Últimas notícias

Pelo menos 721 jornalistas foram presos sob o regime do Erdogan

Pelo menos 721 jornalistas foram presos sob o regime do Erdogan
julho 24
18:13 2020

Pelo menos 721 jornalistas foram presos na Turquia entre 2002 e 2019, 93 dos quais ainda estão na prisão, de acordo com um relatório elaborado por Sezgin Tanrıkulu, deputado do principal partido da oposição na Turquia, o Partido Popular Republicano (CHP), e um importante ativista de direitos humanos.

Durante o mesmo período, 415.000 domínios, 140.000 links, 42.000 tweets, 12.450 contas do YouTube, 7.200 contas do Twitter e 6.500 contas do Facebook foram bloqueadas pelo governo, observou o relatório, informou o Stockholm Center for Freedom (SCF).

Enquanto mais de 10.000 jornalistas perderam seus empregos, várias medidas punitivas na forma de proibições de acesso ou publicidade, suspensões ou multas por transmissão ou programa foram tomadas contra 158 meios de comunicação e sites da Internet, segundo o relatório.

Nos primeiros seis meses de 2020, pelo menos 19 jornalistas, escritores ou editores foram condenados à prisão, enquanto pelo menos 16 foram presos e 52 foram detidos.

Ao comentar o relatório, Tanrıkulu disse: “Enquanto milhares de jornalistas que se recusaram a ceder ao partido no poder foram demitidos, outros que estão apenas tentando fazer seu trabalho precisam lidar com investigações, processos, detenções, prisões e proibições de transmissão. Agora, advogados, e não editores, leem as notícias primeiro por causa de preocupações com a acusação. ”

O Free Press Festival é comemorado em 24 de julho desde 1908, quando uma facção do exército otomano ganhou poder contra o sultão Abdulhamid II, encerrando sua estrita censura à imprensa otomana.

De acordo com o Índice Mundial de Liberdade de Imprensa 2020 da Repórteres Sem Fronteiras (RSF), no qual a Turquia ficou no 154º lugar entre 180 países em termos de liberdade de imprensa, a Turquia é o maior carcereiro do mundo de jornalistas profissionais.

O SCF documentou que 177 jornalistas estão atualmente atrás das grades na Turquia, enquanto 168 procurados por acusações de terrorismo foram forçados a viver no exílio.

O governo turco apreendeu quase 200 meios de comunicação, incluindo os maiores jornais do país e também as redes de TV mais populares desde 2015.

Fonte: At least 721 journalists arrested between 2002 and 2019 during AKP rule: deputy 

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer