Últimas notícias

Premiê turco chama tentativa de golpe de ‘projeto do governo que não gostou’

Premiê turco chama tentativa de golpe de ‘projeto do governo que não gostou’
julho 10
15:16 2018

Primeiro-ministro turco confessa na entrevista ao vivo que o golpe de 15 de julho de 2016 foi um projeto de governo.

Durante a transmissão da agência de notícias estatal Anadolu na quinta-feira (05/07/2018) Binali Yildirim admite que golpe fracassado de 15 de Julho de 2016 foi um projeto do seu partido AKP.

Em comentários que alimentaram suspeitas ainda mais de que o governo turco estava envolvido em uma tentativa fracassada de golpe na Turquia em 15 de julho de 2016, o primeiro-ministro turco Binali Yildirim disse na quinta-feira que 15 de julho foi um “projeto” que ele não gostou ou aprovou.

As observações de Yildirim acontecerem durante o programa “Mesa do Editor” da agência de notícias estatal Anadolu.
Quando um dos editores da agência perguntou ao primeiro-ministro: “Houve algum projeto que desafiou o senhor tanto que fez o senhor dizer: ‘Se ao menos não tivéssemos nos envolvido nisso’?”

“Sobre qual deles eu deveria te contar? O projeto que eu não gostei foi o 15 de julho,” disse Yildirim, dando risadas, provocando gargalhadas entre os jornalistas que estavam sentados em volta da mesa com o premiê.

Os comentários do primeiro-ministro atraíram críticas de todos os lados nas mídias sociais, com muitos dizendo que Yildirim havia confessado o envolvimento do governo na tentativa de golpe, que ceifou as vidas de 249 pessoas e feriu mil outras.

Imediatamente após a tentativa de golpe, o governo do Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), juntamente ao Presidente Recep Tayyip Erdogan, colocaram a culpa no Movimento Gulen.

O clérigo islâmico Fethullah Gulen, que inspirou o Movimento, negou fortemente ter qualquer papel no golpe fracassado e clamou por uma investigação internacional sobre o caso, mas o Presidente Erdogan — chamando a tentativa de golpe de “um presente de Deus” — e o governo iniciaram um expurgo generalizado visando limpar os simpatizantes do Movimento de dentro das instituições estatais, desumanizando sua figuras populares e colocando-as em custódia.

Em meio a uma caça às bruxas que vem ocorrendo voltada ao Movimento Gulen, mais de 50.000 pessoas foram presas, enquanto que mais de 150.000 foram removidas de cargos no estado devido a supostas ligações a Gulen desde a tentativa de golpe.

Yildirim é o último primeiro-ministro da República da Turquia moderna, pois um novo sistema de governança, uma presidência executiva, foi adotado em um referendo no ano passado. Espera-se que Yildirim seja o novo presidente da câmara dos deputados para o novo mandato legislativo.

Fonte: https://www.turkishminute.com/2018/07/06/pm-yildirim-names-july-15-coup-attempt-as-project-he-did-not-like/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer