Últimas notícias

A Turquia não é mais um estado de direito, diz Rebecca Harms

A Turquia não é mais um estado de direito, diz Rebecca Harms
novembro 22
19:55 2021

O ex-membro verde do Parlamento Europeu, Rebecca Harms, disse que não é mais possível chamar a Turquia de um país que adere ao Estado de Direito, pois o governo tem uma agenda de opressão de pessoas cujas opiniões diferem das suas, informou o site de notícias Bold Medya.  

“Na minha opinião, a Turquia tomou um caminho muito difícil e não pode mais ser definida como um estado de direito. Há uma agenda de opressão política de vários grupos. As pessoas perdem não apenas seus empregos e riqueza, mas também sua reputação e até mesmo suas liberdades”, disse ela, acrescentando que isto não tem nada a ver com democracia e valores liberais. 

Harms falou em uma cerimônia de entrega do Prêmio do Diálogo Alemão (Deutscher Dialogpreis), realizada em Frankfurt na semana passada. 

Harms, que foi presidente da Aliança Livre Verde-Europeia no Parlamento Europeu de 2010 até 2016, comentou os recentes desenvolvimentos na Turquia após aceitar o Prêmio do Diálogo Alemão 2021, concedido pela Federação das Instituições Alemãs de Diálogo (Bund Deutscher Dialog Institutionen, BDDI), na categoria de direitos humanos. 

Harms disse que o sistema de justiça na Turquia é baseado na arbitrariedade e, portanto, pode declarar qualquer pessoa terrorista a qualquer momento, acrescentando: “É terrível para mim ver que bons jornalistas, acadêmicos, que conheço há muito tempo, pessoas que estão na prisão há anos, como meu amigo ex-presidente do Partido Democrático dos Povos [HDP], Selahattin Demirtaş, não ter alguma chance perante os tribunais”. 

Os outros ganhadores dos prêmios de diálogo do BDDI, concedidos em seis categorias, foram o Centro Educacional Anne Frank na categoria “Sociedade e Política”; a Prof. Dra. Ursula Boos-Nünning na categoria “Ciência e Educação”; a Fundação Meet to Respect na categoria “Diálogo Inter-religioso e Intercultural”; e Merida e.V. e Haus der Offenenen Tür Sinzig na categoria “Engajamento Social”. 

Os danos foram saudados na cerimônia por defender os direitos das pessoas oprimidas. Selçuk Gültaşlı, o antigo representante de Bruxelas do agora fechado jornal Zaman, referiu-se a Harms como um membro único do Parlamento Europeu. 

Gültaşlı elogiou Harms por se manifestar contra as injustiças e violações de direitos sofridas pelas pessoas, não importa quem sejam. 

A Comissão Europeia em seu relatório anual sobre a Turquia, divulgado no mês passado, disse que o respeito à democracia, aos direitos humanos e fundamentais e ao sistema judicial turco continuava, sublinhando sérias deficiências no funcionamento das instituições democráticas do país. 

De acordo com o relatório, as preocupações com a falta sistêmica de independência do judiciário e a pressão indevida sobre juízes e procuradores permaneceram, e nenhum dos juízes ou procuradores demitidos após uma tentativa de golpe em 2016 foi reintegrado, apesar de suas absolvições. 

Fonte: Turkey is no longer a state of law, Rebecca Harms says – Turkish Minute  

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer