Últimas notícias
  • Mais dois navios com grãos partem da Ucrânia, diz o Ministério da Defesa da Turquia  Mais dois navios transportando grãos que saíram dos portos do Mar Negro da Ucrânia no sábado, disse o Ministério da Defesa da Turquia, elevando para 16 o número total de navios a sair do país sob um acordo entre a ONU e a Turquia. ...
  • [ANÁLISE] Erdoğan aumenta o domínio sobre as TSK para facilitar a colaboração com regimes autoritários  O mundo está evoluindo de uma ordem mundial unipolar dominada por um único poder para um sistema político multipolar no qual mais de um poder luta pelo domínio. Na atual luta de grandes potências, o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan acredita que pode manter seu poder político aliando-se à Rússia, China e Irã. Após sua reunião bilateral com o presidente russo Vladimir Putin em Sochi em 5 de agosto, Erdoğan disse aos repórteres que Putin o havia convidado para uma reunião da Organização de Cooperação de Xangai (SCO) a ser realizada no Uzbequistão de 16 a 18 de setembro de 2022. Como o Erdoğan explica que, como presidente de um país membro da OTAN, ele possa participar de uma reunião da SCO, que reúne regimes autoritários? Qual é a conexão entre a estreita cooperação do Erdoğan com os regimes autoritários e os regulamentos que levaram ao domínio do Erdoğan sobre as Forças Armadas Turcas (TSK) após uma tentativa de golpe na Turquia em 15 de julho de 2016? ...
  • “Eles estão nos matando”: Migrantes presos em uma pequena ilha pedem ajuda A organização AGreek de direitos humanos tem chamado as autoridades para ajudar dezenas de migrantes e requerentes de asilo que dizem ter ficado presos em uma pequena ilha fluvial na fronteira entre a Grécia e a Turquia. O Conselho Grego de Refugiados disse à CBS News que o contato com o grupo foi perdido na quarta-feira depois que uma jovem entre o povo desesperado foi alegadamente morta por um escorpião esta semana. ...
  • Envolvimento da Turquia com o Afeganistão cresceu desde a tomada do Talibã Enquanto muitos países cortaram os laços diplomáticos com o Afeganistão após o retorno do Talibã ao poder no ano passado, a Turquia, o único membro da OTAN com presença diplomática no país devastado pela guerra, tem sido ativa em muitas frentes. ...
  • Menino britânico, quatro anos, desaparece depois de viajar para a Turquia com sua mãe  Um menino britânico de quatro anos foi dado como desaparecido após viajar para a Turquia com sua mãe. Acredita-se que George Jack Temperley-Wells tenha viajado de Darlington para a região de Antalya com sua mãe, Brogan Elizabeth Temperley, em 29 de junho deste ano. ...
  • 69,3% dos turcos que lutam para pagar por alimentos, diz pesquisa A maioria das pessoas na Turquia está lutando para pagar pelos alimentos, uma vez que o aumento do custo de vida está afetando sua renda, informou a Turkish Minute, citando os resultados de uma pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisa Social Yöneylem. ...
  • Turquia acatou a sentença do TEDH sobre Kavala, argumenta o ministro da justiça Ao contrário do que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) disse em um julgamento no mês passado, o ministro da justiça da Turquia, Bekir Bozdağ, argumentou que os tribunais...
  • Navio com grãos ucranianos recusados pelo Líbano atraca na Turquia Um navio com milho ucraniano, anteriormente rejeitado por um comprador no Líbano devido a "violação das condições de entrega" atracou no porto de Mersin, na Turquia. ...
  • Bancos turcos adotando o sistema de pagamentos russo Cinco bancos turcos assumiram o sistema de pagamentos russo conhecido como Mir, disse no sábado o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan, após suas conversas com o presidente Vladimir Putin no resort do Mar Negro de Sochi.  ...
  • Putin tem a chave para a reeleição de Erdoğan, diz o analista russo O contínuo apoio político e financeiro do presidente russo Vladimir Putin é necessário para que o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan ganhe a reeleição no próximo ano, disse um importante analista russo na segunda-feira, refletindo sobre uma reunião entre eles em Sochi, Rússia, que gerou alarme nas capitais ocidentais. ...

Tutores demitem 600 jornalistas do grupo Feza

Tutores demitem 600 jornalistas do grupo Feza
junho 16
16:38 2016

Cerca de 600 jornalistas foram demitidos dos jornais Zaman e Today’s Zaman, da agência de notícias Cihan e da emissora de TV Irmak, depois que tutores foram designados para a direção do grupo de mídia Feza em uma jogada liderada pelo governo em 3 de março de 2016, reportou o jornal turco Yeni Hayat na quinta-feira.

Os tutores Sezai Sengonul, Tahsin Kaplan e Metin Ilhan mudaram a linha editorial do grupo, de crítica em vergonhosamente pró-governo imediatamente após suas nomeações.

O Zaman era o jornal mais vendido antes da nomeação dos tutores, com 635.000 cópias por dia. Contudo, a circulação despencou para 5.000, devido à mudança na linha editorial, em apenas alguns dias.

Em 6 e 7 de março, o acervo de 20 anos do jornal Zaman, o primeiro jornal online na Turquia, foi destruído com uma proibição sobre o acesso a todos os artigos de notícia.

Policiais vagaram pelos corredores do jornal por um mês depois da tomada de controle. Caminhões blindados com canhões d’água (TOMA) foram deixados na entrada do jornal por três meses. Guardas de segurança privada mantinham vigia em muitos pontos, incluindo as entradas para a sala de oração e do acervo do jornal.

Publicações como o Zaman Kitap, a revista Ailem, a revista satírica Puff e também a emissora de TV Irmak foram fechadas pelos tutores supostamente para poupar dinheiro, enquanto que cerca de 100 novos funcionários foram contratados para o jornal Zaman e para a agência de notícias Chan com solários mais altos.

Tutores também confiscaram a Distribuição de Mídia Chan – que distribuía 1,1 milhão de jornais diariamente – , interrompendo a distribuição de várias publicações, incluindo os jornais Zaman, Ozgur Dusunce, Meydan, Taraf, Yeni Asya e a revista semanal Aksiyon. Os tutores demitiram cerca de 2.000 funcionários da Distribuição de Mídia Chan, que estava entre 500 melhores empresas na Turquia antes de ser confiscada.

A polícia invadiu a sede do jornal Zaman e usou gás de pimenta contra milhares de leitores depois, em 4 de março, depois que o juiz de Istambul Fevzi Keles nomeou tutores para assumirem a direção do Grupo de Mídia Feza, desferindo um novo golpe a já convalida liberdade de imprensa na Turquia.

A decisão foi emitida pelo 6º Tribunal Penal de Paz de Istambul a pedido Promotor Público Chefe, de Istambul, Fuzuli Aydogdu, que alegou que o grupo de mídia agia sob ordens do que é chamado de “Organização Terrorista Fethullahista/Estrutura de Estado Paralelo”, exaltando o grupo e ajudando-o alcançar seus objetivos em suas publicações.

O promotor também alegou que o suposto grupo terrorista está cooperando com a organização terrorista do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) para derrubar o governo turco e que funcionários de alto escalão dos dois grupos tiveram reuniões no exterior.

A tomada de controle do grupo de mídia, que atraiu condenação pelo mundo todo por ser ainda mais um golpe na liberdade de imprensa, veio como parte da decorrente guerra do Presidente Recep Tayyip Erdogan contra o movimento Gulen.

Erdogan lançou uma guerra contra o movimento, logo após a publicação da investigação de corrupção no final de 2013, em que o círculo interno de Erdogan foi envolvido. Erdogan acusa o movimento de planejar a investigação para derrubar seu governo e estabelecer uma “estrutura paralela” dentro do estado. Contudo, o movimento, inspirado pelo intelectual turco-islâmico residente nos EUA Fethullah Gulen, fortemente nega a alegação.
Erdogan também se refere ao movimento como uma organização terrorista apesar de não existir ordem judicial na Turquia reconhecendo o movimento como tal.

Tradução de: Renato José Lima Trevisan

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer