Últimas notícias

Parlamento alemão reconhece genocídio armênio

Parlamento alemão reconhece genocídio armênio
junho 02
09:59 2016

O Parlamento alemão aprovou nesta quinta-feira por ampla maioria uma resolução que reconhece o assassinato em massa de armênios por turcos otomanos durante a Primeira Guerra Mundial como um genocídio. A Turquia se opõe à medida, advertindo que sua aprovação poderia ferir os laços entre os países.

O momento é delicado, uma vez que a União Europeia (UE) precisa da Turquia para ajudar a conter o fluxo migratório sem precedentes para o continente.

Na votação, apenas um deputado votou contra e um se absteve, anunciou o presidente da Câmara baixa, Norbert Lammert.

Poucas horas antes da sessão, o primeiro-ministro turco disse que a votação seria um teste para a amizade entre Ancara e Berlim.

— O texto não quer dizer nada para nós (…) e representará um verdadeiro teste de amizade para os dois países — afirmou Binali Yildirim.

A resolução parlamentar, intitulada “Recordação e memória do genocídio dos armênios e de outras minorias cristãs há 101 anos”, foi apresentada pelas bancadas parlamentares da maioria — os conservadores da CDU/CSU e o SPD — e pelos Verdes (oposição).

O texto “deplora os atos cometidos pelo governo dos Jovens Turcos da época, que levou ao extermínio quase total dos armênios”.

Quando resoluções similares foram aprovadas em outros países, a Turquia reagiu com a convocação para consultas de seus embaixadores.

Os armênios consideram que 1,5 milhão de pessoas foram assassinadas de maneira sistemática ao final do Império Otomano. A Turquia, por sua vez, diz que o número é muito menor e rejeita o termo “genocídio”.

Muitos historiadores e mais de 20 países, entre eles França, Itália e Rússia, reconhecem o genocídio dos armênios.

A Turquia afirma que o que aconteceu foi uma guerra civil, ao que se adicionou a fome, na qual morreram de 300 mil a 500 mil armênios e outros tantos turcos quando as forças otomanas e a Rússia disputavam o controle de Anatólia.

Fonte: oglobo.globo.com/

 

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer