Últimas notícias

Tribunal turco apoia o bloqueio do site da agência de notícias Sputnik

Tribunal turco apoia o bloqueio do site da agência de notícias Sputnik
abril 19
15:03 2016

Um tribunal distrital aprovou uma ordem do governo para bloquear o acesso através da internet no país ao site da agência de notícias russa Sputnik. Ele também passou uma decisão similar a respeito de outra agência de notícias chamada Dicle.

O tribunal do Distrito de Golbasi, na Turquia, concordou com o pressuposto do governo de que as duas agências, junto com vários usuários do Twitter, estavam representando uma ameaça à segurança nacional da Turquia e promovendo violência e crime, relatou a agência de notícias Anadolu.

O site da Sputnik foi bloqueado pela Autoridade de Telecomunicações da Turquia (TIB) na quinta-feira (14/04) sem um aviso. É o mais recente em uma longa sequência de meios de comunicação que foram alvos do governo do Presidente Recep Erdogan. No mês passado, o maior jornal de oposição, o Zaman, foi forçado a mudar a sua administração e alinhar a linha editorial com a oficial em uma jogada que desencadeou protestos em massa no país.

A aparente aversão de Erdogan pela mídia independente se estende a outras nações também. Ancara reclamou de um vídeo satírico exibido na emissora ZDF, que incluía um poema insultando o presidente turco. Berlin disse que estava considerando abrir uma ação penal depois da reclamação.

Ancara está colocando uma crescente pressão sobre os jornalistas, sem oposição dos EUA ou da União Europeia (UE), contou Chris Hedges, correspondente de guerra e ex-chefe do departamento Oriente Médio do New York Times, ao canal Russia Today (RT).

Jornalistas têm sido acusados de não apenas violarem leis de censura, mas até de terrorismo. Jornais foram tomados. Mídias sociais básicas, como o Facebook, foram fechadas. A agência de notícias russa foi fechada”, disse ele. “Eles realmente parecem estar a ponto de fechar qualquer tipo de reportagem ou monitoramento da imprensa livre. Não só dentro da Turquia, mas em uma região mais vasta”.

A imprensa turca, certamente quando cobri o Oriente Médio, estava bem e vigorosa e é simplesmente trágico ver o que aconteceu com ela”, adicionou ele.

O governo turco está ignorando o criticismo estrangeiro e doméstico de suas políticas, incluindo a violenta repressão sobre a minoria curda, supostos maus-tratos de refugiados, a repressão sobre a mídia e um presumido apoio a militantes radicais, incluindo grupos terroristas como o Estado Islâmico (EI, anteriormente ISIS/ISIL) na vizinha Síria.

A UE está dependendo da Turquia para estancar o fluxo de refugiados para a Europa enquanto que os EUA precisam do apoio logístico turco para continuarem sua campanha anti-EI na Síria e no Iraque.

Traduzido por: Renato José Lima Trevisan

Fonte: www.rt.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer