Últimas notícias

Tensão turca e grega exerce pressão sobre aliança da OTAN 

Tensão turca e grega exerce pressão sobre aliança da OTAN 
setembro 04
01:30 2022

As tensões de longo prazo entre a Turquia e a Grécia estão pressionando a OTAN em um momento em que a aliança precisa se unir 

As tensões de longo prazo entre a Turquia e a Grécia no Mediterrâneo Oriental estão aumentando a pressão sobre a OTAN exatamente no momento em que a aliança militar euro-atlântica de 30 países deve se unir para enfrentar os múltiplos fatores desestabilizadores provocados pela guerra em curso na Ucrânia. 

Há uma semana, citando fontes do Ministério da Defesa turco, a agência noticiosa estatal turca Anadolu informou que os mísseis terra-ar gregos tinham bloqueado os caças F-16 turcos que realizavam uma missão de reconhecimento no espaço aéreo internacional. Autoridades gregas descartaram o relato com uma declaração do Ministério da Defesa dizendo que cinco jatos turcos apareceram sem notificação prévia para acompanhar um voo de bombardeiros B-52 dos EUA através de uma área sujeita ao controle de voo grego, informou a Associated Press. 

O incidente foi apenas o mais recente de uma série de reclamações da Turquia, e o recuo da Grécia que levou ambos os países a apresentarem reclamações à OTAN.  

Endy Zemenides, diretor executivo do Conselho de Liderança Helênico Americano, comparou o comportamento da Turquia com o da China, que fez reivindicações de soberania sobre o mar e seus recursos naturais, antagonizando países vizinhos, incluindo Taiwan, e o Vietnã. 

“A Turquia considera o Mediterrâneo Oriental e o Egeu da mesma forma que a China considera o Sul da China e os mares da China Oriental, e a forma como a China vem infringindo a área e fazendo reivindicações adicionais é o que a Turquia vem fazendo”, disse ele à Fox News Digital. 

Ele acrescentou que uma mistura de fatores internos e externos havia deixado a Turquia cada vez mais isolada e vulnerável, levando Erdogan a se concentrar na política externa e nas tensões com a Grécia para se desviar dos problemas internos. 

A Grécia e a Turquia estão presas em uma disputa marítima e territorial há décadas, mas com a mudança das alianças geopolíticas e as descobertas de gás natural e petróleo em águas regionais, as relações se deterioraram drasticamente não apenas com o impacto da OTAN, mas também com os laços bilaterais com os Estados Unidos e outros países da região imediata. 

Em 2020, os dois Estados entraram em conflito sobre os direitos de perfuração exploratória no mar, onde a Grécia e Chipre reivindicam zonas econômicas exclusivas. Esse incidente levou a um impasse naval entre os dois países. Mais recentemente, a Turquia assistiu com crescente desconfiança e frustração à medida que a Grécia se aproximava dos aliados regionais como Israel, Egito e França, assim como os Estados Unidos. 

Em maio, o Primeiro-Ministro grego Kyriakos Mitsotakis dirigiu-se a uma sessão conjunta do Congresso advertindo que, à luz da guerra na Ucrânia, a OTAN não poderia permitir uma “maior fonte de instabilidade em seu flanco sudeste”. A visita de Mitsotakis a Washington, que finalizou uma compra grega de caças F-35, foi condenada pelo presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que acusou seu vizinho de estar fazendo lobby contra a venda de armas dos EUA à Turquia. 

Ancara enfrentou sanções de Washington por seus laços com a Rússia, principalmente a compra, em 2019, de um sistema avançado de defesa antimíssil russo, mas o poderoso papel da Turquia na OTAN forçou a administração Biden a recuar em sua abordagem. Em junho, quando os líderes da OTAN se reuniram em Madri, o presidente levantou a perspectiva de caças para a Turquia, trabalhando para garantir o apoio turco para a adesão da Suécia e da Finlândia à organização. 

A oposição inicial da Turquia aos países que aderiram à OTAN, bem como seus estreitos laços com a Rússia, colocou-a em desacordo com os Estados Unidos e outros membros, incluindo a Grécia, cujo papel como parceiro estratégico de segurança para os EUA tem crescido. Nos últimos meses, o porto grego de Alexandroupolis, que fica ao lado da Turquia e da Bulgária no norte do Mar Egeu, tornou-se um ponto central à medida que os EUA aumentam sua presença militar na Europa Oriental. 

De acordo com estatísticas coletadas pela organização de Zemenides, este ano houve um aumento dramático nas violações turcas do espaço aéreo nacional grego de 618 no primeiro semestre de 2021 para cerca de 2.377 durante o mesmo período em 2022. Além disso, os jatos turcos começaram a sobrevoar as ilhas habitadas pertencentes à Grécia, chegando muito perto do continente não muito longe do porto de Alexandroupolis. 

“Não é um projeto ou outro”, disse Zemenides, apontando para o Fórum EastMed, que inclui a Grécia, mas exclui a Turquia, os Acordos de Abraham entre Israel, os Emirados Árabes Unidos e Bahrein, os acordos de defesa entre a Grécia e os EUA, e outro com a França. 

“A Turquia vê um quadro com todos esses caras juntos e o outro quadro é de Erdogan com Putin e o Irã de mãos dadas”, disse ele. “A Turquia apostou em sua orientação euroasiática, apostou outros parceiros e está começando a retornar, já que sua economia sofre com a inflação alta, por isso agora eles estão seguindo o roteiro das tensões externas para distrair a todos das dificuldades domésticas”. 

Um funcionário da OTAN descartou a tensão, dizendo à Fox News Digital na segunda-feira que os dois países “têm se comprometido como aliados há décadas” e que um “mecanismo de desconflito militar” estava em vigor para mediar entre eles. 

“Todos os dias, a Grécia e a Turquia trabalham juntas, sentam-se com outros vinte e oito Aliados para trabalhar em nossos mais prementes desafios de segurança”, disse o oficial. “Estamos confiantes de que a Grécia e a Turquia podem discutir quaisquer diferenças num espírito de confiança mútua e solidariedade Aliada”. 

Ruth Marks Eglash 

Fonte: Turkish, Greek tension places pressure on NATO alliance | Fox News  

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer