Últimas notícias

EUA: a declaração de Erdogan de que a coalizão liderada pelos EUA apoia o Estado Islâmico é ‘absurda’

EUA: a declaração de Erdogan de que a coalizão liderada pelos EUA apoia o Estado Islâmico é ‘absurda’
dezembro 28
12:21 2016

Os EUA na terça-feira rejeitaram a declaração do presidente turco Recep Tayyip Erdogan de que a Coalizão Global para Combater o ISIS liderada pelos Estados Unidos apoia organizações terroristas na Síria incluindo o Estado Islâmico (ISIS), dizendo que ela era “absurda”.

“É absurda, pra dizer a verdade. Sem nenhuma base para a verdade, como vocês todos podem imaginar. Eu não acho que qualquer um poderia olhar para as nossas ações na região liderando a coalizão no norte da Síria, no Iraque e dizer qualquer outra coisa além de que estamos 100% por trás da derrota e destruição do Daesh [ISIS]”, disse o vice porta-voz Mark Toner a coletiva de imprensa diária no Departamento de Estado na terça-feira.

“Na verdade nós estamos trabalhando de forma construtiva com a Turquia para liderar esses esforços, e a Turquia está tendo o seu papel. Temos constantes diálogos e discussões com a Turquia sobre como podemos melhor aproveitar os esforços de ambos”.

Já na terça-feira, Erdogan acusou as forças de coalizão lideradas pelos EUA de apoiar as organizações terroristas Estado Islâmico (ISIS), o Partido da União Democrática Curda (PYD) e as Unidades de Defesa do Povo (YPG).

“Eles estavam nos acusando de apoiar o Daesh [ISIS]. Agora todos eles desapareceram. Ao contrário, eles dão apoio a organizações terroristas, incluindo o Daesh, o PYD e as YPG. É tudo explícito. Nós temos documento registrados de tudo com fotografias e vídeos”, disse Erdogan durante uma conferência de imprensa conjunta com o presidente da Guiné Alpha Condé em Ancara.

Criticando as forças de coalizão por falharem em manter as promessas que fizeram quanto a ajudar a Turquia lutar contra o ISIS na Síria, Erdogan disse: “Ou eles nos apoiam, ou não, mas nós continuaremos decididamente em nosso caminho. Não desviaremos de nosso caminho”.

“De qualquer forma, cumpriremos nosso dever. Demos mártires, e isso nos machucou, mas não estaremos de volta novamente”.

Com a morte de mais dois soldados feridos em uma ataque na quarta-feira realizado pelo ISIS na região de al-Bab na Síria, o número de soldados turcos mortos durante a Operação Escudo do Eufrates feita pela Turquia, que começou em agosto, aumentou para 40.

Fonte: www.turkishminute.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer