Últimas notícias

Parlamentares americanos protestam contra Erdogan na residência em Washington do embaixador turco

Parlamentares americanos protestam contra Erdogan na residência em Washington do embaixador turco
julho 21
14:57 2017

Vários parlamentares americanos dos partidos Republicano e Democrata na quarta-feira participaram de um protesto na frente da residência de embaixador turco em Washington, D.C., para exigir desculpas do Presidente Recep Tayyip Erdogan, cujos seguranças atacaram e feriram vários cidadãos americanos em maio, informou a McClatchy na quarta-feira.

Organizados pelo Armenian National Committee of America (ANCA) e a iniciativa Sheridan Circle May 16, os manifestantes levavam cartazes denunciando o ataque dos seguranças de Erdogan contra manifestantes curdos e armênios em 16 de maio em uma violenta luta corpo a corpo no lado de fora da residência do embaixador turco enquanto Erdogan estava fazendo uma visita oficial aos EUA. Pelo menos nove manifestantes foram feridos.

Os manifestantes exigiram a prisão de todos os agressores pró-Erdogan que estiveram envolvidos na briga.

Não vamos parar até que a ditadura que está sendo formada na Turquia seja derrotada”, disse o parlamentar Dana Rohrabacher em um discurso durante o evento.

Juntamente a Rohrabacher, os parlamentares Ted Poe, Jim Costa, John Sarbanes e Jim McGovern também estavam presentes no evento.

Eu me junto a cada um de vocês aqui nesta manhã por um princípio que é a pedra angular da América e que é os nossos direitos da Primeira Emenda – nossa liberdade de expressão, nossa liberdade de reunião, nossa liberdade de protesto”, disse Costa.

A ideia de que um tirano estrangeiro pode vir aos Estados Unidos … e deixar que seus capangas espanquem americanos em solo americano é absurda”, disse Poe. “E essa pessoa que espancou precisa ser responsabilizada, eles precisam ter um julgamento, e precisam ir para a cadeia se forem condenados”. Ele acrescentou que uma resolução aprovada unanimemente na Câmara dos Representantes americana condenando o ataque não foi o suficiente e disse que os cidadãos turcos que estiveram envolvidos devem ser extraditados para os EUA para serem julgados.

Em junho, o Departamento de Polícia Metropolitano de D.C. publicou um vídeo de oito “pessoas de interesse” que se acredita serem os seguranças de Erdogan que estiveram envolvidos no ataque.

O departamento de polícia de D.C. também tinha emitido uma lista de procurados para 12 dos guarda-costas do Presidente Erdogan como suspeitos de crime por seus ataques contra manifestantes em 16 de maio.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer