Últimas notícias

Erdogan alega que o caso de Zarrab é uma tentativa internacional de golpe contra a Turquia

Erdogan alega que o caso de Zarrab é uma tentativa internacional de golpe contra a Turquia
dezembro 06
15:22 2017

Por Reza Zarrab, um comerciante de ouro turco-iraniano, ter revelado suas táticas e cúmplices dentro do governo turco na violação das sanções dos EUA sobre o Irã no tribunal federal de Nova Iorque, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, na terça-feira, disse que o caso é uma tentativa internacional de golpe contra a Turquia, informou o jornal Hurriyet.

“O caso nos EUA é acrobacia sem lei ou justiça”, disse Erdogan durante uma reunião de grupo do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) no Parlamento em Ancara.

“Esse caso é uma tentativa internacional de golpe em que a FETO [um termo derrogatório cunhado pelo governante AKP para se referir ao Movimento Gulen, que é baseado na fé] está no centro do processo”, acrescentou Erdogan.

“O complô mencionado no indiciamento para o caso [de Zarrab] é verdadeiro, mas esse complô está montado contra a Turquia”.

Erdogan alegou que o caso de Zarrab estava sendo usado como parte das políticas domésticas dos EUA.

Zarrab e oito outras pessoas, incluindo o ex-ministro da economia da Turquia e três executivos do Halkbank, foram acusados de se envolverem em transações no valor de centenas de milhões de dólares para o governo do Irã e entidades iranianas de 2010 a 2015 em um esquema para evadir sanções dos EUA.

Zarrab era o principal suspeito em uma grande investigações de corrupção na Turquia que se tornou pública em dezembro de 2013 e que envolveu o círculo interno do governo do AKP e então Primeiro-Ministro Recep Tayyip Erdogan. Diz-se que Zarrab pagou propinas a funcionários do Gabinete e de bancos para facilitarem transações que beneficiassem o Irã.

Depois que Erdogan colocou o caso como uma tentativa de golpe para derrubar seu governo orquestrada por seus inimigos políticos, vários promotores foram removidos do caso, policiais foram transferidos e a investigação contra Zarrab foi abandonada na Turquia.

Zarrab depôs em um tribunal federal na quarta-feira que havia pagado propina ao ex-ministro da economia da Turquia, Mehmet Zafer Caglayan, em um esquema de um bilhão de dólares para contrabandear ouro por petróleo em violação de sanções dos EUA sobre o Irã.

Na quinta-feira, Zarrab disse que o então primeiro-ministro da Turquia e atual presidente, Erdogan, autorizou pessoalmente o envolvimento de bancos turcos em um esquema para evadir sanções dos EUA sobre os Irã.

Zarrab também disse pela primeira vez na quinta-feira que o Banco Ziraat e o VakifBank, ambos da Turquia, estavam envolvidos em no esquema e que o ex-vice primeiro-ministro Ali Babacan assinou embaixo com Erdogan na operação.

O comerciante de ouro turco-iraniano, na segunda-feira, disse que fez pagamentos para assegurar sua soltura em fevereiro de 2014 e que esses pagamentos eram em parte propinas.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Mailer