Últimas notícias

Turquia expulsa embaixador israelense por mortes em Gaza

Turquia expulsa embaixador israelense por mortes em Gaza
maio 16
10:09 2018

O Ministério das Relações Exteriores turco disse ao embaixador israelense na Turquia, Eitan Naeh, que deixasse o país na terça-feira, depois que forças israelenses mataram 60 palestinos durante protestos na fronteira de Gaza por causa da abertura na segunda-feira da Embaixada dos EUA em Jerusalém, informou a Reuters.

“Foi dito ao embaixador israelense que o nosso enviado a Israel foi chamado de volta para consultas e foi informado que seria apropriado que ele voltasse a seu país por algum tempo,” de acordo com o Hurriyet Daily News, citando uma fonte no Ministério das Relações Exteriores.

A Turquia tem sido um dos críticos mais abertos da resposta de Israel aos protestos em Gaza e da mudança da Embaixada dos EUA, chamando de volta seus embaixadores de Tel Aviv e Washington e pedindo uma reunião de emergência com as nações islâmicas na sexta-feira.

O embaixador turco em Israel, Kemal Okem, chegou em Ancara na terça-feira e ficará lá para consultas por um período não especificado de tempo.

O Presidente Recep Tayyip Erdogan descreveu o derramamento de sangue de segunda-feira, o mais mortal para os palestinos desde o conflito em Gaza de 2014, como genocídio e chamou Israel de um estado terrorista.

“Eles não estão cometendo esse genocídio pela primeira vez,” disse ele, acrescentando que as mortes “mostraram a face feia de Israel.”

O governo turco declarou três dias de luto.

O porta-voz do governo, Bekir Bozdag, contou ao Parlamento que a Turquia tinha os Estados Unidos como igualmente responsável pela violência de segunda-feira.

“O sangue de palestinos inocentes está nas mãos dos Estados Unidos,” disse ele. “Os Estados Unidos são parte do problema, não da solução.”

Bozdag disse que o comício planejado em Istambul “mais uma vez mostrará que o povo turco não permanecerá em silêncio na face da injustiça e crueldade, que eles defendem as vítimas em face do cruel.”

O Primeiro-ministro Binali Yildirim também disse que os países muçulmanos devem rever seus laços com Israel depois da violência de segunda-feira.

“Os países muçulmanos devem absolutamente rever seus laços com Israel. O mundo islâmico deve demonstrar unidade e união contra esse vilões. A Turquia não permaneceu em silêncio e não permanecerá em silêncio quanto a essa crueldade,” disse Yildirim em uma reunião do grupo parlamentar do governante Partido do Desenvolvimento e da Justiça (AKP) na terça-feira.

Yildirim descreveu a repressão contra os manifestantes palestinos como “terrorismo do estado de Israel” e acusou os EUA de dar combustível à tensão no Oriente Médio.

Ele anunciou que o governo turco havia decidido tomar medidas quanto a questão em Jerusalém, dizendo que estão se preparando para uma reunião extraordinária da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI) em Istambul na sexta-feira.

Fonte: https://www.turkishminute.com/2018/05/15/turkey-expels-israeli-ambassador-over-gaza-killings/

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer