Últimas notícias

Promotor turco se recusa a seguir com caso de detenta que foi torturada e encontrada morta na prisão

Promotor turco se recusa a seguir com caso de detenta que foi torturada e encontrada morta na prisão
novembro 29
22:32 2022

Um promotor público turco se recusou a prosseguir com o caso de Garibe Gezer, que alegadamente foi espancada e assediada sexualmente por guardas prisionais e encontrada morta em sua cela em 9 de dezembro de 2021, informou o Stockholm Centre for Freedom, citando o Bold Medya. 

O caso será apresentado ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH), disseram os advogados da família Gezer em uma entrevista coletiva na sexta-feira. 

Em uma carta enviada ao Partido Democrata Popular (HDP), Haşim Gezer, um preso na prisão de Elazığ e o irmão de Garibe Gezer, disse que Garibe lhe contou em um telefonema como ela foi abusada física e sexualmente por guardas na Prisão de Kandıra na província de Izmit da Turquia. 

Garibe disse a seu irmão que ela foi colocada em uma cela acolchoada onde foi despida na frente de guardas masculinos, espancada, assediada sexualmente e deixada sem tratamento médico. 

A Agência Jin News divulgou anteriormente um vídeo mostrando os maus-tratos dos guardas prisionais. 

A administração penitenciária alegou que ela se enforcou em uma cela onde foi encarcerada sozinha. Ela havia tentado suicídio antes, mas foi colocada em uma cela solitária apesar disso. Ela também foi interrogada pelo Ministério Público por falar sobre os maus-tratos. 

Em outubro, 22 deputadas do HDP fizeram uma pergunta parlamentar ao então ministro da Justiça, Abdülhamit Gül, se uma investigação tinha sido iniciada sobre os guardas prisionais no caso. A copresidente da Associação de Direitos Humanos (İHD) e advogada, Eren Keskin, também apresentou uma queixa no mesmo mês contra os guardas. 

Tem havido queixas generalizadas de tortura nas prisões e centros de detenção da Turquia, que até agora não foram investigadas. 

A Turquia é parte em várias convenções internacionais que têm diferentes mecanismos de revisão e inspeção, tais como as Nações Unidas, o Conselho da Europa (CoE) e a Organização para Segurança e Cooperação na Europa. 

No entanto, no passado recente, o governo turco tem continuamente desconsiderado as disposições da Constituição e falhado em cumprir suas obrigações internacionais. 

Fonte: Turkish prosecutor declines to pursue case of inmate who was tortured and found dead in prison – Turkish Minute  

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer