Últimas notícias

54 senadores dos EUA pedem que Biden pressione a Turquia acerca das violações de direitos humanos.

54 senadores dos EUA pedem que Biden pressione a Turquia acerca das violações de direitos humanos.
fevereiro 23
10:58 2021

A maioria  dos Senado dos EUA na terça-feira pediu ao governo do presidente Joe Biden que pressione a Turquia a fazer mais para proteger os direitos humanos.

54 dos 100 senadores assinaram a carta, que acusava o presidente turco Recep Tayyip Erdogan de marginalizar a oposição doméstica, silenciar a mídia crítica, prender jornalistas e expurgar juízes independentes.

“Pedimos que enfatize ao Presidente Erdogan e ao seu governo que eles devem imediatamente acabar com a sua repressão à dissidência no país e no exterior, libertar prisioneiros políticos e prisioneiros de consciência, e reverter seu curso autoritário.”, disse a carta.

A Turquia, aliada da Otan, disse recentemente que deseja melhorar as relações com os Estados Unidos sob o governo de Biden, depois que Washington impôs no ano passado sanções contra a compra de um sistema de defesa aérea russo pela Turquia.

Espera-se que Biden seja mais duro com Ancara por causa de seu histórico de direitos humanos. Desde um golpe fracassado em 2016, o governo de Erdogan deteve quase 300.000 pessoas e suspendeu ou demitiu mais de 150.000 funcionários públicos. Centenas de meios de comunicação foram fechados e dezenas de legisladores da oposição foram presos.

Fonte: https://www.reuters.com/article/turkey-usa-rights-senate-int-idUSKBN2A931X

SEGUE ABAIXO A CARTA TRADUZIDA

Senado Dos Estados Unidos 
WASHINGTON, DC 20510

Honorável Joseph R. Biden, 
O presidente

A Casa Branca
Avenida Pensilvânia, 1600
Washington, DC 20500 

Caro Sr. Presidente:

Parabenizamos por ter sido empossado como o 46º Presidente dos Estados Unidos da  América. Como candidato à Presidência, você falou em fortalecer nossas alianças e promover a democracia como um baluarte contra uma maré global de crescente autoritarismo. Há muito compartilhamos essas crenças, e escrevemos sobre a situação de violação de direitos humanos em curso na Turquia e pedimos que pressione o governo turco a melhorar seu registro preocupante.  

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan conduziu o país por um caminho cada vez mais autoritário. Ele marginalizou sistematicamente a oposição doméstica, silenciou ou cooptou meios de comunicação críticos, purgou juízes independentes e substituiu-os por legalistas partidários e prendeu dezenas de jornalistas. O Comitê de Proteção aos Jornalistas coloca a Turquia atrás apenas da China em número de trabalhadores da mídia presos. A Freedom House classificou a Turquia como “Não Livre” em seu Relatório Da Liberdade no Mundo de 2020. E os Relatórios de 2019 do Departamento de Estado dos EUA sobre Práticas de Direitos Humanos observaram: “sob ampla legislação antiterrorista, o governo restringiu as liberdades fundamentais e comprometeu o estado de direito”

A política externa do presidente Erdogan também se tornou mais beligerante e combativa ao longo do tempo. Nos últimos anos, ele atacou descaradamente curdos apoiados pelos EUA que lutavam contra o EI na Síria, ele comprou sistemas de defesa aérea russos, apesar dos avisos de que eles eram incompatíveis com a tecnologia dos EUA, e ele encorajou o Azerbaijão a usar a violência para resolver uma disputa territorial com a Armênia. O presidente Erdogan também tentou pressionar os EUA e outros países a extraditar cidadãos turcos, a quem ele culpa pelo golpe fracassado de 2016. O governo de Erdogan tem procurado silenciar críticos nos Estados Unidos como Enes Kanter, um jogador da NBA e defensor dos direitos humanos, perseguindo sua família na Turquia e colocando um alerta vermelho da INTERPOL sobre ele.

A Turquia continua a ser um importante aliado em uma região significativa do mundo, e é precisamente por isso que escrevemos hoje. Acreditamos que os Estados Unidos devem esperar de seus aliados e parceiros o mais elevado padrão de conduta e falar francamente com eles sobre questões relacionadas a violações direitos humanos e retrocessos democráticos. Pedimos que enfatize ao Presidente Erdogan e ao seu governo que eles devem imediatamente acabar com a sua repressão à dissidência no país e no exterior, libertar prisioneiros políticos e prisioneiros de consciência, e reverter seu curso autoritário.

A América tem uma tradição bipartidária de promover direitos humanos básicos e princípios democráticos. Acreditamos profundamente em continuar esta importante tradição e estamos prontos para ajudar sua administração nestas questões importantes.

Sinceramente,

Lista de senadores que assinaram esta carta:

  1. Ron Wyden (D-Ore.)
  2. Marco Rubio (R-Fla.)
  3. Charles Schumer (D-NY)
  4. John Thune (R-SD)
  5. Richard Durbin (D-IL)
  6. Roger Wicker (R-MS)
  7. Patrick Leahy (D-VT)
  8. Thom Tillis (R-NC)
  9. Benjamin Cardin (D-MD)
  10. Ben Sasse (R-NE)
  11. Chris Van Hollen (D-MD) 
  12. John Boozman (R-AR)
  13. Tom Carper (D-DE)
  14. Chuck Grassley (R-IA)
  15. Sherrod Brown (D-OH)
  16. John Cornyn (R-TX)
  17. Tammy Baldwin (D-WI) 
  18. Joni Ernst (R-IA) 
  19. Patty Murray (D-WA) 
  20. James Lankford (R-OK) 
  21. Brian Schatz (D-HI) 
  22. Kevin Cramer (R-ND) 
  23. Richard Blumenthal (D-CT) 
  24. Cindy Hyde-Smith (R-MS) 
  25. Maggie Hassan (D-NH) 
  26. Mike Rounds (R-SD) 
  27. Cory Booker (D-NJ) 
  28. Susan Collins (R-ME) 
  29. Ed Markey (D-MA) 
  30. Mike Braun (R-IN) 
  31. Amy Klobuchar (D-MN) 
  32. Bill Cassidy (R-LA) 
  33. Jeanne Shaheen (D-NH) 
  34. Todd Young (R-IN) M
  35. ark Warner (D-VA) 
  36. Mitt Romney (R-UT) 
  37. Jeff Merkley (D-OR)
  38. John Kennedy (R-LA) 
  39. Robert Casey (D-PA) 
  40. Jerry Moran (R-KS) 
  41. Martin Heinrich (D-NM) 
  42. Kyrsten Sinema (D-AZ) 
  43. Jon Tester (D-MT) 
  44. Chris Coons (D-DE) 
  45. Michael Bennet (D-CO) 
  46. Elizabeth Warren (D-MA) 
  47. Kirsten Gillibrand (D-NY) 
  48. Tammy Duckworth (D-IL) 
  49. Mazie Hirono (D-HI) 
  50. Jacky Rosen (D-NV) 
  51. Tim Kaine (D-VA)
  52. Sheldon Whitehouse (D-RI)
  53. Tina Smith (D-MN) 
  54. Joe Manchin (D-WV)
turquia-eua-direitos-humanos-violacao
turquia-eua-direitos-humanos-violacao
turquia-eua-direitos-humanos-violacao

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer