Últimas notícias
  • Mais dois navios com grãos partem da Ucrânia, diz o Ministério da Defesa da Turquia  Mais dois navios transportando grãos que saíram dos portos do Mar Negro da Ucrânia no sábado, disse o Ministério da Defesa da Turquia, elevando para 16 o número total de navios a sair do país sob um acordo entre a ONU e a Turquia. ...
  • [ANÁLISE] Erdoğan aumenta o domínio sobre as TSK para facilitar a colaboração com regimes autoritários  O mundo está evoluindo de uma ordem mundial unipolar dominada por um único poder para um sistema político multipolar no qual mais de um poder luta pelo domínio. Na atual luta de grandes potências, o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan acredita que pode manter seu poder político aliando-se à Rússia, China e Irã. Após sua reunião bilateral com o presidente russo Vladimir Putin em Sochi em 5 de agosto, Erdoğan disse aos repórteres que Putin o havia convidado para uma reunião da Organização de Cooperação de Xangai (SCO) a ser realizada no Uzbequistão de 16 a 18 de setembro de 2022. Como o Erdoğan explica que, como presidente de um país membro da OTAN, ele possa participar de uma reunião da SCO, que reúne regimes autoritários? Qual é a conexão entre a estreita cooperação do Erdoğan com os regimes autoritários e os regulamentos que levaram ao domínio do Erdoğan sobre as Forças Armadas Turcas (TSK) após uma tentativa de golpe na Turquia em 15 de julho de 2016? ...
  • “Eles estão nos matando”: Migrantes presos em uma pequena ilha pedem ajuda A organização AGreek de direitos humanos tem chamado as autoridades para ajudar dezenas de migrantes e requerentes de asilo que dizem ter ficado presos em uma pequena ilha fluvial na fronteira entre a Grécia e a Turquia. O Conselho Grego de Refugiados disse à CBS News que o contato com o grupo foi perdido na quarta-feira depois que uma jovem entre o povo desesperado foi alegadamente morta por um escorpião esta semana. ...
  • Envolvimento da Turquia com o Afeganistão cresceu desde a tomada do Talibã Enquanto muitos países cortaram os laços diplomáticos com o Afeganistão após o retorno do Talibã ao poder no ano passado, a Turquia, o único membro da OTAN com presença diplomática no país devastado pela guerra, tem sido ativa em muitas frentes. ...
  • Menino britânico, quatro anos, desaparece depois de viajar para a Turquia com sua mãe  Um menino britânico de quatro anos foi dado como desaparecido após viajar para a Turquia com sua mãe. Acredita-se que George Jack Temperley-Wells tenha viajado de Darlington para a região de Antalya com sua mãe, Brogan Elizabeth Temperley, em 29 de junho deste ano. ...
  • 69,3% dos turcos que lutam para pagar por alimentos, diz pesquisa A maioria das pessoas na Turquia está lutando para pagar pelos alimentos, uma vez que o aumento do custo de vida está afetando sua renda, informou a Turkish Minute, citando os resultados de uma pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisa Social Yöneylem. ...
  • Turquia acatou a sentença do TEDH sobre Kavala, argumenta o ministro da justiça Ao contrário do que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) disse em um julgamento no mês passado, o ministro da justiça da Turquia, Bekir Bozdağ, argumentou que os tribunais...
  • Navio com grãos ucranianos recusados pelo Líbano atraca na Turquia Um navio com milho ucraniano, anteriormente rejeitado por um comprador no Líbano devido a "violação das condições de entrega" atracou no porto de Mersin, na Turquia. ...
  • Bancos turcos adotando o sistema de pagamentos russo Cinco bancos turcos assumiram o sistema de pagamentos russo conhecido como Mir, disse no sábado o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan, após suas conversas com o presidente Vladimir Putin no resort do Mar Negro de Sochi.  ...
  • Putin tem a chave para a reeleição de Erdoğan, diz o analista russo O contínuo apoio político e financeiro do presidente russo Vladimir Putin é necessário para que o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan ganhe a reeleição no próximo ano, disse um importante analista russo na segunda-feira, refletindo sobre uma reunião entre eles em Sochi, Rússia, que gerou alarme nas capitais ocidentais. ...

AfD pede desculpas por livro de colorir com desenhos xenófobos

AfD pede desculpas por livro de colorir com desenhos xenófobos
fevereiro 27
10:27 2020

Partido populista de direita gerou indignação após distribuir publicação com estereótipos agressivos sobre estrangeiros. Após defender o livro, legenda volta atrás e diz que alguns dos desenhos “não são aceitáveis”.

O partido populista de direita Alternativa para a Alemanha (AfD) se desculpou nesta quarta-feira (19/02) pela encomenda e distribuição de livros de colorir com desenhos racistas e xenófobos.

Em comunicado enviado à DW, a bancada da AfD no estado da Renânia do Norte-Vestfália, no oeste alemão, disse que gostaria de “pedir desculpas sinceras” pelo incidente, que gerou uma onda de críticas e condenações contra o partido.

“Embora a maioria dos desenhos não seja censurável e esteja em linha com a atribuição do projeto, infelizmente também havia alguns que definitivamente não são aceitáveis e obviamente não representam os valores do grupo parlamentar”, afirma o comunicado.

A legenda populista de direita declarou ainda que, embora tenha encomendado os livros de colorir, os exemplares foram “publicados de forma prematura”.

Markus Wagner, líder da bancada da AfD na Renânia do Norte-Vestfália, também voltou atrás em sua postura inicial em defesa dos livros. “A afirmação que fiz ontem foi um erro. O livro não deveria ter sido publicado desta forma”, disse o político no comunicado.

Inicialmente, o partido havia defendido o projeto, alegando que a publicação era uma sátira e que a sigla estaria sofrendo um ataque à liberdade de expressão. A bancada populista defendeu ainda que as imagens são apenas “desenhos satíricos sobre a situação no país”.

Wagner, por sua vez, havia afirmado que as críticas ao livro eram “ataques à liberdade artística” e que deveriam ser respondidas com “mais cópias”.

O livro, intitulado Renânia do Norte-Vestfália para colorir, foi distribuído em um evento realizado pela bancada estadual da AfD na cidade de Krefeld, no oeste do país, no último fim de semana. O autor da publicação seria um suposto Roberto Obscuro.

Em uma de suas páginas, o livro traz, por exemplo, uma imagem com diversos homens inclinados para fora de carros, com armas na mão e agitando bandeiras da Turquia.

Em outra imagem, aparece uma faixa com a inscrição “Nós pagamos o pato” em cima de uma piscina, onde há várias mulheres usando burcas e homens com ossos no cabelo atacando mulheres que estão de maiô. Um dos desenhos apresenta mulheres com véu islâmico cercadas de vários filhos.

Mais cedo nesta quarta-feira, o parlamento estadual da Renânia do Norte-Vestfália anunciou que foi aberta uma investigação para apurar se a AfD usou indevidamente fundos públicos para a produção e impressão do livro de colorir.

Na véspera, a polícia local já havia informado que foi apresentada uma queixa contra a bancada estadual da AfD na Renânia do Norte-Vestfália por incitação ao ódio.

A Renânia do Norte-Vestfália é o estado mais populoso da Alemanha e um dos que apresentam maior diversidade entre seus habitantes, incluindo numerosas comunidades de imigrantes e descendentes turcos.

Os desenhos do livro de colorir geraram indignação nas redes sociais e por parte da Igreja Católica, além de provocar ira em políticos de vários partidos, tanto da direita quanto da esquerda.

O líder da bancada do Partido Social-Democrata (SPD) na Renânia do Norte-Vestfália, Thomas Kutschaty, condenou a publicação. “A AfD publicou um livro de colorir racista. Agora quer incitar até crianças com sua ideologia desumana. Nota sobre reciclagem de resíduos: esse livro pertence à lixeira marrom”, escreveu no Twitter. Na Alemanha, marrom é a cor associada ao nazismo.

EK/dw/afp

Fonte: https://www.dw.com/pt-br/afd-pede-desculpas-por-livro-de-colorir-com-desenhos-xen%C3%B3fobos/a-52437401

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer