Últimas notícias

Parlamento da Turquia debate projeto de lei do Erdogan sobre “desinformação” da mídia

Parlamento da Turquia debate projeto de lei do Erdogan sobre “desinformação” da mídia
outubro 05
22:30 2022
  1. Críticos temem que a nova lei venha a provocar ainda mais a discórdia 
  1. O governo diz que a lei visa aqueles que fazem falsas acusações 
  1. A Turquia enfrenta eleições presidenciais e parlamentares em 2023 

Os legisladores turcos começaram a debater na terça-feira um projeto de lei de mídia polêmico, proposto pelo Partido AK do Presidente Tayyip Erdogan e seus aliados nacionalistas, que os grupos de oposição e de direitos de mídia dizem que intensificará uma repressão de anos sobre reportagens críticas. 

O governo diz que a lei combaterá a “desinformação” na imprensa e nas mídias sociais. Ela estende uma série de passos durante as duas décadas de Erdogan no poder que os grupos de direitos dizem ter amordaçado os demais veículos de mídia independentes. 

É provável que o projeto de lei seja aprovado no parlamento, onde o Partido AK de Erdogan (AKP) e seus aliados nacionalistas do MHP têm a maioria. 

Uma preocupação chave entre os críticos do projeto de lei é um artigo que diz que aqueles que divulgam informações falsas sobre a segurança da Turquia para criar medo e perturbar a ordem pública enfrentarão uma pena de prisão de um a três anos. 

A questão da liberdade de imprensa é de crescente importância antes das eleições presidenciais e parlamentares do próximo ano, com pesquisas mostrando apoio ao Erdogan e seu AKP caindo desde a última votação. 

Uma investigação da Reuters mostrou recentemente como a grande mídia se tornou uma cadeia apertada de manchetes aprovadas pelo governo. 

CONTRA A CENSURA 

Huseyin Yayman, um legislador da AKP que preside a Comissão Parlamentar de Mídia Digital, descartou as preocupações dos críticos, dizendo que o objetivo era proteger a todos de falsas acusações sobre a mídia social. 

“Estamos fazendo um regulamento sobre desinformação”. O bloqueio ou restrição das mídias sociais está fora de questão. O Partido AK é um partido que luta contra a censura e as proibições”, disse ele. 

Dirigindo a preocupação de que a regulamentação era um meio de silenciar a oposição antes das eleições de 2023, Yayman disse que as críticas eram tanto “falsas quanto sem sentido”. 

O AKP e o MHP enviaram o projeto de lei pela primeira vez ao parlamento em maio, mas o debate foi adiado para permitir novas consultas. 

Uma fonte familiarizada com o assunto disse que alguns funcionários do governo e do AKP estavam preocupados que algumas disposições poderiam colocar problemas, incluindo uma série de possíveis processos e problemas com aliados ocidentais. 

A legislação tornaria mais rígidas as medidas em uma lei adotada há dois anos, que deu às autoridades uma supervisão mais próxima das empresas de mídia social e a capacidade de remover conteúdo de sites na Internet. 

“É uma das regulamentações de censura mais pesadas da história da República (da Turquia). É uma tentativa de destruir a imprensa”, disse o escritório de Diyarbakir do Sindicato dos Jornalistas Turcos em uma carta pedindo aos partidos políticos que retirassem o projeto de lei. 

Depois de uma série de aquisições corporativas e dezenas de fechamentos, a maioria dos meios de comunicação social é agora firmemente pró-governo. A Turquia também está entre os maiores carcereiros de jornalistas do mundo, de acordo com o Comitê de Proteção aos Jornalistas. 

Reportagem de Nevzat Devranoglu; Redação de Daren Butler; Edição de Jonathan Spicer e Gareth Jones 

Fonte: Turkey’s parliament debates Erdogan’s media ‘disinformation’ bill | Reuters  

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer