Últimas notícias
  • Forte terremoto atinge a Grécia, Chipre, Turquia e Egito Um forte terremoto atingiu várias ilhas na Grécia e outras regiões do Mediterrâneo Oriental, incluindo a região sul da Antália na Turquia, bem como cidades no Egito. ...
  • UE diz que Turquia ainda está “recuando” nas reformas e sombria nas chances de adesão O executivo da União Europeia disse na terça-feira que a candidatura da Turquia à adesão ao bloco havia "parado" em meio a sérias deficiências democráticas, em seu relatório anual mais crítico desde que Ancara iniciou as negociações de adesão há 16 anos. ...
  • Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou 29 críticos de Erdoğan A Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou os cidadãos turcos no país e encaminhou a lista de perfis ilegais para Ancara, o que levou ao lançamento de procedimentos judiciais infundados contra eles, informou o Nordic Monitor, citando documentos legais. ...
  • Lira turca atinge recorde de baixa enquanto Erdogan despede banqueiros centrais A lira turca afundou a uma baixa recorde em relação ao dólar americano na quinta-feira depois que o presidente Recep Tayyip Erdoğan demitiu três membros do banco central em um decreto no meio da noite, informou a Agence France-Presse. ...
  • Condições de trabalho degradantes expulsam médicos da Turquia Milhares de médicos estão deixando a Turquia como resultado dos baixos salários aliados à violência que enfrentam de pacientes zangados e seus familiares, uma situação só agravada pela pandemia do coronavírus e pela crise econômica resultante. ...
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...

Turquia chama embaixador na Alemanha de volta

Turquia chama embaixador na Alemanha de volta
junho 02
13:32 2016

A Turquia chamou de volta seu embaixador na Alemanha para realizar consultar depois que parlamentares alemães declararam que o massacre de armênios cometido por forças otomanas em 1915 foi um “genocídio”, em uma resolução simbólica nesta quinta-feira.

A resolução cria o risco de prejudicar as relações entre Alemanha e Ancara, num momento em que Berlim e parceiros europeus precisam da ajuda turca para lidar com a crise imigratória.

A Turquia rejeita a ideia de que o assassinato de armênios cristãos durante a Primeira Guerra Mundial equivale a um genocídio, e o porta-voz do governista partido AK respondeu rapidamente à resolução alemã, dizendo que “danificou seriamente” as relações.

O primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, criticou a moção, que chamou de “irracional”, e afirmou que irá testar a amizade entre os parceiros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O momento não poderia ser pior para a chanceler alemã, Angela Merkel, que defendeu um acordo com a Turquia mediante o qual Ancara concordou em deter o fluxo de refugiados para a Europa em troca de dinheiro, liberação de vistos de viagem para seus cidadãos e uma aceleração nas conversas sobre a filiação da Turquia à União Europeia.

Merkel não teve como frear a resolução simbólica, que foi iniciada pelo partido oposicionista Os Verdes e teve apoio de legisladores de seu bloco conservador e dos Sociais Democratas.

“Com um voto contra e uma abstenção, esta resolução foi aprovada por uma maioria notável do Parlamento Alemão”, anunciou Norbert Lammert, presidente da câmara baixa da legislatura.

Como sinal da delicadeza do tema, nem Merkel nem seu ministro das Relações Exteriores participaram da votação, embora ela a tenha endossado em uma votação interna extraoficial de seu partido nesta semana.

Quase uma dúzia de nações da UE, inclusive a França, aprovou resoluções semelhantes. A natureza e a escala da matança continuam sendo uma questão controversa. A Turquia nega a cifra de 1,5 milhão de mortos e que a ação representou um genocídio.

Por Madeline Chambers e Orhan Coskun

(Reportagem adicional de Ayla Jean Yackley, em Istambul, e Thomas Leigh, em Paris)

Fonte: br.noticias.yahoo.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer