Últimas notícias
  • Conselho da Europa deve disciplinar a Turquia sobre ativista preso O Conselho da Europa disse na sexta-feira que vai lançar uma ação disciplinar contra a Turquia por se recusar a libertar o proeminente ativista e filantropo Osman Kavala, desencadeando um procedimento usado apenas uma vez na história da organização....
  • Por que a queda da moeda turca não preocupa Erdogan A moeda nacional da Turquia caiu 45% em relação ao dólar este ano e, no entanto, o Presidente Recep Tayyip Erdogan não parece ter se incomodado com isso....
  • CoE insta “fortemente” as autoridades turcas a liberar Demirtaş O Comitê de Ministros do Conselho da Europa adotou na quinta-feira uma resolução provisória "instando fortemente" as autoridades turcas a assegurar a libertação imediata do líder curdo preso Selahattin Demirtaş....
  • A crise monetária da Turquia Após a demissão do ministro das finanças e sua substituição por um lealista em 2 de dezembro, a lira turca continuou seu declínio constante em relação ao dólar, elevando suas perdas do ano para quase 50%. A moeda turca está novamente sob ataque especulativo, semelhante aos episódios anteriores em julho de 2018 e outubro de 2020. Os cortes antecipados do Banco Central da República da Turquia (CBRT) na taxa de câmbio desde setembro resultaram em um êxodo de capital estrangeiro e em uma corrida na demanda por divisas entre os investidores domésticos. Enquanto isso, os preços globais de commodities e energia permanecem altos (apesar da recente queda nos preços do petróleo), e as expectativas em relação à inflação se deterioraram significativamente, levando a taxa de câmbio TL a cair de 8,30 para 13,60 para o dólar em menos de três meses....
  • Turquia aumentará sua presença na INTERPOL, diz membro recém-eleito do Comitê Executivo A Turquia aumentará sua presença na INTERPOL aumentando seu número de oficiais de ligação na Secretaria Geral e nomeando mais candidatos para cargos superiores dentro da organização, disse na quinta-feira Selçuk Sevgel, membro recém-eleito do Comitê Executivo da INTERPOL, em entrevista à agência estatal de notícias Anadolu, informou o Stockholm Center for Freedom....
  • Papa pede por cura em um Chipre dividido, arcebispo ortodoxo ataca a Turquia Papa encontra os líderes cristãos ortodoxos de Chipre. Pede por cura na ilha dividida. Líder cipriota turco convida papa a visitar o norte. Muitos dos participantes da missa são filipinos que trabalham no Chipre...
  • Ministro das finanças da Turquia, Lutfi Elvan, demite-se em meio à crise monetária O Ministro das Finanças e do Tesouro da Turquia, Lutfi Elvan, renunciou em meio a uma forte queda da lira turca, de acordo com um decreto presidencial emitido no jornal oficial turco na quinta-feira....
  • Documentário sobre femicídios na Turquia é a indicação ao Oscar do Reino Unido Um documentário relatando os esforços dos ativistas que trabalham para acabar com a violência contra as mulheres na Turquia foi escolhido como a entrada oficial do Reino Unido para a categoria de Melhor Longa Metragem Internacional no Oscar....
  • Homem sequestrado pela inteligência turca forçado a testemunhar contra deputados da oposição Segundo Gergerlioğlu, Yasin Ugan foi forçado a testemunhar sob tortura que os dois deputados eram filiados ao movimento Hizmet, um grupo baseado na fé inspirado nos ensinamentos do clérigo turco Fethullah Gülen, que tem sido alvo do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan desde as investigações de corrupção de 17-25 de dezembro de 2013, que implicaram o então primeiro-ministro Erdoğan, seus familiares e seu círculo interno....
  • 8 morrem em fortes tempestades que assolaram o oeste da Turquia As províncias do oeste da Turquia, incluindo a cidade mais populosa do país, Istambul, foram duramente atingidas por condições climáticas adversas, com oito pessoas morrendo como resultado de acidentes relacionados ao clima em três províncias, noticiou a mídia turca na terça-feira....

Depois de uma morte, Turquia liberta advogado em greve de fome

Depois de uma morte, Turquia liberta advogado em greve de fome
setembro 04
20:41 2020

Decisão do Supremo em relação a Aytaç Ünsal segue-se à morte, na semana passada, da sua colega Ebru Timtik, que morreu na sequência da sua greve de fome por um julgamento justo.

Uma semana depois da morte da advogada dedicada à defesa dos direitos humanos Ebru Timtik, após 238 dias de greve de fome, o Supremo Tribunal da Turquia decretou a libertação de outro advogado, Aytaç Ünsal, também em greve de fome há 213 dias. O tribunal disse que a sua detenção era “um perigo para a sua vida”. 

Tanto Timtik como Ünsal foram condenados a penas longas de prisão por crimes de terrorismo, que negam. O processo em que foram condenados, junto com outros 16 advogados, foi classificado pela Amnistia Internacional como “uma farsa” com base apenas numa “perseguição política”.

Timik tinha sido condenada a mais de 13 anos de prisão e Ünsal a dez anos e meio. Os dois declararam que estavam determinados a levar a fazer greve de fome, único meio de protesto ao seu dispor, até à morte. 

A morte de Timik foi a quarta motivada por greves de fome este ano na Turquia, segundo a União Europeia, que declarou: “Este resultado trágico da luta pelo direito a um julgamento justo mostra dolorosamente a necessidade urgente de as autoridades turcas lidarem com a situação dos direitos humanos”.

Os apoiantes de Ebru Timtik tinham já alertado que a sua morte estava “por horas, não por dias”, e a notícia gerou grande indignação, com a polícia a dispersar com recurso a gás lacrimogéneo pessoas que tentavam entrar no laboratório forense onde estava o corpo da advogada.

O pai de Ünsal fez então um apelo às autoridades turcas para que libertassem o seu filho, que estava, disse, “no leito de morte”. Esta sexta-feira saiu, de cadeira de rodas, do hospital.

Ünsal escreveu uma carta contando como as autoridades tentaram levá-lo a interromper a greve de fome, grelhando carne de modo a que o cheiro chegasse ao seu quarto, ou com guardas a comer kebabs olhando-o nos olhos. Foram métodos, escreveu numa carta, já usados noutros locais: pelas autoridades israelitas quando uma série de detidos palestinianos começaram uma greve de fome que ameaçava tomar grandes proporções.

A 10 de Agosto, a associação de advogados de ambos, a Sociedade Progressista de Advogados (ÇHD), fez um apelo ao Tribunal Constitucional para que fossem libertados, com base num relatório forense de Julho que concluía que nenhum estava em condições de ser mantido preso.

Foi aí que foram enviados para dois hospitais de Istambul, onde segundo a ÇHD as condições ainda eram piores do que na prisão e onde o que consumiam — água, limão, vitaminas, chá — chegava tarde ou não chegavam de todo. O Tribunal Constitucional rejeitou o pedido de libertação, dizendo que não havia perigo para “a integridade” de qualquer dos advogados.

Na quinta-feira, especialistas da Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas pediram uma “investigação verdadeira” à morte de Ebru Timtik, acrescentando que esta era “totalmente evitável”. Os peritos pediam ainda às autoridades turcas a libertação de outros defensores de direitos humanos actualmente presos.

Fonte: https://www.publico.pt/2020/09/04/mundo/noticia/turquia-liberta-advogado-greve-fome-1930427

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer