Últimas notícias
  • Forte terremoto atinge a Grécia, Chipre, Turquia e Egito Um forte terremoto atingiu várias ilhas na Grécia e outras regiões do Mediterrâneo Oriental, incluindo a região sul da Antália na Turquia, bem como cidades no Egito. ...
  • UE diz que Turquia ainda está “recuando” nas reformas e sombria nas chances de adesão O executivo da União Europeia disse na terça-feira que a candidatura da Turquia à adesão ao bloco havia "parado" em meio a sérias deficiências democráticas, em seu relatório anual mais crítico desde que Ancara iniciou as negociações de adesão há 16 anos. ...
  • Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou 29 críticos de Erdoğan A Embaixada da Turquia nas Filipinas espionou os cidadãos turcos no país e encaminhou a lista de perfis ilegais para Ancara, o que levou ao lançamento de procedimentos judiciais infundados contra eles, informou o Nordic Monitor, citando documentos legais. ...
  • Lira turca atinge recorde de baixa enquanto Erdogan despede banqueiros centrais A lira turca afundou a uma baixa recorde em relação ao dólar americano na quinta-feira depois que o presidente Recep Tayyip Erdoğan demitiu três membros do banco central em um decreto no meio da noite, informou a Agence France-Presse. ...
  • Condições de trabalho degradantes expulsam médicos da Turquia Milhares de médicos estão deixando a Turquia como resultado dos baixos salários aliados à violência que enfrentam de pacientes zangados e seus familiares, uma situação só agravada pela pandemia do coronavírus e pela crise econômica resultante. ...
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...

Rússia e Turquia trocam acusações sobre a Síria

Rússia e Turquia trocam acusações sobre a Síria
fevereiro 02
16:57 2016

Rússia disse que Turquia estaria planejando incursão militar ao país.
Turcos afirmam que Moscou quer ‘desviar atenção de seus crimes’.

A Rússia disse nesta quinta-feira (4) suspeitar que a Turquia esteja preparando uma incursão militar à Síria, ao mesmo tempo que uma fonte militar síria afirmou que Aleppo seria logo cercada pelas forças do governo com apoio aéreo russo.

A Turquia, por sua vez, acusou Moscou de tentar desviar a atenção dos seus próprios “crimes” na Síria e declarou que Aleppo estava ameaçada por um “cerco de fome”. Foi dito também que a Turquia tinha o direito de tomar qualquer iniciativa para proteger a sua segurança.

Num outro sinal das ramificações internacionais que o conflito sírio de cinco anos está tomando, a Arábia Saudita afirmou que estava pronta para participar de operações terrestres contra o Estado Islâmico na Síria se a aliança liderada pelos Estados Unidos decidir lançá-las.

Na quarta-feira, a Organização das Nações Unidas (ONU) suspenderam as primeiras negociações de paz em dois anos, interrompendo um esforço que parecia condenado desde o seu início, uma vez que a guerra continua intensa. Nesta quinta, Washington afirmou, contudo, que estava esperançoso de que o diálogo seria retomado até o fim do mês, com a Rússia dizendo que esperava que isso acontecesse até 25 de fevereiro.

Em Londres, doadores se reuniram para tratar da crise de refugiados criada pelo conflito. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que o encontro levantou US$ 11 bilhões para ajuda humanitária pelos próximos quatro anos.

Rumo à fronteira

Durante a conferência, a Turquia declarou que até 70 mil refugiados de Aleppo se moviam em direção à fronteira para escapar dos ataques aéreos.
Imagens online mostraram centenas de pessoas, a maioria delas mulheres, crianças e idosos, caminhando em direção ao ponto de fronteira turco de Onucpinar, carregando tapetes, cobertores e comida nas costas.

Quatro meses de ataques aéreos russos deram a iniciativa ao governo sírio na guerra. Com a ajuda de Moscou e aliados que incluem o libanês Hezbollah e combatentes iranianos, o Exército sírio está reconquistando áreas em pontos-chave no oeste.

O Ministério da Defesa da Rússia declarou que havia registrado “um número crescente de sinais de preparativos escondidos das Forças Armadas da Turquia para ações no território da Síria”.

Qualquer incursão turca traria o risco de um confronto direto entre a Rússia e um membro da Otan.

“Os russos estão tentando esconder os seus crimes na Síria”, disse uma importante autoridade do gabinete de Ahmet Davutoglu, primeiro-ministro turco.

“Eles estão simplesmente desviando a atenção dos seus ataques contra civis, como um país que já está invadindo a Síria. A Turquia tem todos os direitos de tomar qualquer medida para proteger a sua própria segurança.”

Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/02/russia-e-turquia-trocam-acusacoes-sobre-a-siria-20160204184508770017.html

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer