Últimas notícias
  • Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou 29 críticos de Erdoğan A Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou os cidadãos turcos no país e encaminhou a lista de perfis ilegais para Ancara, o que levou ao lançamento de procedimentos judiciais infundados contra eles, informou o Nordic Monitor, citando documentos legais. ...
  • Lira turca atinge recorde de baixa enquanto Erdogan despede banqueiros centrais A lira turca afundou a uma baixa recorde em relação ao dólar americano na quinta-feira depois que o presidente Recep Tayyip Erdoğan demitiu três membros do banco central em um decreto no meio da noite, informou a Agence France-Presse. ...
  • Condições de trabalho degradantes expulsam médicos da Turquia Milhares de médicos estão deixando a Turquia como resultado dos baixos salários aliados à violência que enfrentam de pacientes zangados e seus familiares, uma situação só agravada pela pandemia do coronavírus e pela crise econômica resultante. ...
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...
  • Lançada investigação sobre assassinatos políticos antes das eleições de 2023 Um promotor turco iniciou uma investigação sobre as reivindicações, recentemente manifestadas por altas figuras da oposição, de que os assassinatos políticos podem ocorrer na Turquia à medida que as eleições de 2023 se aproximam, informou a mídia local na quarta-feira. ...
  • AKP e MHP rejeitam moção para investigar os atentados de 2015 em Ancara  Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram uma moção parlamentar para investigar o ataque terrorista mais mortal da história da Turquia, que custou a vida de mais de 100 pessoas em Ancara em 2015, noticiaram os meios de comunicação turcos. ...

Turcos detidos por usarem aplicativo encriptado ByLock ‘tiveram direitos humanos violados’

Turcos detidos por usarem aplicativo encriptado ByLock ‘tiveram direitos humanos violados’
setembro 13
10:17 2017

Dezenas de milhares de cidadãos turcos detidos ou demitidos de seus empregos com base no download de um aplicativo encriptado de mensagens (ByLock) tiveram seus direitos humanos violados, concluiu uma opinião legal publicada em Londres.

O estudo, comissionado por opositores do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, argumenta que a prisão de 75.000 suspeitos principalmente porque baixaram o aplicativo ByLock é arbitrária e ilegal.

Isso reflete a crescente preocupação quanto a legalidade da repressão do governo turco logo após o golpe fracassado do ano passado.

O governo diz que os que foram detidos ou demitidos possuem ligações com um movimento liderado pelo pregador Fethullah Gülen, que vive nos Estados Unidos e foi acusado de orquestrar e tentativa de revolta. Gülen negou qualquer envolvimento.

A opinião legal foi comissionada por uma organização pró-Gülen baseada na Europa. Os dois advogados envolvidos, William Clegg QC e Simon Baker, são advogados experientes.

O relatório examina transcrições de julgamentos recentes de supostos gulenistas na Turquia e também relatórios da inteligência turca sobre o ByLock. Ele conclui que os casos apresentados até agora violam a convenção europeia sobre os direitos humanos, que a Turquia assinou.

“A evidência que o aplicativo [ByLock] foi usado exclusivamente pelos que eram membros ou apoiadores do Movimento Gülen [é] absolutamente não convincente e não sustentada por qualquer evidência,” dizem os dois advogados. “Há uma grande quantidade de evidências … que demonstra que o aplicativo estava amplamente disponível e era amplamente usado em muitos países diferentes, alguns dos quais não possuíam ligações com a Turquia.”

A detenção de pessoas com essa base é “arbitrária e em violação do artigo 5” da convenção europeia sobre os direitos humanos, que garante o direito à liberdade, diz o relatório.

A opinião diz que o ByLock estava disponível para todo mundo, tinha sido baixado por todo o mundo e estava nos top 500 aplicativos em 41 países diferentes. Outra “evidência convincente” é necessária para justificar as prisões em massa, disse o relatório.

Em um relatório comissionado separado, Thomas Moore, um perito em computação forense britânico, diz que o ByLock estava disponível para download de graça na App Store da Apple e na Google Play.

“Ele foi baixado mais de 600.000 vezes entre abril de 2014 e abril de 2016 por usuários de todo o mundo,” diz Moore. “É, em minha opinião, portanto sem sentido sugerir que sua disponibilidade era restrita a um grupo em particular de pessoas.”

Moore traz a atenção para um relatório da MIT, o serviço de inteligência turco que havia obtido acesso às comunicações do ByLock. “Não há sugestão no relatório da MIT que os downloads estiveram restritos a um território ou jurisdição.”

Outros serviços de comunicação seguros, tais como o Telegram, foram explorados por causa de suas encriptações seguras. “Há evidências convincentes que mostram que o Telegram foi usado pelo ISIS como uma ferramenta de comunicação segura e, no entanto, não há uma movimentação das autoridades da aplicação da lei para deter cada usuário do serviço,” diz Moore.

Nenhum dos casos julgados na Turquia ainda apelou ao tribunal europeu dos direitos humanos, mas se espera que alguns acabem chegando até Estrasburgo.

Entre os detidos estão advogados, funcionários públicos, juízes, oficiais das forças armadas, jornalistas e autores.

Taner Kiliç, o chefe da Anistia Internacional na Turquia, foi acusado em junho de ser membro de uma organização terrorista e foi posto sob custódio em prisão preventiva.

A Anistia disse de sua detenção: “A única alegação apresentada pelas autoridades supostamente ligando Taner Kiliç ao Movimento Gülen é que o ByLock, um aplicativo de mensagens móveis seguro que as autoridades dizem que foi usado por membros da ‘Organização Terrorista Fethullahista’, foi descoberto instalado em seu celular em agosto de 2014.

“Nenhuma evidência foi apresentada para substanciar essa alegação, e Taner Kiliç nega já ter baixado ou usado o ByLock alguma vez, ou até ter ouvido falar dele, até que seu suposto uso foi publicado amplamente com recentes detenções e processos.”

A embaixada turca em Londres não deu uma resposta a pedidos de comentário sobre a opinião legal.

Owen Bowcott

Fonte: www.theguardian.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer