Últimas notícias

As relações da Turquia com a OTAN poderiam mudar

As relações da Turquia com a OTAN poderiam mudar
fevereiro 06
16:41 2017

Henri Barkey, diretor do Programa do Oriente Médio no Wilson Center, que fica em Washington, disse que muitos generais expurgados pelo governo turco são pró-OTAN e pró-EUA, dizendo que isso poderia criar uma mudança nas relações entre a Turquia e a OTAN.

“Aconteceu, essencialmente, muito rapidamente, o que significa que foi um expurgo pré-planejado dos militares, e talvez também explique porque houve uma tentativa de golpe da parte de alguns elementos”, disse Barkey durante um painel de discussão organizado pelo Centro da Política Bipartidária em 1º de fevereiro, enquanto falava sobre o expurgo conduzido pelo governo do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) logo após a tentativa de golpe de 15 de julho.

“Depois do golpe 149 generais e almirantes foram expulsos do exército turco. Isso é 46% de todo Estado-Maior turco. Sabemos que esses 149 não estavam envolvidos no golpe, pois se eles estivessem, teria havido mais de seis ou 10 mil soldados nas ruas”.

“Quando você vê quem são esses generais, você percebe que muitos deles, e talvez a maioria deles – digo, é muito difícil perceber isso concretamente – mas muitos deles são generais pró-EUA e pró-OTAN. E eles estão sendo substituídos agora, presumivelmente, com generais muito mais nacionalistas. As consequências disso, a longo prazo, são na verdade bem sérias”, acrescentou Berkey.

Expressando que o novo conjunto de oficiais de altíssima patente “que não compartilham a história da Aliança, a simpatia pela Aliança”, disse Barkey: “Isso não quer dizer que vão sair na OTAN, mas quer dizer de fato que existe um ponto de interrogação no momento sobre o relacionamento com a OTAN. … [O} relacionamento com a OTAN se tornará muito mais difícil precisamente por causa desse novo quadro de generais … Portanto pode ocorrem uma mudança …”

Barkey também destacou a retórica antiamericana e anti-OTAN entre o partido governante: “Na semana passada, um dos parlamentares turcos disse (e isso apareceu em todos os jornais em letras grandes) que a OTAN é uma organização terrorista. E ele é do governante AKP”.

Ele também destacou um declaração recente de Ancara sobre a compra de sistemas de defesa aérea S-400 da Rússia. “Eles não vão ser integrados à OTAN porque esses mísseis não são exatamente compatíveis com a OTAN. Mas não sabemos se isso é também um pouco uma dança, seu jeito de enviar mensagens para a nova administração”, adicionou Barkey.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer