Últimas notícias
  • Mais dois navios com grãos partem da Ucrânia, diz o Ministério da Defesa da Turquia  Mais dois navios transportando grãos que saíram dos portos do Mar Negro da Ucrânia no sábado, disse o Ministério da Defesa da Turquia, elevando para 16 o número total de navios a sair do país sob um acordo entre a ONU e a Turquia. ...
  • [ANÁLISE] Erdoğan aumenta o domínio sobre as TSK para facilitar a colaboração com regimes autoritários  O mundo está evoluindo de uma ordem mundial unipolar dominada por um único poder para um sistema político multipolar no qual mais de um poder luta pelo domínio. Na atual luta de grandes potências, o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan acredita que pode manter seu poder político aliando-se à Rússia, China e Irã. Após sua reunião bilateral com o presidente russo Vladimir Putin em Sochi em 5 de agosto, Erdoğan disse aos repórteres que Putin o havia convidado para uma reunião da Organização de Cooperação de Xangai (SCO) a ser realizada no Uzbequistão de 16 a 18 de setembro de 2022. Como o Erdoğan explica que, como presidente de um país membro da OTAN, ele possa participar de uma reunião da SCO, que reúne regimes autoritários? Qual é a conexão entre a estreita cooperação do Erdoğan com os regimes autoritários e os regulamentos que levaram ao domínio do Erdoğan sobre as Forças Armadas Turcas (TSK) após uma tentativa de golpe na Turquia em 15 de julho de 2016? ...
  • “Eles estão nos matando”: Migrantes presos em uma pequena ilha pedem ajuda A organização AGreek de direitos humanos tem chamado as autoridades para ajudar dezenas de migrantes e requerentes de asilo que dizem ter ficado presos em uma pequena ilha fluvial na fronteira entre a Grécia e a Turquia. O Conselho Grego de Refugiados disse à CBS News que o contato com o grupo foi perdido na quarta-feira depois que uma jovem entre o povo desesperado foi alegadamente morta por um escorpião esta semana. ...
  • Envolvimento da Turquia com o Afeganistão cresceu desde a tomada do Talibã Enquanto muitos países cortaram os laços diplomáticos com o Afeganistão após o retorno do Talibã ao poder no ano passado, a Turquia, o único membro da OTAN com presença diplomática no país devastado pela guerra, tem sido ativa em muitas frentes. ...
  • Menino britânico, quatro anos, desaparece depois de viajar para a Turquia com sua mãe  Um menino britânico de quatro anos foi dado como desaparecido após viajar para a Turquia com sua mãe. Acredita-se que George Jack Temperley-Wells tenha viajado de Darlington para a região de Antalya com sua mãe, Brogan Elizabeth Temperley, em 29 de junho deste ano. ...
  • 69,3% dos turcos que lutam para pagar por alimentos, diz pesquisa A maioria das pessoas na Turquia está lutando para pagar pelos alimentos, uma vez que o aumento do custo de vida está afetando sua renda, informou a Turkish Minute, citando os resultados de uma pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisa Social Yöneylem. ...
  • Turquia acatou a sentença do TEDH sobre Kavala, argumenta o ministro da justiça Ao contrário do que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) disse em um julgamento no mês passado, o ministro da justiça da Turquia, Bekir Bozdağ, argumentou que os tribunais...
  • Navio com grãos ucranianos recusados pelo Líbano atraca na Turquia Um navio com milho ucraniano, anteriormente rejeitado por um comprador no Líbano devido a "violação das condições de entrega" atracou no porto de Mersin, na Turquia. ...
  • Bancos turcos adotando o sistema de pagamentos russo Cinco bancos turcos assumiram o sistema de pagamentos russo conhecido como Mir, disse no sábado o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan, após suas conversas com o presidente Vladimir Putin no resort do Mar Negro de Sochi.  ...
  • Putin tem a chave para a reeleição de Erdoğan, diz o analista russo O contínuo apoio político e financeiro do presidente russo Vladimir Putin é necessário para que o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan ganhe a reeleição no próximo ano, disse um importante analista russo na segunda-feira, refletindo sobre uma reunião entre eles em Sochi, Rússia, que gerou alarme nas capitais ocidentais. ...

Ebru Umar, jornalista holandesa, presa por ofender Erdogan

Ebru Umar, jornalista holandesa, presa por ofender Erdogan
abril 25
12:18 2016

KUSADASI, Turquia — A jornalista holandesa de origem turca Ebru Umar foi levada pela polícia de sua casa de veraneio em Kusadasi, no Oeste da Turquia, e passou várias horas detida no sábado por ter criticado o presidente turco Recep Tayyip Erdogan. Segundo Umar escreveu em sua conta no Twitter, ela foi levada a um hospital para realizar exames antes de seguir para a Promotoria e, mais tarde, foi libertada “com a proibição de sair do território turco”, disse.

Ação é mais um episódio de repressão aos críticos do presidente no país

— Não posso dizer que não fui bem tratada. Passei uma noite agradável na companhia de um senhor de 55 anos discutindo política e a situação da Turquia — disse Umar.

Recentemente, Umar escreveu um artigo muito crítico a Erdogan no jornal “Metro”. No texto, ela falava sobre a polêmica em torno de um e-mail enviado pelo Consulado-geral da Turquia em Roterdã, na Holanda, aos membros da comunidade turca local aconselhando-os a denunciar insultos nas redes sociais contra o presidente. Umar também criticou Erdogan em sua conta no Twitter, usando um palavrão.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, informou por sua conta no Twitter que conseguiu falar com Umar: “Nossa embaixada está em contato com ela”, escreveu. Um advogado está tentando derrubar a restrição à viagem para que ela possa voltar à Holanda.

Os julgamentos por ofensas a Erdogan aumentaram na Turquia desde sua eleição à Presidência, em agosto de 2014. Quase dois mil processos judiciais foram abertos contra artistas, jornalistas e outros cidadãos, inclusive por postagens em redes sociais.

Acadêmicos perseguidos

Na sexta-feira, quatro acadêmicos turcos foram libertados para aguardar julgamento, depois de serem presos sob acusação de disseminar propaganda terrorista. Eles foram detidos em março, quando leram em público um manifesto pedindo o fim das operações de segurança no Sudeste do país, região de maioria curda.

Eles estavam entre os mais de dois mil signatários da petição organizada pelo grupo Acadêmicos pela Paz. O presidente Erdogan disse que os apoiadores do documento pagariam um preço pela “traição”. A próxima audiência do caso será em setembro.

No fim de semana, a chanceler federal alemã Angela Merkel e outros altos representantes da União Europeia estiveram na Turquia para tentar um acordo que barre a entrada de imigrantes na Europa. Os líderes da UE têm sido acusados de se omitir quanto às ameaças à liberdade de expressão na Turquia para não desagradar a um país visto como crucial para conter os refugiados.

Fonte: http://oglobo.globo.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer