Últimas notícias
  • Mais dois navios com grãos partem da Ucrânia, diz o Ministério da Defesa da Turquia  Mais dois navios transportando grãos que saíram dos portos do Mar Negro da Ucrânia no sábado, disse o Ministério da Defesa da Turquia, elevando para 16 o número total de navios a sair do país sob um acordo entre a ONU e a Turquia. ...
  • [ANÁLISE] Erdoğan aumenta o domínio sobre as TSK para facilitar a colaboração com regimes autoritários  O mundo está evoluindo de uma ordem mundial unipolar dominada por um único poder para um sistema político multipolar no qual mais de um poder luta pelo domínio. Na atual luta de grandes potências, o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan acredita que pode manter seu poder político aliando-se à Rússia, China e Irã. Após sua reunião bilateral com o presidente russo Vladimir Putin em Sochi em 5 de agosto, Erdoğan disse aos repórteres que Putin o havia convidado para uma reunião da Organização de Cooperação de Xangai (SCO) a ser realizada no Uzbequistão de 16 a 18 de setembro de 2022. Como o Erdoğan explica que, como presidente de um país membro da OTAN, ele possa participar de uma reunião da SCO, que reúne regimes autoritários? Qual é a conexão entre a estreita cooperação do Erdoğan com os regimes autoritários e os regulamentos que levaram ao domínio do Erdoğan sobre as Forças Armadas Turcas (TSK) após uma tentativa de golpe na Turquia em 15 de julho de 2016? ...
  • “Eles estão nos matando”: Migrantes presos em uma pequena ilha pedem ajuda A organização AGreek de direitos humanos tem chamado as autoridades para ajudar dezenas de migrantes e requerentes de asilo que dizem ter ficado presos em uma pequena ilha fluvial na fronteira entre a Grécia e a Turquia. O Conselho Grego de Refugiados disse à CBS News que o contato com o grupo foi perdido na quarta-feira depois que uma jovem entre o povo desesperado foi alegadamente morta por um escorpião esta semana. ...
  • Envolvimento da Turquia com o Afeganistão cresceu desde a tomada do Talibã Enquanto muitos países cortaram os laços diplomáticos com o Afeganistão após o retorno do Talibã ao poder no ano passado, a Turquia, o único membro da OTAN com presença diplomática no país devastado pela guerra, tem sido ativa em muitas frentes. ...
  • Menino britânico, quatro anos, desaparece depois de viajar para a Turquia com sua mãe  Um menino britânico de quatro anos foi dado como desaparecido após viajar para a Turquia com sua mãe. Acredita-se que George Jack Temperley-Wells tenha viajado de Darlington para a região de Antalya com sua mãe, Brogan Elizabeth Temperley, em 29 de junho deste ano. ...
  • 69,3% dos turcos que lutam para pagar por alimentos, diz pesquisa A maioria das pessoas na Turquia está lutando para pagar pelos alimentos, uma vez que o aumento do custo de vida está afetando sua renda, informou a Turkish Minute, citando os resultados de uma pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisa Social Yöneylem. ...
  • Turquia acatou a sentença do TEDH sobre Kavala, argumenta o ministro da justiça Ao contrário do que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) disse em um julgamento no mês passado, o ministro da justiça da Turquia, Bekir Bozdağ, argumentou que os tribunais...
  • Navio com grãos ucranianos recusados pelo Líbano atraca na Turquia Um navio com milho ucraniano, anteriormente rejeitado por um comprador no Líbano devido a "violação das condições de entrega" atracou no porto de Mersin, na Turquia. ...
  • Bancos turcos adotando o sistema de pagamentos russo Cinco bancos turcos assumiram o sistema de pagamentos russo conhecido como Mir, disse no sábado o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan, após suas conversas com o presidente Vladimir Putin no resort do Mar Negro de Sochi.  ...
  • Putin tem a chave para a reeleição de Erdoğan, diz o analista russo O contínuo apoio político e financeiro do presidente russo Vladimir Putin é necessário para que o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan ganhe a reeleição no próximo ano, disse um importante analista russo na segunda-feira, refletindo sobre uma reunião entre eles em Sochi, Rússia, que gerou alarme nas capitais ocidentais. ...

Militantes apoiados pela Turquia abusam de civis na Síria, diz HRW

Militantes apoiados pela Turquia abusam de civis na Síria, diz HRW
dezembro 03
10:24 2019

Facções do Exército Nacional da Síria (SNA), um grupo armado não-estatal apoiado pela Turquia no nordeste da Síria, executaram sumariamente civis e falharam em prestar contas de trabalhadores humanitários que desapareceram enquanto trabalhavam na “zona segura”, disse a Human Rights Watch (HRW ) na quarta-feira.

O grupo armado também aparentemente se recusou a permitir o retorno de famílias curdas desalojadas pelas operações militares turcas e saquearam e apropriaram-se ou ocuparam ilegalmente suas propriedades.

“A execução de indivíduos, pilhagem de propriedades e impedimento das pessoas deslocadas de voltarem para suas casas é uma evidência terrível de por que as ‘zonas seguras’ propostas pela Turquia não serão seguras”, disse Sarah Leah Whitson, diretora do Oriente Médio da HRW.

“Contrariamente à narrativa da Turquia de que sua operação estabelecerá uma zona segura, os grupos que eles estão usando para administrar o território estão cometendo abusos contra civis e discriminando por motivos étnicos”.

Em 9 de outubro, as Forças Armadas Turcas (TSK) e o grupo armado invadiram um território no nordeste da Síria que, desde 2012, estava sob o controle das Forças Democráticas da Síria (SDF), compostas principalmente pelas Unidades de Proteção do Povo (YPG), lideradas pelos curdos.

Desde o início da incursão, a Turquia e as facções que ela apoia bombardearam indiscriminadamente áreas civis, realizaram pelo menos sete assassinatos sumários, ocuparam ilegalmente casas e lojas civis privadas e saquearam a propriedade dos proprietários, e não deram contas de trabalhadores humanitários que possam ter sido desaparecido à força enquanto trabalhavam em suas zonas, de acordo com a HRW.

O órgão também afirmou que documentou a execução de um ativista político curdo, Hevrin Khalaf.

A operação transfronteiriça da Turquia teve como objetivo remover o YPG de um trecho de 30 quilômetros ao longo de sua fronteira com a Síria.

A Turquia considera o YPG o ramo sírio do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que há décadas lidera uma insurgência armada contra as forças de segurança no sudeste predominantemente curdo da Turquia.

O PKK é listado como um grupo terrorista pela Turquia, União Européia e Estados Unidos.

O YPG, no entanto, tem sido a principal força terrestre na campanha militar liderada pelos EUA contra o Estado Islâmico no Iraque e no Levante (ISIL).

Fonte: https://www.turkishminute.com/2019/11/27/turkish-backed-militants-abused-civilians-in-syria-says-human-rights-watch/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer