Últimas notícias

Erdogan diz que ajuda humanitária é insuficiente

Erdogan diz que ajuda humanitária é insuficiente
Maio 23
09:57 2016

Na abertura de cúpula da ONU, presidente turco diz que apenas alguns países “carregam o fardo” da crise migratória. Em seu discurso, Merkel critica sistema de ajuda humanitária mundial e pede mudanças.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, apelou nesta segunda-feira (23/05) à comunidade internacional para que haja uma maior partilha da responsabilidade na ajuda humanitária.

Em discurso na sessão de abertura da Cúpula Humanitária Mundial, promovida pelas Nações Unidas em Istambul até terça, Erdogan alegou que apenas alguns países “estão suportando o fardo” da crise migratória.

“O atual sistema é insuficiente. O fardo é suportado apenas por alguns países e todos deveriam assumir essa responsabilidade a partir de agora”, afirmou.

Desde a entrada em vigor do acordo EU-Turquia sobre os refugiados, em 20 de março, a migração descontrolada para a UE sobre o Mar Egeu recuou drasticamente. Mas autoridades europeias acusam Ancara de reter refugiados sírios com qualificação profissional e enviar à Europa requerentes de asilo com doenças graves e nenhuma formação.

Mais de 50 líderes mundiais participam do encontro, incluindo a chanceler federal alemã, Angela Merkel, que deve se reunir com Erdogan. Merkel expressou preocupação com o futuro dos curdos na Turquia, depois de a maioria do partido governista AKP ter aprovado a retirada de imunidade de 138 deputados, o que abre caminho para a eliminação de grupos opositores no Parlamento.

Em carta endereçada ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o partido pró-curdos HDP acusou Erdogan de violar direitos humanos e estimular a violência “sectária” na Síria.

“Permenecemos profundamente preocupados com a possibilidade de que receber um encontro importante como este sirva de cobertura ao regime de Erdogan das terríveis violações de direitos e crimes que estão sendo cometidos”, diz o texto.

No domingo, o ex-ministro dos Transportes turco Binali Yildirim, aliado de longa data de Erdogan, foi confirmado como novo líder do AKP e nomeado como primeiro-ministro. Ele assume com a missão de reformar a Constituição para alterar o sistema político parlamentarista para o presidencialista e, assim, fortalecer Erdogan.

Merkel pede mobilização pela Síria

Em seu discurso na Cúpula Humanitária, Merkel afirmou que o sistema de entrega de ajuda humanitária não funciona e apelou para que a situação mude, sobretudo em tempos de crise.

“Hoje ainda não temos um sistema de ajuda humanitária que funcione”, afirmou. “Frequentemente, as promessas são feitas, mas o dinheiro não alcança os locais onde ele se faz mais necessário.”

Merkel também criticou a violação de direitos humanos em zonas de conflito. “Na Síria e em outros lugares, hospitais e centros médicos são borbadeados e as pessoas estão perdendo suas vidas”, afirmou.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Mailer