Últimas notícias
  • Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou 29 críticos de Erdoğan A Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou os cidadãos turcos no país e encaminhou a lista de perfis ilegais para Ancara, o que levou ao lançamento de procedimentos judiciais infundados contra eles, informou o Nordic Monitor, citando documentos legais. ...
  • Lira turca atinge recorde de baixa enquanto Erdogan despede banqueiros centrais A lira turca afundou a uma baixa recorde em relação ao dólar americano na quinta-feira depois que o presidente Recep Tayyip Erdoğan demitiu três membros do banco central em um decreto no meio da noite, informou a Agence France-Presse. ...
  • Condições de trabalho degradantes expulsam médicos da Turquia Milhares de médicos estão deixando a Turquia como resultado dos baixos salários aliados à violência que enfrentam de pacientes zangados e seus familiares, uma situação só agravada pela pandemia do coronavírus e pela crise econômica resultante. ...
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...
  • Lançada investigação sobre assassinatos políticos antes das eleições de 2023 Um promotor turco iniciou uma investigação sobre as reivindicações, recentemente manifestadas por altas figuras da oposição, de que os assassinatos políticos podem ocorrer na Turquia à medida que as eleições de 2023 se aproximam, informou a mídia local na quarta-feira. ...
  • AKP e MHP rejeitam moção para investigar os atentados de 2015 em Ancara  Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram uma moção parlamentar para investigar o ataque terrorista mais mortal da história da Turquia, que custou a vida de mais de 100 pessoas em Ancara em 2015, noticiaram os meios de comunicação turcos. ...

Lankford, senador dos EUA: Turquia ‘não mais se comporta como uma aliada americana’

Lankford, senador dos EUA: Turquia ‘não mais se comporta como uma aliada americana’
novembro 16
15:06 2017

O senador dos EUA James Lankford, logo após um painel de discussão na terça-feira sobre liberdade religiosa e direitos humanos na Turquia, tuitou que a Turquia não mais está se comportando como uma aliada dos EUA, citando o aprisionamento contínuo de um pastor americano sob acusações de tentar derrubar uma ordem constitucional da República Turca, entre outras acusações.

“Juntei-me à @USCIRF hoje para discutir a #Turquia & o desrespeito deles pelos #DireitosHumanos. A Turquia infelizmente abraçou políticas opressivas & continua a aprisionar injustamente #AndrewBrunson. Eles não mais estão se comportando com um aliado americano” tuitou Lankford em referência à “TURQUIA HOJE: Medindo a Temperatura da Liberdade Religiosa e dos Direitos Humanos”, realizada pela Comissão dos EUA sobre Liberdade Religiosa Internacional (USCIRF) em conjunção a Lankford.

Durante a palestra, os palestrantes exploraram as relações entre os EUA e a Turquia em uma ambiente desafiador, o papel crítico da Turquia na região e recomendações ao governo dos EUA para promover os direitos humanos e a liberdade religiosa na Turquia.

A Turquia passou por uma tentativa de golpe em julho de 2016 em que 249 pessoas morreram e milhares ficaram feridas. Durante um estado de emergência declarado logo após a tentativa e ainda em vigor, dezenas de milhares de supostos apoiadores do golpe foram presos e milhares mais foram removidos de posições nas Forças Armadas, judiciário e sistema de educação turcos.

Defensores dos direitos humanos e membros de comunidades de minorias religiosas foram acusados de tentarem minar o estado, e muitos ainda estão detidos.

O Presidente Recep Tayyip Erdogan em particular acusou o Movimento Gulen, que é baseado na fé, de arquitetar a tentativa de golpe, uma alegação fortemente negada por Fethullah Gulen, o homem que inspirou o Movimento, e por seus seguidores.

Lankford, um senador dos EUA de Oklahoma, em uma declaração em setembro denunciou uma sugestão de Erdogan de que as autoridades dos EUA extraditassem o erudito islâmico turco Gulen em troca de soltarem o pastor americano Andrew Brunson, que tem estado preso na Turquia desde outubro de 2016.

Brunson, nascido na Carolina do Norte, tem estado sob custódia desde outubro depois que ele e sua esposa foram detidos sob acusações de violações de imigração. Na época, os Brunsons tinham uma pequena igreja cristã em Esmirna. Eles tinham vivido na Turquia por 23 anos.

Ele foi subsequentemente preso devido a supostas ligações com o Movimento Gulen, acusado de adquirir informações políticas e militares secretas e tentar destruir a ordem constitucional e derrubar o Parlamento Turco.

Lankford descreveu a sugestão de Erdogan como uma confissão de que a Turquia está mantendo Brunson como refém na esperança de que os EUA entreguem Gulen, que tem vivido em exílio autoimposto na Pensilvânia desde 1999.

“A sugestão do Presidente Erdogan de que os EUA deveriam fazer uma troca de prisioneiros no estilo refém por uma americano inocente aprisionado na Turquia é terrível e não será levada seriamente. A Turquia já há muito tempo tem sido uma aliada dos EUA, mas escolheu complicar e enfraquecer sua relação com os EUA e outras nações livres do mundo através de suas políticas cada vez mais autocráticas. Os EUA não vai ficar parado enquanto essas táticas opressivas são destinadas a cidadãos americanos. As autoridades turcas responsáveis pelo aprisionamento prolongado e injusto do Dr. Andrew Brunson, ou qualquer americano, devem ter negado o privilégio de entrada nos EUA”, dizia a declaração.

Lankford também tinha visitado a Turquia em dezembro para se encontrar com autoridades do Ministério da Justiça para advogar em favor da soltura de Brunson.

No Relatório Anual de 2017 da USCIRF, a Turquia foi listada com um país de preocupação Nível 2, significando que “nações em que as violações realizadas ou toleradas pelo governo são sérias e caracterizadas por pelo menos um dos elementos do padrão ‘sistemático, contínuo e flagrante’ do CPC”.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer