Últimas notícias

Erdogan diz que a Alemanha está cometendo suicídio ao não deixá-lo falar aos turcos

Erdogan diz que a Alemanha está cometendo suicídio ao não deixá-lo falar aos turcos
julho 05
16:14 2017

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse que a Alemanha está cometendo suicídio ao não lhe permitir falar aos turcos que vivem na Alemanha paralelamente à cúpula do G20 que começará em Hamburgo em 7 de julho.

“A Alemanha está cometendo suicídio”, disse ele, acrescentando que o país deve corrigir seu erro.

As declarações de Erdogan vieram durante uma entrevista com o jornal alemão Die Zeit.

A recusa de Berlim em permitir um possível comício de Erdogan na Alemanha durante a cúpula do G20 deixou tensas as relações entre os dois países, que já estavam desgastadas devido a um veto alemão à entrada na Alemanha de membros da segurança de Erdogan que atacaram manifestantes em Washington em maio.

Berlim também alertou a Turquia na segunda-feira a não realizar qualquer comício em missões turcas na Alemanha devido à proibição a atividades de líderes que não sejam da UE antes das eleições federais em 24 de setembro.

Em uma conferência de imprensa em Berlim, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores alemão, Martin Schafer, alertou a Turquia que não violasse a proibição com um comício planejado por Erdogan, que estará na Alemanha em 7 e 8 de julho para a cúpula do G20.

Destacando que a Alemanha não espera algum desacordo com as autoridades turcas quanto a questão, Shafer disse que qualquer outra ação seria considerada uma violação da decisão do governo alemão.

Ele também acrescentou que a proibição inclui um discurso de Erdogan em um consulado turco e sua distribuição como uma mensagem em vídeo.

Em uma entrevista, Erdogan também pediu à Alemanha que extradite apoiadores do Movimento Gulen, que é baseado na fé, que ele acusa de organizar uma tentativa fracassada de golpe em julho passado, uma alegação que o Movimento nega fortemente.

Erdogan disse que viria a Alemanha como um país que “protege terroristas” ao menos que os apoiadores do Movimento fossem enviados de volta para a Turquia.

O presidente turco rotula o Movimento Gulen como uma organização terrorista apesar da falta de qualquer atividade terrorista da parte do Movimento.

Centenas de indivíduos que possuíam ligações com o Movimento Gulen já buscaram asilo na Alemanha devido a uma caça às bruxas incessante contra os seguidores de Gulen na Alemanha.

Fonte: www.tukishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer