Últimas notícias

Erdogan está no topo dos líderes mundiais em dois ‘prêmios de opressor da imprensa’ do CPJ

Erdogan está no topo dos líderes mundiais em dois ‘prêmios de opressor da imprensa’ do CPJ
janeiro 09
15:17 2018

O Committee to Protect Journalists (CPJ) [Comitê para Proteger Jornalistas] nomeou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, como o vencedor de várias categorias em seu reconhecimento de líderes mundiais que fizeram tudo que podiam para atacarem a imprensa e minar as normas que apoiam a liberdade da mídia, incluindo os prêmios de o mais facilmente ofendido e de o mais ultrajante usuário de leis antiterrorismo contra a imprensa, anunciou o CPJ em seu site.

O apego de Erdogan ao título de O Mais Facilmente Ofendido Líder Mundial – seguido até pelo presidente dos EUA, Donald Trump, notório por seus ataques frequentes à veículos de mídia e jornalistas – vem do fato que as autoridades turcas acusaram repetidamente jornalistas, veículos de notícias e usuários das mídias sociais de insultar o presidente da Turquia, insultar outros líderes turcos e insultar a “identidade turca” em geral. Ao longo de 2016, o sistema judiciário turco lidou com 46.193 casos de “insulto ao presidente” ou “insulto à nação turca, à República da Turquia, ao Parlamento, ao governo ou a instituições do judiciário”, informou o jornal Cumhuriyet em junho de 2017, citando figuras do Ministério da Justiça.

A Turquia é a pior carcereira de jornalistas no mundo, com pelo menos 73 atrás das grades quando o CPJ conduziu seu censo das prisões mais recente em 1º de dezembro de 2017, dando a Erdogan o dúbio título de perpetrar o Mais Ultrajante Uso de Leis Antiterrorismo Contra a Imprensa. Cada jornalista preso por seu trabalho na Turquia está sob investigação, ou acusado, por crimes antiestado – na maioria dos casos por pertencer, auxiliar ou disseminar propaganda para uma suposta organização terrorista. O Presidente Abdel Fattah el-Sisi do Egito, um infame carcereiro de jornalistas e cujo governo passou uma nova lei antiterrorismo promovendo sua repressão contra a imprensa, foi o segundo lugar atrás, de Erdogan.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi declarado o vencedor do Realização Geral em Minar a Liberdade de Imprensa Global por minar consistentemente veículos de notícias domésticos e por de negar a publicamente aumentar a liberdade de imprensa com líderes repressivos, incluindo Erdogan, que foi aplaudido em pelo menos um dos ataques verbais de Trump contra jornalistas.

Outros líderes mundiais que foram reconhecidos por seus ataques contra a imprensa foram o Presidente Xi Jinping da China, vencedor do prêmio Controle Mais Apertado Sobre a Mídia, com o presidente da Rússia Vladimir Putin vindo em segundo lugar, e Aung San Suu Kyi do Myanmar como a Que Mais Recuou na Liberdade de Imprensa, seguida pelo Presidente Andrzej Duda da Polônia.

De acordo com o CPJ, por causa de um medo sem paralelos de seus críticos e da verdade, até um comprometimento incansável com a censura, esses cinco líderes e os segundos lugares em suas categorias foram muito além do normal para silenciarem vozes críticas e enfraquecer a democracia.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer