Últimas notícias

Turquia ajuda ISIS a atacar Rojava

Turquia ajuda ISIS a atacar Rojava
fevereiro 01
19:28 2022

O povo curdo sacrificou 13.000 vidas na luta contra o ISIS. Os progressistas devem apoiar seus esforços para construir uma base segura para a democracia direta, o feminismo e o pluralismo.

Na noite de quinta-feira, 20 de janeiro, o ISIS montou um feroz ataque para libertar seus prisioneiros, vários milhares dos quais estavam detidos na prisão de Sina’a em Hasaka, uma cidade na área autônoma, majoritariamente curda da Síria, frequentemente chamada Rojava. Quando um carro-bomba se rasgou nos portões da prisão, combatentes das células adormecidas do ISIS atacaram com tiros e um motim coordenado começou dentro da prisão. Na batalha que se seguiu, prisioneiros tomaram escudos humanos e atiradores do ISIS ocuparam edifícios próximos enquanto a milícia Rojava – as Forças de Defesa da Síria (SDF) – trouxe até 10.000 soldados, com apoio aéreo e terrestre dos Estados Unidos. Após declarar prematuramente o fim da batalha na quarta-feira, a SDF descobriu mais 90 combatentes ISIS escondidos em um porão, enquanto atiradores furtivos e ataques suicidas continuaram no bairro vizinho, do qual milhares de residentes haviam fugido. A batalha não terminou finalmente até 30 de janeiro.

A Administração Autônoma do Norte e Leste da Síria, também conhecida como Rojava, tem dito repetidamente que não tem recursos para manter milhares de prisioneiros ISIS e suas famílias em segurança, muito menos levá-los a julgamento. Mas os países de origem dos prisioneiros não querem repatriá-los, portanto Rojava está presa. Também não tem recursos para reabilitar e educar os filhos das famílias ISIS, incluindo setecentos adolescentes presos em uma prisão separada, que a ISIS usou como peões ou reféns na fuga da prisão. Como diz um comunicado de imprensa indignado do Congresso Nacional do Curdistão: “Depois de se beneficiar dos sacrifícios da SDF na guerra contra a ISIS, as potências mundiais deixaram milhares de seus cidadãos no Norte e Leste da Síria como uma bomba relógio que pode explodir a qualquer momento, como acabamos de ver”.

Não foi por acaso que a bomba relógio explodiu no quarto aniversário da invasão e ocupação da Turquia pelo Afrin em 2018. O apoio da Turquia ao ISIS e a outros jihadis é um segredo aberto. Um zangão turco até bombardeou um veículo SDF que corria para Hasaka para ajudar a recapturar os prisioneiros ISIS. De acordo com um relatório de outubro de 2021 sobre as células adormecidas do ISIS, as batidas que resultaram na prisão de membros do ISIS trouxeram à tona documentos mostrando ligações com a inteligência turca, sugerindo que os dois coordenam de perto. A SDF acredita que o ataque Hasaka foi organizado pelas forças turcas e seus procuradores nos territórios ocupados pela Turquia em 2019, incluindo Serekaniye e Tal Abyad, e o plano era que os prisioneiros ISIS fugissem para lá e se reagrupassem.

A Turquia intensificou seus ataques à Rojava nos últimos meses. No dia de Natal de 2021, um drone turco destruiu uma casa do movimento juvenil curdo em Kobane, matando cinco jovens ativistas e ferindo muitos mais. Kobane tem um significado especial como o primeiro lugar no qual o ISIS foi derrotado. Quando a determinada resistência curda em 2014 convenceu o Pentágono de que seu exército era capaz de liderar uma guerra terrestre contra o ISIS, a administração Obama começou a dar apoio militar e aéreo à Rojava, apesar das objeções da Turquia. A SDF passou a libertar Raqqa, a base natal do ISIS, esperando que, se eles servissem como tropas terrestres nesta guerra, os Estados Unidos protegeriam a Rojava oriental da Turquia. Sob pressão dos EUA, a Rojava até mesmo retirou suas armas pesadas e encheu os túneis em sua fronteira com a Turquia. Então, em 2019, em um telefonema casual, Trump deu luz verde a Erdogan para invadir a Rojava oriental.

No tratado de paz que acabou com essa invasão, a Rússia e os Estados Unidos concordaram em patrulhar conjuntamente a fronteira e garantir a segurança da Rojava contra novas incursões, sendo os EUA responsáveis pela área a leste do Eufrates, incluindo Kobane. Os assassinatos da Turquia por drone são, portanto, violações do tratado de 2019, mas Washington mal levantou um dedo para evitá-los. Embora ainda existam 700 soldados americanos em Rojava, ajudar a pôr fim ao motim na prisão Hasaka é a intervenção mais ativa que eles fizeram nos últimos três anos.

O Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdoğan considera todos os ativistas curdos “terroristas” e atravessa as fronteiras nacionais para matá-los sempre que ele pensa que pode escapar impune. Em abril, a Turquia travou várias batalhas com o Partido dos Trabalhadores Curdos (PKK) nas montanhas do Iraque, usando armas químicas proibidas. A Turquia também enviou drones à Rojava três vezes em outubro e novembro contra civis, continuando a guerra de baixo nível contra o movimento curdo pela liberdade, que vem ocorrendo há mais de 40 anos.

Erdogan está particularmente ansioso para distrair os eleitores turcos dos problemas domésticos à medida que os tanques de economia, a lira se afunda e a oposição a seu partido começa a se unir. Que melhor maneira do que a guerra étnica? Enquanto isso, o governo Assad emitiu uma declaração chamando a operação SDF contra o ISIS de crime de guerra porque deslocou civis.

Tanto Erdogan quanto Assad têm motivos para atacar Rojava, pois é um exemplo extraordinário do que falta em uma região composta pela Síria, uma ditadura devastada pela guerra; o Irã, uma teocracia fundamentalista; o Governo Regional Curdo do Iraque, uma cleptocracia autoritária; e a Turquia, uma democracia fracassada. Em contraste, a AANES é secular e pluralista, tratando todas as religiões igualmente. Administrada por princípios de democracia direta e feminismo, tem mais mulheres na liderança do que o resto das nações do Oriente Médio juntas. Para líderes autocráticos como Assad, Erdogan e Khamenei, a política democrática e antinacionalista de Rojava e seu objetivo de um Oriente Médio formado por estados federais com regiões autônomas deve ser positivamente aterrorizante. Erdogan está atacando os AANES como executores do status quo.

Nos últimos 40 anos, os Estados Unidos têm apoiado a abordagem de contra insurgência da Turquia ao movimento curdo pela liberdade, listando o PKK como terrorista e ajudando a capturar Abdullah Öcalan, o fundador e líder ideológico do partido. Mas a contra insurgência não resolve problemas reais de injustiça e, através de todos esses ataques, o movimento curdo tem se fortalecido. Quarenta anos demonstraram que a estabilidade e a paz não surgirão através da guerra, do medo e da opressão étnica, mas exigem justiça, democracia e pluralismo. Enquanto isso, sob a ameaça do ISIS, a política americana na região tornou-se completamente incoerente, com o Departamento de Estado se esforçando para aplacar a Turquia como um membro importante da OTAN, e o Pentágono tentando apoiar a SDF como a única força terrestre confiável contra o ISIS, apesar de saber que o ISIS é apoiado pela Turquia.

A administração Biden deve proteger o povo de Rojava da Turquia dando-lhe reconhecimento político, apelando para uma zona de exclusão aérea, e insistindo que os curdos iraquianos, também aliados dos EUA, reabram permanentemente o posto fronteiriço de Semelka, que é o único ponto de entrada e saída de Rojava; os Estados Unidos também devem pressionar Erdogan para reiniciar as negociações de paz com o PKK. O povo curdo sacrificou 13.000 vidas na luta contra o ISIS, e os progressistas devem apoiar seus esforços para construir uma base segura para a democracia direta, o feminismo e o pluralismo. Nossa própria crise política demonstra a necessidade de novas ideias e novas formas de participação democrática que saem da Rojava.

Meredith Tax tem sido uma escritora e organizadora feminista desde o final dos anos 60. Ela é a autora de A Road Unforesteeen: Women Fight the Islamic State, entre outros livros, e membro fundador do Comitê de Emergência da Rojava.

Fonte: Turkey Helps ISIS Attack Rojava | The Nation

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer