Últimas notícias

Erdogan sabia da tentativa de golpe, deixou gravado um vídeo de ‘discurso à nação’, alega jornalista

Erdogan sabia da tentativa de golpe, deixou gravado um vídeo de ‘discurso à nação’, alega jornalista
novembro 01
10:56 2016

O jornalista turco Levent Gultekin disse durante uma entrevista que o Presidente Recep Tayyip Erdogan tinha informações sobre a planejada tentativa de golpe antes da noite de 15 de julho, e que preparou um vídeo de discurso à nação para ser publicado na hora da tentativa de golpe, contudo seus planos falharam pois seus ajudantes que deveriam entregar o vídeo a canais de televisão desertaram ele naquela noite.

Em uma conversa com o jornalista Rusen Cakir durante uma entrevista para o medyascope.tv em 27 de outubro, Gultekin disse “é por isso que ele entrou às pressas ao vivo na transmissão da CNN Turk através do Periscope”.

Gultekin também alegou que a maioria dos ajudantes de Erdogan à sua volta, os presidentes da emissora estatal TRT e da agência de notícias estatal Anadolu, desertaram ele e não estavam acessíveis durante a invasão dos soldados rebeldes à sede da TRT na noite de 15 de julho.

“Eu fui informado por um dos homens de Erdogan que é muito próximo a ele que o ajudante que deveria dar a gravação à TRT desapareceu com o vídeo até a meia-noite”, disse ele.

Enquanto que os eventos na noite da tentativa de golpe ainda têm que ser totalmente revelados, Erdogan reclamou repetidamente sobre uma falha de inteligência, dizendo que ele apenas ficou sabendo da tentativa de golpe através de seu cunhado na noite de 15 de julho.

Erdogan também criticou o presidente da Organização de Inteligência Nacional (MIT), Hakan Fidan e o Chefe do Estado-Maior, o General Hulusi Akar, por não conseguirem informar ele sobre a tentativa de golpe.

As declarações contraditórias de Erdogan sobre quando exatamente ele soube pela primeira vez sobre a tentativa de golpe se transformaram em um dos debates acalorados entre círculos de oposição após o golpe.

Apesar de o governo ter baseado suas acusações contra o erudito turco radicado nos EUA, Fethullah Gulen, que inspirou o movimento Gulen, como o suposto cabeça da tentativa de golpe sobre o depoimento inicial de Akar, a proposta da oposição de ouvir o que ele tem a dizer e também Fidan, como testemunhas, foi rejeitada pelos deputados do governante Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) na comissão parlamentar que foi estabelecida para investigar a tentativa fracassada de golpe em 15 de julho.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer