Últimas notícias

Erdogan desloca-se a Doha e promete ajuda militar ao Qatar

Erdogan desloca-se a Doha e promete ajuda militar ao Qatar
novembro 16
16:49 2017

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, prometeu hoje durante uma visita ao Qatar o prosseguimento da ajuda militar de Ancara ao país do Médio Oriente, quando uma crise diplomática sem precedentes continua a opor Doha a Riade desde junho.

Erdogan também indicou que o setor privado turco estava preparado para ajudar Doha nos projetos em desenvolvimento no âmbito dos preparativos para o Campeonato do Mundo de 2022 que vão decorrer no Qatar, segundo um despacho da agência noticiosa oficial QNA.

No decurso da visita, o Presidente turco manteve conversações com o emir do Qatar, xeque Tamim ben Hamad al-Thani, e anunciou a assinatura de diversos acordos nos setores financeiro, turístico e da investigação, adiantou a agência.

“Erdogan sublinhou o continuado apoio da Turquia ao Estado do Qatar em diversos domínios, em particular no industrial e militar”, precisou a QNA.

A Turquia estabeleceu uma base militar no Qatar, onde refere dispor de instalações para 3.000 homens.

Antes de concluir a sua visita ao Qatar, Erdogan deslocou-se à base, acompanhado por altos responsáveis qataris, incluindo o ministro da Defesa, Khaled Al-Attiyah.

Esta foi a segunda visita de Erdogan ao Qatar na sequência das tensões entre Riade e Doha, desencadeadas há cinco meses.

Em 05 de junho de 2017, a Arábia Saudita e diversos aliados romperam relações diplomáticas com o Qatar, acusado de apoiar grupos “terroristas”, uma sugestão desmentida por Doha, e de uma aproximação ao Irão.

O reino interrompeu designadamente as ligações aéreas e marítimas com o Qatar e encerrou a única fronteira terrestre com o emirado.

O líder turco visitou Doha após uma deslocação ao Kuwait que tentou uma mediação nesta crise.

As relações entre o Qatar e a Turquia são consideradas muito estreitas. O xeque Tamim foi o primeiro líder estrangeiro a contactar por telefone com Erdogan na sequência do golpe de Estado fracassado na Turquia em julho de 2016, segundo referiram na ocasião os media públicos turcos.

Após o início da crise com os países do Golfo, o emirado reforçou as relações com a Turquia, e com o Irão, em particular para garantir a importação de produtos alimentares.

Originalmente publicado em: https://www.dn.pt/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer