. Quanto à leitura, a Turquia se classificou em 41º lugar entre todos os países com 475 pontos em 2012 enquanto que ela regrediu para a 50ª posição com 428 pontos em 2015.

O Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), que tem estado no poder desde 2002, está sendo amplamente criticado por constantemente mudar o sistema de educação na Turquia.

As reformas aceleradas na educação nos últimos anos têm sido o assunto de muitas críticas na Turquia, e o governo está sob fogo pesado por não consultar todas as partes interessadas, incluindo associações de pais e mestres, antes de proceder com a implementação das reformas.

Pais, alunos e educadores foram subjugados pelas constantes mudanças e não têm a chance de se adaptar às primeiras reformas, o que faz eles se sentirem inseguros e preocupados pois não têm certeza se essa nova política ou prática será mudada ainda mais uma vez. E também, nos últimos 14 anos, o sistema de admissão aos colégios foi mudado ao menos quatro vezes e o sistema de admissão às universidades duas vezes.

Os professores estão aguardando paços significativos do governo na direção de melhores condições de trabalho – um dos principais desafios que o sistema de educação está enfrentando. Comparados aos outros países da OCDE, os professores turcos têm as mais longas horas de trabalho, os maiores números de alunos por sala e os mais baixos salários iniciais.

E ainda mais, o governo do AKP expulsou milhares de professores de suas posições devido a acusações de golpe como parte de uma repressão pós-golpe lançada logo após da tentativa fracassada de golpe em 15 de julho.

Singapura, que constantemente está no topo no PISA, é o país com o melhor desempenho em cada matéria na pesquisa de 2015 do PISA.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer