Últimas notícias

Erdogan jura ‘estrangular’ a força estabelecida pelos EUA na fronteira da Síria

Erdogan jura ‘estrangular’ a força estabelecida pelos EUA na fronteira da Síria
Janeiro 15
14:44 2018

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que a Turquia destruirá uma força de segurança das fronteiras planejada pelos EUA no norte da Síria, informou a agência de notícias estatal Anadolu.

A Reuters, no domingo, informou que a Coalizão Global Para Derrotar o ISIS, liderada pelos EUA, está trabalhando com seus milícias sírias aliadas para montarem uma nova força das fronteiras de 30.000. Ela será deslocada ao longo da fronteira com a Turquia ao norte, com a fronteira iraquiana ao sudeste e ao longo do Vale do Rio Eufrates.

“Os Estados Unidos admitiram que estão montando um exército terrorista ao longo de nossa fronteira. É o nosso dever estrangular esse exército terrorista antes que nasça”, disse Erdogan durante uma reunião em Ancara.

A força, cuja turma inaugural está atualmente sendo treinada, será deslocada para as fronteiras da área controlada pelas Forças Democráticas Sírias (SDF), uma aliança de milícias no norte e leste da Síria, dominada pelas Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG).

“Sabemos quão traiçoeiros, quão hipócritas eles são. O nome desse exército é Exército dos Traidores. As pessoas precisam saber disso”, acrescentou Erdogan.

Exortando os EUA a acabarem com o plano, Erdogan disse: “A nossa mensagem para os nossos aliados e amigos é essa: Não fiquem entre os terroristas e a gente. Não fiquem entre nós e essa horda de assassinos. Se não, não seremos responsáveis por eventos infelizes. Retirem suas bandeiras das bases terroristas para que assim não sejamos forçados a devolvermos essas bandeiras para vocês. Retirem suas insígnias dos uniformes de terroristas para que assim não sejamos forçados a enterrá-las com os terroristas”.

A Turquia vê o Partido da União Democrática Curda (PYD) como a extensão síria do ilegal Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Erdogan no sábado disse que a Turquia realizaria uma operação militar nas regiões de Afrin e Manbij da Síria “se os terroristas não se retirarem em uma semana”.

Horas depois das declarações de Erdogan, unidades de artilharia turcas atingiram algos do PKK/PYD nos distritos Bosoufane, Cindirese, Deir Bellout e Rajo de Afrin a partir dos distritos Reyhanli e Kirikhan da província Hatay no sul da Turquia e um posto de observação das Forças Armadas Turcas (TSK) na região Idlib da Síria.

No sábado, a Anadolu, informou que um comboio de tanques turcos foram deslocados para a fronteira síria em Hatay.

As forças armadas turcas em 9 de outubro lançaram operações de vigilância e reconhecimento na província de Idlib no noroeste da Síria como parte da “Força de Controle de Redução da Tensão” multinacional.

O Presidente Erdogan, em 24 de outubro, disse que a Turquia, com grande amplitude, completado sua operação em Idlib, indicando que Afrin seria o próximo alvo.

A Turquia com as forças do Exército Sírio Livre tomaram controle das áreas Jarablus e Al Bab no norte da Síria durante uma operação contra militantes do Estado Islâmico no Iraque e no Levante (ISIL) entre agosto de 2016 e março de 2017.

Mais de 70 soldados foram perdidos durante a Operação Escudo do Eufrates, que foi avaliada como uma jogada estratégica para impedir a unificação de áreas controladas pelo PYD curdo.

Erdogan disse em 8 de outubro que a Turquia não permitiria um corredor curdo na Síria se estendendo ao longo da fronteira turca para o Mediterrâneo enquanto avaliava as operações das forças armadas turcas em Idlib.

O presidente turco em 23 de agosto havia dito que o PYD estava tentando criar um corredor para o Mediterrâneo no norte da Síria, alertando que a Turquia não permitiria isso fosse qual fosse o custo.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Mailer