Últimas notícias

ONU pede à Turquia que pare com o uso indevido da legislação antiterrorismo para deter os defensores dos Direitos Humanos

ONU pede à Turquia que pare com o uso indevido da legislação antiterrorismo para deter os defensores dos Direitos Humanos
junho 14
18:05 2021

O relator especial da ONU sobre a situação dos defensores dos direitos humanos na quarta-feira pediu à Turquia que liberte os defensores dos direitos humanos presos e pare de usar acusações vagas de terrorismo para criminalizar a defesa dos  direitos humanos, informou o Stockholm Center for Freedom.

“Estou muito preocupada com o fato de as leis antiterrorismo estarem sendo amplamente utilizadas para silenciar os defensores dos direitos humanos turcos e interromper seu trabalho legítimo de defesa dos direitos humanos”, disse a Relatora Especial Mary Lawlor.

Lawler destacou como o Artigo 314 do Código Penal Turco e o Artigo 7 da Lei Antiterror estão sendo usados para condenar defensores dos direitos humanos e impor-lhes longas sentenças de prisão.

A legislação antiterrorismo da Turquia é criticada há anos pela União Europeia, pelo Conselho da Europa, pelos órgãos de direitos humanos das Nações Unidas e pela organização internacional de direitos humanos.

No ano passado, os relatores da ONU enviaram uma carta conjunta da ONU ao governo turco para sublinhar que a lei antiterror de Ancara (nº 3713) não cumpre com suas obrigações de direito internacional e que o quadro jurídico antiterror do país deve ser revisado com urgência.

“Na Turquia, os advogados da area  direitos humanos são particularmente visados por seu trabalho representando defensores dos direitos humanos, vítimas de violações dos direitos humanos, vítimas de violência policial e tortura e muitas pessoas que simplesmente expressam opiniões divergentes”, disse Lawlor.

O caso de Osman Kavala, empresário e defensor dos direitos humanos, é emblemático de um padrão de assédio judicial contra defensores dos direitos humanos na Turquia, disse ela.

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem decidiu em dezembro de 2019 que a prolongada prisão preventiva de Kavala violava a Convenção Europeia dos Direitos do Homem e exigiu a sua libertação imediata. Mas a Turquia não acatou a decisão, apesar dos repetidos apelos do Comitê de Ministros do Conselho da Europa.

Kavala, que está detido há três anos e meio, também é acusado de envolvimento em uma tentativa de golpe de 2016. Essas acusações foram combinadas com o caso Gezi em fevereiro.

Em maio, o 30º Tribunal Criminal Superior de Istambul decidiu manter Kavala na prisão, pois começou a ouvir o novo julgamento de Kavala e de 15 outros por seu papel em protestos em massa contra o governo em 2013, conhecidos como protestos no Parque Gezi.

Lawlor também disse que comunicou ao governo turco suas preocupações com 14 defensores dos direitos humanos que cumprem penas de prisão de 10 anos ou mais, incluindo nove advogados e membros da Associação de Advogados Progressistas (Çağdaş Hukukçular Derneği, ÇHD).

Fonte: https://www.turkishminute.com/2021/06/11/un-calls-on-turkey-to-stop-misuse-of-terrorism-law-to-detain-rights-defenders/

Marcadores

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer