Últimas notícias

Vice-presidente do HDP diz que cerca de 90 deputados, a maioria do AKP, sabiam de planos para o golpe

Vice-presidente do HDP diz que cerca de 90 deputados, a maioria do AKP, sabiam de planos para o golpe
outubro 18
15:55 2016

O copresidente do Partido Democrático Popular (HDP), que é pró-curdo, Selahattin Demirtas, alegou que dezenas de deputados, a maioria das fileiras do governo do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), sabiam da tentativa de golpe militar que foi montada sem sucesso em 15 de julho.

Cerca de 80 a 90 deputados tinham conhecimento prévio da tentativa de golpe. A maioria deles era do AKP. Eles não estão admitindo isso agora temendo a erupção de uma crise política. Estou exortando eles a revelarem quem estava ciente dos planos do golpe e quem seria nomeado como primeiro-ministro [se o golpe tivesse sido bem sucedido]”, disse Demirtas na reunião do grupo parlamentar de seu partido na terça-feira.

A Turquia passou por uma tentativa de golpe militar em 15 de julho que matou mais de 240 pessoas e feriu outras mil. O Presidente Recep Tayyip Erdogan disse que ouviu primeiro da tentativa de golpe de seu cunhado em 15 de julho.

Demirtas disse que o elemento político da tentativa de golpe precisa ser exposto. “Quantos deputados do AKP são pró-golpe? Por que vocês não revelam isso?” perguntou ele.

Imediatamente após a tentativa de golpe, o governo do AKP juntamente ao Presidente Erdogan colocaram a culpa no movimento Gulen apesar da falta de quaisquer evidências para esse fim. Apesar de o movimento Gulen negar fortemente ter qualquer papel na tentativa de golpe, o governo acusa ele de ter arquitetado o golpe frustrado.

O erudito islâmico turco Fethullah Gulen, que inspirou o movimento, clamou por uma investigação internacional sobre a tentativa de golpe, mas o Presidente Erdogan – chamando a tentativa de golpe de “um presente de Deus” – e o governo iniciaram um amplo expurgo com o objetivo de limpar os simpatizantes do movimento de dentro das instituições estatais, desumanizando suas figuras populares e colocando elas sob custódia.

Mais de 100.000 pessoas foram expurgadas dos órgãos estatais, mais de 70.000 detidas e 34.000 presas desde a tentativa de golpe. Os presos incluem jornalistas, juízes, promotores, policiais, militares, acadêmicos, governadores e até uma comediante.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer