Últimas notícias
  • CoE insta “fortemente” as autoridades turcas a liberar Demirtaş O Comitê de Ministros do Conselho da Europa adotou na quinta-feira uma resolução provisória "instando fortemente" as autoridades turcas a assegurar a libertação imediata do líder curdo preso Selahattin Demirtaş....
  • A crise monetária da Turquia Após a demissão do ministro das finanças e sua substituição por um lealista em 2 de dezembro, a lira turca continuou seu declínio constante em relação ao dólar, elevando suas perdas do ano para quase 50%. A moeda turca está novamente sob ataque especulativo, semelhante aos episódios anteriores em julho de 2018 e outubro de 2020. Os cortes antecipados do Banco Central da República da Turquia (CBRT) na taxa de câmbio desde setembro resultaram em um êxodo de capital estrangeiro e em uma corrida na demanda por divisas entre os investidores domésticos. Enquanto isso, os preços globais de commodities e energia permanecem altos (apesar da recente queda nos preços do petróleo), e as expectativas em relação à inflação se deterioraram significativamente, levando a taxa de câmbio TL a cair de 8,30 para 13,60 para o dólar em menos de três meses....
  • Turquia aumentará sua presença na INTERPOL, diz membro recém-eleito do Comitê Executivo A Turquia aumentará sua presença na INTERPOL aumentando seu número de oficiais de ligação na Secretaria Geral e nomeando mais candidatos para cargos superiores dentro da organização, disse na quinta-feira Selçuk Sevgel, membro recém-eleito do Comitê Executivo da INTERPOL, em entrevista à agência estatal de notícias Anadolu, informou o Stockholm Center for Freedom....
  • Papa pede por cura em um Chipre dividido, arcebispo ortodoxo ataca a Turquia Papa encontra os líderes cristãos ortodoxos de Chipre. Pede por cura na ilha dividida. Líder cipriota turco convida papa a visitar o norte. Muitos dos participantes da missa são filipinos que trabalham no Chipre...
  • Ministro das finanças da Turquia, Lutfi Elvan, demite-se em meio à crise monetária O Ministro das Finanças e do Tesouro da Turquia, Lutfi Elvan, renunciou em meio a uma forte queda da lira turca, de acordo com um decreto presidencial emitido no jornal oficial turco na quinta-feira....
  • Documentário sobre femicídios na Turquia é a indicação ao Oscar do Reino Unido Um documentário relatando os esforços dos ativistas que trabalham para acabar com a violência contra as mulheres na Turquia foi escolhido como a entrada oficial do Reino Unido para a categoria de Melhor Longa Metragem Internacional no Oscar....
  • Homem sequestrado pela inteligência turca forçado a testemunhar contra deputados da oposição Segundo Gergerlioğlu, Yasin Ugan foi forçado a testemunhar sob tortura que os dois deputados eram filiados ao movimento Hizmet, um grupo baseado na fé inspirado nos ensinamentos do clérigo turco Fethullah Gülen, que tem sido alvo do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan desde as investigações de corrupção de 17-25 de dezembro de 2013, que implicaram o então primeiro-ministro Erdoğan, seus familiares e seu círculo interno....
  • 8 morrem em fortes tempestades que assolaram o oeste da Turquia As províncias do oeste da Turquia, incluindo a cidade mais populosa do país, Istambul, foram duramente atingidas por condições climáticas adversas, com oito pessoas morrendo como resultado de acidentes relacionados ao clima em três províncias, noticiou a mídia turca na terça-feira....
  • Autoridades na Turquia investigam avisos de escassez de medicamentos após queda da lira As autoridades turcas estão sondando as discrepâncias entre os registros e os estoques reais de alguns medicamentos, disse o Ministério da Saúde na terça-feira, depois que consumidores, farmácias e chefes de indústria advertiram sobre as interrupções nos fornecimentos devido a uma queda da moeda....
  • “Nosso dinheiro não tem valor”: Aumenta a frustração na Turquia com a crise de Lira A insistência do Presidente Recep Tayyip Erdogan em direcionar a política monetária e manter as taxas de juros baixas está drenando a confiança, dizem os economistas....

Papa e imã fazem reunião histórica no Vaticano

Papa e imã fazem reunião histórica no Vaticano
maio 24
10:08 2016

Em um encontro de cerca de meia hora com o grande imã Ahmed al-Tayeb, na biblioteca privada do Palácio Apostólico do Vaticano, o papa Francisco simbolicamente reatou relações com os muçulmanos sunitas. A reunião, ocorrida nesta segunda (23), terminou com um histórico “abraço fraternal”.

De acordo com informações divulgadas pelo Vaticano, a conversa foi pautada pelo compromisso de ambas as autoridades com a paz no mundo, repudiando atos de violência e terrorismo. Francisco presenteou o líder islâmico com uma medalha da oliveira da paz e uma cópia da encíclica ‘Laudato si’’.

O abraço entre o papa e o imã passou ao mundo uma imagem de reconciliação, já que havia um certo estremecimento entre catolicismo e islamismo – mais precisamente, entre a Santa Sé e a Universidade de Al-Azhar, a instituição mais importante do islã sunita – desde 2006, quando o papa Bento XVI relacionou a violência ao islamismo, em discurso na Universidade de Ratisbona, na Alemanha. Não à toa, papa Francisco encerrou a reunião desta segunda afirmando que “nosso encontro de hoje é uma mensagem por si só”.

O episódio de dez anos atrás desencadeou uma reação entre intelectuais muçulmanos. Assinada por 138 pensadores de 43 países diferentes, ‘Uma Palavra em Comum entre Nós e Vocês’ era um convite ao diálogo, à compreensão mútua e ao amor.

O documento frisava que nenhuma religião em si geraria a violência – neste ponto, portanto, os signatários se posicionavam contrariamente ao discurso de Bento XVI. Por outro lado, e aí havia um ponto de convergência entre aquilo que fora dito pelo sumo pontífice, eles concordavam que, se mal interpretadas, todas as religiões poderiam resultar em atos de violência.

Ecumenismo e diálogos inter-religiosos. O encontro entre o papa e o grande imã tem uma representatividade que, nos tempos hodiernos, transcende a religião, abarcando de certa forma a geopolítica internacional. Isto porque, à parte conflitos de fé, o mundo – sobretudo a Europa – vivencia uma crise imigratória em que povos orientais, em fuga de guerras, enfrentam toda a sorte de barreiras na tentativa de adentrar ao Ocidente.

“Francisco tem se mostrado preocupado com o problema dos refugiados, lembrando da responsabilidade dos católicos em acolher os muçulmanos que enfrentam dificuldades. Ao mesmo tempo, a Igreja busca ajudar na superação dos conflitos entre Ocidente e Oriente”, analisa o biólogo e sociólogo Francisco Borba Ribeiro Neto, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). “Trata-se de uma preocupação particular da Igreja hoje.”

Ribeiro Neto lembra, contudo, que existe uma longa história de tentativas de boas relações entre as religiões, inclusive entre muçulmanos e católicos. “O próprio cardeal Joseph Ratzinger, antes de se tornar papa Bento XVI, fazia parte de um grupo internacional que buscava valorizar os diálogos entre cristãos, judeus e muçulmanos”, pontua o sociólogo.

Jesuíta como Jorge Bergoglio, o teólogo e sacerdote germânico Karl Rahner (1904-1984) foi um importante expoente do catolicismo a abordar o pluralismo religioso e o ecumenismo. “Rahner ressaltava a necessidade do diálogo, naquele momento, sobretudo com os judeus e as diversas denominações cristãs”, contextualiza Ribeiro Neto.

O olhar para o mundo muçulmano a partir da Igreja Católica aparece de modo mais intenso com os conflitos no Oriente Médio, já em uma era posterior ao Concílio do Vaticano II – ocorrido entre 1962 e 1965. “É quando a Igreja Católica começa a se dar conta de que existe um problema na relação com o mundo islâmico. Não se pode simplesmente tratar os muçulmanos como ‘aqueles que não têm fé’”, pontua o sociólogo.

EDISON VEIGA

Fonte: estadao.com.br

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer