Últimas notícias

Professor turco detido na Bósnia espera para ser deportado

Professor turco detido na Bósnia espera para ser deportado
dezembro 10
16:28 2019

A polícia local na Bósnia e Herzegovina deteve na terça-feira para deportação um cidadão turco com residência permanente, mediante solicitação de Ancara por alegações de pertencer ao movimento Gülen, que é baseado na fé, informou o site de notícias Bold Medya.

Fatih Keskin, diretor do Una-Sana College, um instituto que opera no grupo Richmond Park Schools, afiliado a Gülen, foi convidado para uma delegacia na cidade de Bihać pelo Ministério do Interior do cantão Una-Sana, informou a Anadolu, agência de notícias estatal da Turquia, citando a mídia local.

Logo após ser levado sob custódia, Keskin foi transferido para um centro de detenção de migrantes na capital Sarajevo, para iniciar o processo de deportação, disse Anadolu.

A medida ocorreu horas depois de o presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, sugerir novas operações para capturar seguidores de Gülen que vivem na Europa antes de partir para Londres para participar de uma cúpula.

Ancara acusa Fethullah Gülen, um clérigo norte-americano em auto-exílio, de orquestrar uma tentativa de golpe de 2016, uma reivindicação que é fortemente negada pelo movimento.

O departamento de relações exteriores do Ministério da Segurança de Bihac revogou as permissões de residência de quatro cidadãos turcos em setembro, após o pedido de extradição do governo turco, de acordo com Anadolu. O caso foi levado a um tribunal local.

O advogado de Keskin, Nedim Ademovic, confirmou que seu cliente, que mora no país há mais de 14 anos com sua família, foi detido pelas autoridades bósnias.

Keskin disse ao Bold por telefone que estava sendo mantido em um centro de detenção em Sarajevo, onde refugiados são mantidos para deportação.

“Fui convidado para a delegacia por volta das 10 da manhã em Bihac e me disseram que eu havia violado as leis na Bósnia; por isso minha residência foi revogada. Quando perguntei quais leis havia violado, os policiais disseram que nem sabiam ”, disse Keskin.

Ele disse que dois policiais o transportaram para Sarajevo, recusando-se a mostrar qualquer documentação oficial e negando-lhe tempo para se encontrar com seu advogado.

“Eles não me deixaram ligar para o meu advogado. “Se você resistir, algemaremos você”, disseram os dois policiais.

Em março de 2018, a Organização Nacional de Inteligência (MIT) da Turquia, com a cooperação das autoridades do Kosovo, deteve seis cidadãos turcos, que foram levados para a Turquia, onde foram presos.

Em março de 2019, 107 pessoas com supostas ligações ao movimento foram levadas para a Turquia desde o fracasso do golpe de 2016, após pedidos de extradição de 504 pessoas enviadas para 91 países, informou a Anadolu.

Fonte: https://www.turkishminute.com/2019/12/04/gulen-linked-teacher-detained-in-bosnia-waiting-to-be-deported/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer