Últimas notícias
  • SADAT, “Exército paralelo” de Erdoğan, pode assassinar dissidentes O notório chefe da máfia turca, Sedat Peker, alegou em uma série de tweets que a SADAT, um grupo paramilitar ligado ao Presidente Recep Tayyip Erdoğan, poderia possivelmente realizar assassinatos de dissidentes que vivem na Turquia e no exterior num futuro próximo, noticiou a mídia local. ...
  • Deputado pede a libertação de paciente com câncer terminal Um deputado do Partido Democrata Popular (HDP), pró-curdo, pediu a libertação imediata de Ayşe Özdoğan, uma mulher criticamente doente que sofre de uma forma rara de câncer e foi enviada para a prisão para cumprir uma sentença de condenação por vínculos com o movimento Hizmet no início deste mês, informou a mídia local. ...
  • Outro Dia, Outro Expurgo no Banco Central da Turquia As cabeças estão rolando no banco central da Turquia, desta vez por não baixar as taxas de juros agressivamente o suficiente. Cortes mais profundos provavelmente virão, talvez logo na próxima semana. Este é um jogo perigoso quando a maior parte do mundo está se movendo na direção oposta. É improvável que uma moeda já maltratada se saia bem, e qualquer fragmento de credibilidade que a política monetária tenha deixado neste icônico mercado emergente será corroído. ...
  • O advogado do Twitter na Turquia tuita discurso de ódio contra o movimento Hizmet O advogado Gönenç Gürkaynak, que representa o Twitter na Turquia, usou de discurso de ódio contra apoiadores do movimento Hizmet numa série de tweets no sábado, perguntando se consideravam exterminar-se a si próprios, informou na segunda-feira o Stockholm Center for Freedom. ...
  • O Alto Custo de uma Turquia Imprevisível Faltando vinte meses para as eleições legislativas e presidenciais na Turquia, o debate político será feroz. O Ocidente poderá optar por não ver a sua relação com Ancara deteriorar-se ainda mais.  ...
  • Lançada investigação sobre assassinatos políticos antes das eleições de 2023 Um promotor turco iniciou uma investigação sobre as reivindicações, recentemente manifestadas por altas figuras da oposição, de que os assassinatos políticos podem ocorrer na Turquia à medida que as eleições de 2023 se aproximam, informou a mídia local na quarta-feira. ...
  • AKP e MHP rejeitam moção para investigar os atentados de 2015 em Ancara  Partido da Justiça e Desenvolvimento da Turquia (AKP) e seu aliado, o Partido do Movimento Nacionalista (MHP), rejeitaram uma moção parlamentar para investigar o ataque terrorista mais mortal da história da Turquia, que custou a vida de mais de 100 pessoas em Ancara em 2015, noticiaram os meios de comunicação turcos. ...
  • Turquia registra 30.563 novos casos de COVID-19, o maior desde 30 de abril A Turquia registrou 30.563 novos casos de COVID-19 na segunda-feira, o maior número de infecções diárias desde 30 de abril, os dados do Ministério da Saúde mostraram. ...
  • Fugindo do Talibã: A luta de um policial afegão para entrar na Turquia Com a crescente preocupação com uma crise humanitária no Afeganistão, as autoridades da Turquia intensificaram a segurança em suas fronteiras e advertiram que não aceitarão um afluxo de migrantes e refugiados afegãos. ...
  • Iraque prende chefe financeiro do ISIL procurado pelos EUA na Turquia O Iraque capturou Sami Jasim al-Jaburi, o suposto chefe financeiro do Estado islâmico no Iraque e no Levante (ISIL) que era procurado pelos Estados Unidos, em uma operação no exterior, informou na segunda-feira a Agence France-Presse, citando as autoridades iraquianas. ...

Turca que sumiu após entrar no Brasil sem o carimbo da PF é encontrada em SP

Turca que sumiu após entrar no Brasil sem o carimbo da PF é encontrada em SP
agosto 12
10:05 2017

Uma mulher turca que estava sendo procurada pela família após entrar no Brasil foi encontrada na tarde desta quinta-feira (10) na região dos Jardins, em São Paulo. A mulher estrangeira conseguiu entrar no país há um mês passando pelo maior aeroporto do país, sem ser notada pelo controle da Polícia Federal. O passaporte dela sequer foi carimbado.

Ayfer Tasci tem 47 anos e mora na Alemanha. Ela embarcou no dia 10 de julho em Dusseldorf, fez escala em Lisboa e desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos. A filha dela postou um alerta nas redes sociais e gravou um vídeo pedindo ajuda para encontrar a mãe, que tinha viajado para o Brasil e desapareceu.

A filha dela, que também mora na Alemanha, contou ao SP1 que a mãe tem problemas de saúde, é depressiva e não faz nada sem a ajuda de outras pessoas. Ela precisa tomar remédios para depressão.

Turca Ayser Tarci foi localizada nos Jardins e levada para uma delegacia (Foto: TV Globo/Reprodução)Turca Ayser Tarci foi localizada nos Jardins e levada para uma delegacia (Foto: TV Globo/Reprodução)

Turca Ayser Tarci foi localizada nos Jardins e levada para uma delegacia (Foto: TV Globo/Reprodução)

Segundo a filha, Ayser sempre quis vir pra o Brasil. Ela comprou a passagem só de ida no mesmo dia do embarque em uma agência de viagens na Alemanha e foi direto para o aeroporto. A filha tenta contato com a mãe pelo celular e internet, mas segue sem resposta.

As câmeras de segurança do aeroporto mostram Ayser logo depois de desembarcar e chegando à imigração sozinha. No guichê, não é possível ver um passaporte, apenas um bloco de papel branco. A agente da Polícia Federal pega o bloco e depois devolve.

Na sequência, há uma conversa entre Ayser e mais uma agente. Depois, a turca sai pela esquerda, vai para outro guichê, parece perdida e sem informação.

A Polícia Federal admitiu que o registro migratório de Ayfer não aparece no sistema.

Ayfer foi vista três vezes na frente de um prédio na região da Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo. Ela chamou a atenção do zelador porque não falava português. Magda Von Galen, diretora de um colégio, conseguiu conversar com a mulher em alemão. “Ela estava na rua de trás, insistindo em entrar em um apartamento que ela dizia q era dela. Fui lá, conversei com ela, e ela dizia que o aparamento era dela. Expliquei que eles não podiam deixar ela entrar”, relatou.

No meio da tarde, Ayfer Tasci foi encontrada na região dos Jardins. Ela foi levada para a delegacia da região. O consulado turco afirmou que vai ajudar a providenciar a volta pra Europa.

O consulado da Turquia informou que Ayfer foi levada pra uma clínica psiquiátrica para uma avaliação. A Polícia Federal disse que mesmo sem o carimbo a documentação da passageira foi verificada.

Jornal Nacional: Vocês tentaram conversar com ela?
Moradora: Sim, mas ela não fala inglês, só fala em alemão. Ninguém sabia. Aí pedimos ajuda para diretora do colégio e ela conversou com ela.

A diretora da escola alemã que conversou com Ayfer contou que a turca insistia ser a dona de um apartamento em um prédio. “Um dos nossos funcionários foi até um cartório aqui pertinho verificar a documentação desse apartamento. Realmente, não tem o nome dela”, contou Magda von Galen.

Por e-mail, há duas semanas, a Polícia Federal respondeu para a produção do Jornal Nacional que não constava registro migratório da turca e que ela provavelmente teria feito conexão para outro país logo após desembarcar do voo.

Jornal Nacional: Haveria alguma possibilidade de ela passar pela imigração sem apresentar o passaporte e se esquivando entre os guichês e sair? Porque dá a impressão de que isso pode ter acontecido.
Marcelo de Carvalho (delegado da PF em Guarulhos): Eu teria que fazer uma análise das imagens. Não teria como afirmar que efetivamente ela realizou ou não determinado procedimento, se evadiu do procedimento durante a passagem dela pelo aeroporto de Guarulhos.

O delegado disse ainda que os funcionários tentaram se comunicar com Ayfer para ajudá-la a preencher o cartão de entrada para estrangeiro, aquele papel branco que ela entregou no guichê.

Mesmo tendo ficado um bom tempo na área da imigração do aeroporto internacional de Guarulhos, no passaporte de Ayfer Tasci não há o carimbo que indique que ela passou pela imigração brasileira.

Mas a Polícia Federal, na noite desta quinta-feira (10), mudou a versão e disse que, mesmo sem carimbar o passaporte, verificou sim a documentação da turca e que a entrada dela no país foi feita de forma regular e com autorização. A Polícia Federal disse ainda que está apurando por que o passaporte da estrangeira não foi carimbado.

A Polícia Civil informou que Ayfer Tasci foi levada pra delegacia e depois pra avaliação clínica num hospital. O consulado da Turquia está acompanhando o caso e a família dela foi avisada.

Originalmente publicado em: g1.globo.com

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer