Últimas notícias

Premiê turco fala sobre os julgamentos do golpe: “Eu enforcaria eles em um mês”

Premiê turco fala sobre os julgamentos do golpe: “Eu enforcaria eles em um mês”
setembro 25
10:38 2017

O primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse que enforcaria os suspeitos da tentativa frustrada de golpe em julho de 2016 em um mês, queixando-se de que os julgamentos do golpe estavam se arrastando devido só sistema legal, informou o jornal Cumhuriyet hoje.

Yildirim respondeu às perguntas de representantes da mídia durante uma transmissão ao vivo dos canais de televisão Habertürk, TRT Haber, NTV, CNN Türk e A Haber.

Referindo-se à tentativa de golpe, que, de acordo com o governo turco, foi organizado pelo Movimento Gülen, Yildirim disse que não esperaria por muito tempo para punir os suspeitos.

“Os tribunais estão dando o veredito, mas, se dependesse de mim, eu enforcaria todos eles em um mês. O sistema legal está prolongando o período. As pessoas estão ficando incomodadas. A confiança no judiciário está diminuindo conforme a decisão é prolongada. Ela não deve ser prolongada. O caso ficou maduro o suficiente, suas esperanças vão se desfazer até o fim do ano. … Há cerca de 50.400 pessoas presas e essa mesma quantidade é solta com preventiva judicial.”

A Turquia sobreviveu a uma tentativa de golpe militar em 15 de julho de 2016 que matou 249 pessoas e deixou feridas mais de mil outras. Imediatamente após a tentativa, o governo do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) juntamente ao Presidente Recep Tayyip Erdogan colocaram a culpa no Movimento Gülen.

Fethullah Gülen, que inspirou o Movimento, negou fortemente ter qualquer papel no golpe fracassado e pediu por uma investigação internacional sobre o caso, mas o Presidente Erdogan – chamando a tentativa de golpe de “um presente de Deus” – e o governo iniciaram um amplo expurgo com o objetivo de limpar os simpatizantes do Movimento de dentro das instituições estatais, desumanizando suas figuras populares e colocando-as em custódia.

O Ministério da Justiça da Turquia anunciou em 13 de julho que 50.510 pessoas haviam sido presas e 169.013 estiveram sujeitas a procedimentos legais sob acusações de golpe desde o golpe fracassado.

De acordo com uma contagem do site TurkeyPurge.com, mais de 146.000 pessoas, incluindo cerca de 10.000 soldados, foram dispensadas de empregos no governo, mais de 122.000 detidas e quase 57.000 presas sob acusações de golpe.

Fonte: www.turkeyminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer