Últimas notícias
  • CoE insta “fortemente” as autoridades turcas a liberar Demirtaş O Comitê de Ministros do Conselho da Europa adotou na quinta-feira uma resolução provisória "instando fortemente" as autoridades turcas a assegurar a libertação imediata do líder curdo preso Selahattin Demirtaş....
  • A crise monetária da Turquia Após a demissão do ministro das finanças e sua substituição por um lealista em 2 de dezembro, a lira turca continuou seu declínio constante em relação ao dólar, elevando suas perdas do ano para quase 50%. A moeda turca está novamente sob ataque especulativo, semelhante aos episódios anteriores em julho de 2018 e outubro de 2020. Os cortes antecipados do Banco Central da República da Turquia (CBRT) na taxa de câmbio desde setembro resultaram em um êxodo de capital estrangeiro e em uma corrida na demanda por divisas entre os investidores domésticos. Enquanto isso, os preços globais de commodities e energia permanecem altos (apesar da recente queda nos preços do petróleo), e as expectativas em relação à inflação se deterioraram significativamente, levando a taxa de câmbio TL a cair de 8,30 para 13,60 para o dólar em menos de três meses....
  • Turquia aumentará sua presença na INTERPOL, diz membro recém-eleito do Comitê Executivo A Turquia aumentará sua presença na INTERPOL aumentando seu número de oficiais de ligação na Secretaria Geral e nomeando mais candidatos para cargos superiores dentro da organização, disse na quinta-feira Selçuk Sevgel, membro recém-eleito do Comitê Executivo da INTERPOL, em entrevista à agência estatal de notícias Anadolu, informou o Stockholm Center for Freedom....
  • Papa pede por cura em um Chipre dividido, arcebispo ortodoxo ataca a Turquia Papa encontra os líderes cristãos ortodoxos de Chipre. Pede por cura na ilha dividida. Líder cipriota turco convida papa a visitar o norte. Muitos dos participantes da missa são filipinos que trabalham no Chipre...
  • Ministro das finanças da Turquia, Lutfi Elvan, demite-se em meio à crise monetária O Ministro das Finanças e do Tesouro da Turquia, Lutfi Elvan, renunciou em meio a uma forte queda da lira turca, de acordo com um decreto presidencial emitido no jornal oficial turco na quinta-feira....
  • Documentário sobre femicídios na Turquia é a indicação ao Oscar do Reino Unido Um documentário relatando os esforços dos ativistas que trabalham para acabar com a violência contra as mulheres na Turquia foi escolhido como a entrada oficial do Reino Unido para a categoria de Melhor Longa Metragem Internacional no Oscar....
  • Homem sequestrado pela inteligência turca forçado a testemunhar contra deputados da oposição Segundo Gergerlioğlu, Yasin Ugan foi forçado a testemunhar sob tortura que os dois deputados eram filiados ao movimento Hizmet, um grupo baseado na fé inspirado nos ensinamentos do clérigo turco Fethullah Gülen, que tem sido alvo do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan desde as investigações de corrupção de 17-25 de dezembro de 2013, que implicaram o então primeiro-ministro Erdoğan, seus familiares e seu círculo interno....
  • 8 morrem em fortes tempestades que assolaram o oeste da Turquia As províncias do oeste da Turquia, incluindo a cidade mais populosa do país, Istambul, foram duramente atingidas por condições climáticas adversas, com oito pessoas morrendo como resultado de acidentes relacionados ao clima em três províncias, noticiou a mídia turca na terça-feira....
  • Autoridades na Turquia investigam avisos de escassez de medicamentos após queda da lira As autoridades turcas estão sondando as discrepâncias entre os registros e os estoques reais de alguns medicamentos, disse o Ministério da Saúde na terça-feira, depois que consumidores, farmácias e chefes de indústria advertiram sobre as interrupções nos fornecimentos devido a uma queda da moeda....
  • “Nosso dinheiro não tem valor”: Aumenta a frustração na Turquia com a crise de Lira A insistência do Presidente Recep Tayyip Erdogan em direcionar a política monetária e manter as taxas de juros baixas está drenando a confiança, dizem os economistas....

Prisão de Reza Zarrab poderia ameaçar Erdogan

Prisão de Reza Zarrab poderia ameaçar Erdogan
março 24
19:50 2016

A corrupção na Turquia: a prisão de Reza Zarrab em Miami poderia colocar mais uma vez o Presidente Erdogan sob os holofotes.

Reza Zarrab foi acusado em 2013 de subornar ministros superiores do partido da situação AKP com dinheiro e luxuosos presentes, como parte de um esquema para evitar as sanções dos EUA sobre o Irã. Sua prisão ameaça reabrir um caso que atingiu diretamente o círculo interno de Erdogan.

Um negociante turco de ouro no centro de um escândalo de corrupção, que envolveu o Presidente Recep Tayyip Erdogan, foi preso em Miami e acusado de fazer uma lavagem de milhões de dólares.

Reza Zarrab, também conhecido pelo nome de Riza Sarraf, foi acusado em 2013 de subornar ministros superiores do partido da situação na Turquia com dinheiro e luxuosos presentes como parte de um esquema para evitar as sanções dos EUA sobre o Irã.

No sábado, Reza, que tem 33 anos, foi preso enquanto estava de férias na Flórida com sua esposa e filha. A prisão foi tornada pública na noite de segunda-feira quando promotores americanos revelaram uma acusação que o acusava com fraude, lavagem de dinheiro e quebra de sanções.

A prisão ameaça reabrir um caso que atingiu diretamente o círculo interno de Erdogan e manchar o partido que fundou. Isso também aprofundará as tensões existentes entre a Turquia e os Estados Unidos. O promotor americano encarregado de processar o caso, Preet Bharara, tornou-se uma sensação da noite para o dia depois de enviar um tweet dizendo que o Sr. Zarrab iria “em breve encarar a justiça americana em um tribunal de Manhattan.

O Sr. Bharara foi bombardeado com mensagens de apoio vindo da Turquia, onde os oponentes do governo se focam cada vez mais na mídia social, frente a uma repressão dos veículos de notícias. O Sr. Zarrab, um cidadão turco nascido no Irã, foi detido e acusado em Istambul em 2013 em um enorme caso de corrupção que representou o maior desafio ao Sr. Erdogan, o homem que tem dominado a política turca por mais de uma década como o Primeiro-Ministro e depois como Presidente.

As alegações se concentraram em uma declaração que diz que o Sr. Zarrab estava usando uma brecha nas sanções americanas sobre o Irã para comprar petróleo e gás em troca de ouro. O empresário, que possui um jato particular e é casado com uma popstar turca, foi acusado de subornar ministros superiores do partido da situação, o Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) para facilitar as transferências.

É dito que os presentes incluíam um piano de US$37.000, um relógio de US$350.000 e milhões de dólares em dinheiro. O Sr. Zarrab foi supostamente capaz de convocar favores de ministros que iam desde a liberação de um avião apreendido até um pedido para que uma escolta policial o ajudasse a escapar dos notórios engarrafamentos de Istambul.

As alegações explodiram perante o público em dezembro de 2013 com uma série de prisões de alto-escalão. Três ministros do gabinete renunciaram depois que seus filhos foram implicados no caso. O Sr. Erdogan denunciou a investigação como uma tentativa de derrubar o seu governo feita por apoiadores de seu ex-aliado, agora inimigo, o clérigo islâmico Fethullah Gülen. Ele ordenou uma enorme limpeza na polícia e entre os promotores e juízes. Todas as acusações contra o Sr. Zarrab e aqueles ligados ao governo foram retiradas. O Sr. Erdogan mais tarde descreveu o empresário como um “filantropo” cujo trabalho tinha “contribuído para o país”.

Os advogados do Sr. Zarrab disseram que a investigação americana não possuía “ligação alguma” com o escândalo de 2013. O Sr. Zarrab ainda não enviou um defesa. O seu advogado contou ao jornal turco Hürriyet que as acusações mais recentes contra ele “podem ser todas explicadas”. Ele deve comparecer no tribunal no começo de abril.

A acusação afirma que o Sr. Zarrab usou uma rede global de empresas para esconder o fato de que ele estava conduzindo transações para ou no nome de entidades iranianas.

O Sr. Bharara conquistou uma reputação como alguém disposto tanto a enfrentar às grandes feras de Wall Street, quanto a políticos corruptos. A represália contra ele começou horas depois do anúncio da prisão do Sr. Zarrab. O jornal pró-governo Sabah usou o Twitter para compartilhar uma fotografia retocada que supostamente o mostrava recebendo um prêmio de uma instituição de caridade ligada ao Sr. Gülen, o arqui-inimigo do Presidente.

Opiniões sobre a prisão de Reza Zarrab:

Ryan Gingeras, um acadêmico que escreveu um livro sobre o crime organizado na Turquia, disse que os promotores americanos “sem dúvida” compreendiam os desafios políticos. “Só a acusação já vai criar tensões entre Âncara e Washington,” disse ele.

Nigel Kushner, um perito nas sanções iranianas na empresa W Legal, esperaria que as autoridades americanas buscassem processar a maior rede possível de infratores. “Nesses tipos de situação, um ou dois delatores provavelmente irão cooperar para obterem sentenças reduzidas ou multas,” disse ele. “Isso dará às autoridades americanas a evidência que ajudará a investigar outros. Os Estados Unidos vão querer mandar uma mensagem poderosa. Isso provavelmente não terá o âmbito limitado.”

Kemal Kilicdaroglu, chefe do Partido Republicano Popular (CHP), da oposição, predisse que “toda a roupa suja vai aparecer”. Ele disse: “Muitas pessoas não vão pregar os olhos hoje à noite.”

Traduzido por: Renato José Lima Trevisan

Fonte: http://www.independent.co.uk

Artigos relacionados

1 Comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer