Últimas notícias

Dados econômicos confirmam falta de confiança pública no governo turco

Dados econômicos confirmam falta de confiança pública no governo turco
abril 30
15:01 2021

A queda das reservas do banco central turco para o nível mais baixo da história, déficit de $ 60,4 bilhões em 16 de abril, a controvérsia contínua sobre os $ 128 bilhões supostamente gastos sob o ex-ministro do Tesouro e das Finanças Berat Albayrak e recentes escândalos de lucro de bilhões de dólares envolvendo empresas de criptomoeda todos questionaram a confiança do público no governo turco e em suas políticas econômicas.

Enquanto isso, o governo anunciou que nenhum apoio em dinheiro, concessões ou planos de adiamento de pagamento seriam colocados em prática para o próximo lockdown em função da COVID-19 entre 29 de abril e 17 de maio. Embora não mencionado nos documentos oficiais, alguns relatórios também indicam que as vendas de álcool serão proibidas, indicando  que o governo está tentando intervir nos estilos de vida seculares sob o disfarce do combate à pandemia.

A volatilidade do mercado e da taxa de câmbio aumentou, assim como a classificação de risco e as taxas de empréstimo da Turquia após a demissão do presidente do banco central Naci Ağbal no mês passado. Ağbal foi substituído por Şahap Kavcıoğlu depois que o banco central aumentou as taxas de juros para 19 por cento em uma reunião de seu comitê de política monetária em 18 de março. Ağbal estava no cargo há menos de cinco meses.

O impacto negativo desses desenvolvimentos não era esperado no índice de confiança do consumidor de março divulgado pelo Instituto de Estatística da Turquia (TÜİK), que se baseou em pesquisas realizadas na primeira metade do mês.

No entanto, o índice de confiança do consumidor caiu drasticamente de 86,7 em março para 80,2 em abril, seu nível mais baixo este ano. O índice de condições financeiras das famílias caiu de 67,3 para 64. O índice de expectativas financeiras das famílias caiu 7,9 por cento, para 81. Enquanto o índice de gastos com bens de consumo duráveis nos próximos 12 meses caiu de 97,4 para 92,8.

Esses números mostram que a gestão econômica arbitrária, incluindo decisões repentinas e nomeações de última hora, levaram a preocupações crescentes sobre o desempenho do governo. Os cidadãos turcos estão adiando seus gastos à medida que as expectativas de normalização econômica e melhoria das condições nos próximos 12 meses se esvaem.

Paralelamente ao declínio da confiança do consumidor, o índice de confiança do setor produtivo divulgado pela TÜİK em 26 de abril revelou que o pessimismo prevalece em quase todos os setores empresariais.

O índice de confiança do setor de serviços caiu de 105,5 em março para 103,3 em abril. O subíndice da procura de serviços caiu 7,2 por cento, para 103,6. O índice de confiança do comércio varejista caiu 5,6%, para 103. Enquanto o subíndice de volume de negócios e expectativa de vendas para os próximos três meses caiu 9,9%, para 104,7.

Notadamente, o índice de confiança do setor de construção, defendido pelo governo e apoiado pelos bancos públicos por meio de empréstimos a juros baixos, situou-se em 79,8 em março. Ele diminuiu 3,1 por cento para 77,3 em abril.

Parece inevitável que a confiança caia ainda mais em maio, com o retorno do bloqueio.

Fonte: https://ahvalnews.com/turkey-central-bank/economic-data-confirms-lack-public-confidence-turkish-government

Marcadores

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer