Últimas notícias
  • Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou 29 críticos de Erdoğan A Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou os cidadãos turcos no país e encaminhou a lista de perfis ilegais para Ancara, o que levou ao lançamento de procedimentos judiciais infundados contra eles, informou o Nordic Monitor, citando documentos legais. ...
  • Lira turca atinge recorde de baixa enquanto Erdogan despede banqueiros centrais A lira turca afundou a uma baixa recorde em relação ao dólar americano na quinta-feira depois que o presidente Recep Tayyip Erdoğan demitiu três membros do banco central em um decreto no meio da noite, informou a Agence France-Presse. ...
  • Condições de trabalho degradantes expulsam médicos da Turquia Milhares de médicos estão deixando a Turquia como resultado dos baixos salários aliados à violência que enfrentam de pacientes zangados e seus familiares, uma situação só agravada pela pandemia do coronavírus e pela crise econômica resultante. ...
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...
  • Lançada investigação sobre assassinatos políticos antes das eleições de 2023 Um promotor turco iniciou uma investigação sobre as reivindicações, recentemente manifestadas por altas figuras da oposição, de que os assassinatos políticos podem ocorrer na Turquia à medida que as eleições de 2023 se aproximam, informou a mídia local na quarta-feira. ...
  • AKP e MHP rejeitam moção para investigar os atentados de 2015 em Ancara  Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram uma moção parlamentar para investigar o ataque terrorista mais mortal da história da Turquia, que custou a vida de mais de 100 pessoas em Ancara em 2015, noticiaram os meios de comunicação turcos. ...

Turquia pode usar base estratégica como moeda de troca com os EUA

Turquia pode usar base estratégica como moeda de troca com os EUA
julho 18
17:20 2016

(Arquivo) Aviões americanos na base turca de Incirlik – AFP/Arquivos

Ancara pode cair na tentação de usar a base estratégica de Incirlik, a partir da qual são coordenados os ataques aéreos contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI) na Síria, como moeda de troca em suas relações com Washington, tensas após o golpe de Estado frustrado na Turquia.

No entanto, para os analistas, esta jogada pode ser arriscada para os interesses de Ancara.

Localizada no sul da Turquia, na província de Adana, próxima à fronteira síria, Incirlik é uma plataforma ideal para os ataques americanos em território sírio contra o EI.

Washington obteve em 2015, após trabalhosas negociações com a Turquia, a autorização para situar suas aeronaves ali. Antes precisava operar de mais longe, de bases localizadas na Jordânia e no Kuwait.

Mas a tentativa de golpe frustrada de sexta-feira na Turquia jogou um novo balde de água fria nas relações entre Ancara e Washington, devido ao destino reservado a Fethullah Gulen.

Este pregador muçulmano é acusado de ser o instigador do golpe pelo presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que no domingo pediu ao seu colega americano, Barack Obama, sua extradição à Turquia.

As autoridades turcas se irritam até hoje com o acolhimento dado desde 1999 pelos Estados Unidos a este ex-aliado de Erdogan, convertido em seu inimigo jurado. O ministro do Trabalho turco, Suleyman Soylu, chegou a afirmar que os Estados Unidos estiveram “por trás da (tentativa de) golpe de Estado”.

Alguns temem que Ancara ceda à tentação de colocar Incirlik na balança para que Gulen, que desmente qualquer envolvimento na tentativa de golpe, seja extraditado.

Ozgur Unluhisarcikli, diretor do German Marshall Fund em Ancara, ressalta que o clima ficou mais tenso entre Washington e seu difícil aliado do flanco sudeste da Otan devido ao apoio americano às milícias curdas que combatem os jihadistas na Síria.

“A situação só pode piorar se Washington não responder às demandas turcas de extraditar Gulen”, afirma à AFP.

Nesta segunda-feira em Bruxelas, o secretário de Estado americano, John Kerry, ressaltou que Ancara deve mostrar “provas, e não alegações”, contra este opositor de 75 anos que vive recluso no nordeste dos Estados Unidos.

– Não seria inteligente –

A Turquia exige a extradição de Gulen desde a revelação em 2013 de um vasto escândalo de corrupção que afeta Erdogan, e que para Ancara foi provocado por “gulenistas” infiltrados na polícia e na justiça turcas.

Mas para Soner Cagaptay, diretor de estudos turcos no Washington Institute, Incirlik não constitui um ativo suficientemente importante para que os Estados Unidos cedam às demandas turcas.

“O acesso à base é importante para as operações americanas contra o EI, mas não é indispensável”, julga.

Na sua opinião, os Estados Unidos sempre teriam a possibilidade de voltar às bases jordanianas e kuwaitianas, de onde “controlavam muito bem as operações” antijihadistas antes de 2015.

O risco para a Turquia seria cortar a relação de associação com os Estados Unidos nas operações contra o EI, “algo que não seria astuto”, considera Unluhisarcikli.

Também utilizada pela Otan, Incirlik foi fechada após a tentativa de golpe da noite de sexta-feira, suspendendo, antes de sua reabertura no domingo, os ataques na Síria.

Um comandante da Força Aérea turca e uma dezena de outros supostos amotinados foram detidos.

Nesta segunda-feira, promotores e policiais fizeram buscas na base.

Um responsável turco julgou, no entanto, que o episódio não terá “um impacto significativo sobre as operações da coalizão internacional” antijihadista liderada pelos Estados Unidos.

“A Turquia é um membro ativo desta coalizão”, lembrou sob condição de anonimato.

Questionado no domingo sobre a confiabilidade de Ancara em matéria de cooperação contra o EI, o chefe da diplomacia francesa, Jean-Marc Ayrault, considerou que “algumas perguntas são necessárias”.

 

Fonte : http://istoe.com.br/turquia-pode-usar-base-estrategica-como-moeda-de-troca-com-os-eua/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer