Últimas notícias

Zarrab contrata o melhor escritório de advocacia

Zarrab contrata o melhor escritório de advocacia
julho 06
13:34 2016

O magnata iraniano-turco Reza Zarrab, que é acusado de evadir as sanções dos Estados Unidos (EUA) sobre o Irã, fraude bancária e lavagem de dinheiro, supostamente contratou o Clifford Chance, um dos 10 maiores escritórios de advocacia no mundo.

De acordo com relatos, George D. Kleinfeld do escritório da empresa em Washington e Edward Casey O’Callaghan de seu escritório em Nova Iorque foram adicionados ao time de defesa de Zarrab.

A jogada de Zarrab veio depois de ter sua fiança negada pelo juiz de Nova Iorque Richard Berman logo após a oferta de 50 milhões de seu advogado.

O negociante de ouro, preso em março por autoridades americanas enquanto estava em Miami, está enfrentando até 75 anos de prisão. O suposto comparsa de Zarrab Babak Zanjani foi recentemente sentenciado a morte no Irã por apropriação indébita.

Na Turquia, Zarrab estava no centro do escândalo de corrupção de 17 de dezembro de 2013 que abalou o governo turco até as suas bases e levou à renúncia de quatro ministros. Ele foi acusado de pagar propina a ministros do Gabinete turco em troca de acordos financeiros favoráveis como parte de um esquema para evadir sanções contra o Irã, lideradas pelos EUA. As investigações gêmeas de corrupção se direcionaram ao Presidente Recep Tayyip Erdogan e seu círculo íntimo. Erdogan tinha descrito Zarrab como um “filantropo” logo após alegações afirmando que ele pagou generosas propinas a ministros em troca de favores que iam de conseguir uma cidadania turca a evadir a alfândega com carregamentos controversos.

Zarrab estava entre 21 pessoas – incluindo os filhos de três ministros da época, um prefeito de distrito, um diretor de um banco estatal e outras figuras de alto escalão – que foram presas como parte de uma operação contra corrupção e proprina que veio a público em 17 de dezembro de 2013 em uma série de batidas policiais simultâneas.

Zarrab e todos os outros suspeitos foram soltos e as acusações foram retiradas após uma jogada do governo que dispensou os promotores que estavam cuidando da investigação, depois que o então Primeiro-Ministro Erdogan chamou a investigação de uma “tentativa de golpe”. Além disso, milhares de promotores, juízes e chefes de polícia foram recolocados, dispensados ou presos por tomarem parte da investigação de corrupção.

Enquanto o julgamento corria, o advogado de Zarrab, Brafman, disse que seu cliente, que estava preso, doou uma quantidade que somava 4,6 milhões de dólares para um grupo sem fins lucrativos chamado Togem-Der (Centro de Desenvolvimento Social para a Educação e Associação da Solidariedade Social), que foi fundado pela esposa de Erdogan, a Primeira Dama Emine Erdogan.

A fundação da primeira dama imediatamente fechou seu site, depois que se tornou público que Zarrab não estava listado como um doador no site da Togem-Der, sendo que as duas filhas de Erdogan e dezenas de magnatas empresariais por toda a Turquia estão na lista.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer