Últimas notícias

O poder de longo alcance de Erdoğan: 3 austro-turcos detidos por suspeita de espionagem

O poder de longo alcance de Erdoğan: 3 austro-turcos detidos por suspeita de espionagem
agosto 07
04:16 2022

O Ministério do Interior austríaco confirmou que três turcos austríacos foram detidos em junho por suspeita de espionagem de dissidentes para a Organização Nacional de Inteligência da Turquia (MİT) e foram libertados aguardando julgamento após interrogatório, informou a Turkish Minute. 

Os suspeitos alegadamente forneceram informações a Ancara sobre admiradores do clérigo turco muçulmano Fethullah Gülen. 

O governo turco acusa o movimento Hizmet de ter controlado um golpe de Estado fracassado em 15 de julho de 2016 e o classifica como “organização terrorista”, embora o movimento negue fortemente o envolvimento na tentativa de golpe ou em qualquer atividade terrorista. 

De acordo com o relatório de Kurier, a polícia austríaca, em 20 de junho, invadiu duas casas e deteve três pessoas que alegadamente deram informações sobre 800 participantes do movimento Hizmet ao serviço de inteligência turco MİT. 

Na quinta-feira, o Ministro do Interior Gerhard Karner confirmou que foram apresentadas acusações contra três cidadãos austríacos de origem turca por suspeita de espionagem, disse Kurier. 

De acordo com Kurier, durante as buscas nas casas dos suspeitos, foram apreendidos inúmeros discos rígidos, telefones celulares e armas de fogo de festim. Os suspeitos foram libertados após o interrogatório. 

O Ministério Público de Innsbruck solicitou a prisão preventiva para os suspeitos; no entanto, o tribunal rejeitou o pedido. O Ministério Público recorreu da decisão, que ainda está pendente de revisão. 

O Ministério do Interior austríaco vê o caso como um típico “poder estrangeiro espionando membros da oposição e opositores do governo que vivem no exterior”, relatou Kurier. 

O presidente turco Recep Tayyip Erdoğan tem como alvo os seguidores do movimento Hizmet desde as investigações de corrupção de 17-25 de dezembro de 2013, que implicaram o então Primeiro Ministro Erdoğan, seus familiares e seu círculo interno. 

Descartando as investigações como um golpe e conspiração do Hizmet contra seu governo, Erdoğan designou o movimento como uma organização terrorista e começou a alvejar seus membros. Ele prendeu milhares, incluindo muitos promotores, juízes e policiais envolvidos na investigação, bem como jornalistas que fizeram reportagens sobre eles. 

Erdoğan intensificou a repressão contra o movimento após uma tentativa de golpe em 2016. A fim de evitar a repressão liderada pelo governo, milhares de participantes do Hizmet fugiram da Turquia e se refugiaram na Europa e em outros países. 

Durante anos, a Turquia tem instado repetidamente os governos europeus a tomar medidas contra os participantes do Hizmet que procuravam asilo no país. 

Fonte: Erdoğan’s long arm: 3 Austrian-Turks detained on suspicion of espionage – Stockholm Center for Freedom (stockholmcf.org)  

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer