Últimas notícias

Partido governista da Turquia e aliado ultranacionalista rejeitam moção para investigar mortífera explosão em Istambul

Partido governista da Turquia e aliado ultranacionalista rejeitam moção para investigar mortífera explosão em Istambul
novembro 26
00:17 2022

O Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram na quarta-feira uma moção parlamentar do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, para investigar um atentado a bomba mortal em Istambul no dia 13 de novembro, que deixou seis pessoas mortas, anunciou um legislador do HDP. 

Seis pessoas morreram e 81 ficaram feridas em 13 de novembro quando uma explosão abalou a Avenida İstiklal, uma movimentada rua de pedestres que atravessa o bairro central de Taksim, em İstanbul. 

“Apresentamos uma moção parlamentar para a investigação do atentado em Taksim. AKP+MHP a rejeitaram. Ponto…!” tweetou o legislador do HDP Meral Danış Bektaş. 

Uma mulher síria chamada Ahlam Albashir foi detida várias horas após o ataque por ter deixado um saco na área com a bomba. A Turquia culpou o ataque ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e grupos militantes curdos na Síria, embora eles neguem qualquer envolvimento. 

A Turquia lançou uma operação militar durante o fim de semana no norte da Síria e Iraque contra os grupos militantes curdos em retaliação à explosão. 

De acordo com o HDP, há muitas perguntas a respeito da explosão em Istambul e parece mais provável ser uma ação do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) ou de grupos rebeldes apoiados pela Turquia na Síria. O partido afirma que o AKP está usando a explosão em Istambul para atacar os curdos e aumentar o sentimento nacionalista no país antes das eleições de 2023, numa tentativa de se manter no poder. 

O legislador do HDP Garo Paylan tweetou na quarta-feira que o AKP e o MHP rejeitaram sua moção porque não querem que o povo saiba que os três irmãos de Albashir foram mortos enquanto lutavam pelo ISIL e que um de seus irmãos é um comandante do Exército da Síria Livre (FSA), apoiado pela Turquia. 

Paylan estava se referindo a uma afirmação feita por Mazloum Abdi, o comandante-chefe das Forças Democráticas Sírias (SDF), lideradas pelos curdos da Síria, que disse que a família de Albashir estava ligada ao ISIL. 

“Três de seus irmãos morreram lutando pelo Estado islâmico”. Um morreu em Raqqa, outro em Manbij e um terceiro morreu no Iraque. Outro irmã é uma comandante da oposição síria apoiada pela Turquia em Afrin. Ela foi casada com três combatentes diferentes do Estado Islâmico e a família é de Aleppo”, Abdi foi citado por Al-Monitor como dizendo isso em uma entrevista publicada na terça-feira. 

Abdi disse que acredita “que [o atentado a bomba em Istambul] foi um ato de provocação que foi concebido pelo governo turco a fim de lançar o terreno para a guerra contra nós”. 

Ancara se opõe veementemente às Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG), o principal elemento da SDF apoiada pelos EUA, por causa de suas ligações com militantes do PKK, que têm feito uma longa insurgência no sudeste da Turquia e está listada como uma organização terrorista pela Turquia e por grande parte da comunidade internacional. 

Fonte: Turkey’s ruling party, ultranationalist ally reject motion to investigate deadly İstanbul blast – Turkish Minute  

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer