Últimas notícias

Alemanha acusa Turquia de apoiar o terrorismo

Alemanha acusa Turquia de apoiar o terrorismo
agosto 19
10:17 2016

Um documento interno vazado, do governo da Alemanha, acusa o governo turco de apoiar organizações terroristas, reporta a emissora pública ARD. O relatório vazado afirma que o governo alemão acredita que Ancara vem deliberadamente financiando organizações terroristas e islamistas com o consentimento direto do Presidente Recep Tayyip Erdogan, de acordo com uma reportagem que foi ao ar pela ARD na terça-feira.

O documento escrito pelo Ministro do Interior foi uma resposta confidencial à pergunta feita pelo Die Linke (o Partido da Esquerda) no parlamento alemão (Bundestag).

“As numerosas afirmações de solidariedade e apoio à Irmandade Muçulmana no Egito, ao Hamas e a grupos de oposição islamistas na Síria feitas pelo partido governante AKP e pelo presidente Erdogan destacam suas afinidades ideológicas aos seus irmãos muçulmanos”, afirma o documento, de acordo com a ARD. Ancara tem negado repetidamente que entregue armas aos militantes islamistas na Síria.

De acordo com o Spiegel, essa é a primeira vez que o governo alemão acusou publicamente a Turquia de ter ligações com o Hamas e outros grupos militantes islamistas. Reporta-se que o documento também alega que Ancara recentemente aprofundou suas ligações com esses grupos.

“Como um resultado da islamização passo-a-passo de suas políticas estrangeiras e domésticas desde 2011, a Turquia se tornou a plataforma central de atuação por grupos islamistas no Oriente-Médio”, afirma o documento, de acordo com a ARD. As relações entre a Alemanha e a Turquia se azedaram significativamente nos últimos meses depois que o Bundestag ratificou a proposta de reconhecer os massacres de armênios pelas tropas Turco-Otomanas em 1915-16 como genocídio.

Também relata-se que as autoridades alemãs impediram que Erdogan falasse através de uma videochamada a apoiadores em uma manifestação em Colônia, onde milhares foram às ruas para apoiar o presidente turco, após a tentativa fracassada de golpe em julho.

O documento afirmava que uma resposta pública à pergunta do Die Linke não era possível “pelo bem-estar do estado”.

Também não está claro até onde a resposta estava de acordo com o Ministro do Exterior.

O Ministro do Exterior Frank-Walter Steinmeier tem sido cuidadoso em suas críticas à Turquia desde que a União Europeia assinou o acordo dos refugiados com a Turquia em março, o que contribuiu para reduzir massivamente o número dos que buscam asilo que chagam na Alemanha desde um pico no final do ano passado.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer