Últimas notícias

Drone turco matou 5 civis na Líbia, afirmam as forças de Haftar

Drone turco matou 5 civis na Líbia, afirmam as forças de Haftar
maio 04
14:18 2020

As forças da Líbia oriental que sitiaram a capital do país, Trípoli, acusaram seus rivais na terça-feira de realizar um ataque no qual um avião turco atingiu um comboio de caminhões de alimentos no oeste do país, matando pelo menos cinco civis, informou a Associated Press.

Os grupos de milícias aliados a um governo fraco, porém apoiado pela ONU, em Trípoli, negaram ter atacado civis, afirmando, em vez disso, que tinham como alvo caminhões carregando equipamentos e munições para as forças do leste que tentavam tomar Trípoli.

Os combates contra Trípoli eclodiram em abril passado, quando as forças do leste do comandante Khalifa Haftar lançaram uma ofensiva para capturar a cidade. Nas últimas semanas, a violência aumentou, com ambos os lados acusando um ao outro de bombardear bairros civis. A ONU disse que a violência e o agravamento da crise humanitária na Líbia podem representar crimes de guerra.

Ahmed al-Mosmari, porta-voz das forças de Haftar, disse que o ataque com drones ocorreu no final da segunda-feira perto do distrito de Mizda, 184 quilômetros ao sul de Trípoli.

As forças de Haftar controlam a maior parte do leste e do sul da Líbia, enquanto a administração de Trípoli governa apenas um canto do oeste do país. Ambos os lados são apoiados por uma rede de milícias e potências estrangeiras.

Na segunda-feira, Haftar, em uma tentativa de demonstração de força, declarou um acordo político mediado pela ONU em 2015 para unir o país rico em petróleo “uma coisa do passado”.

O governo de Trípoli disse que não ficou surpreso com o anúncio de Haftar e pediu aos líbios que participem de “um diálogo abrangente e continuem no caminho democrático para alcançar uma solução abrangente e permanente com base nas urnas”.

Enquanto o acordo de 2015 até agora falhou em trazer unidade ou estabilidade ao país dividido, o anúncio de Haftar ameaça complicar ainda mais os esforços da ONU para intermediar um acordo político para a guerra civil.

O porta-voz da Comissão Européia em Bruxelas, Peter Stano, criticou na terça-feira o anúncio de Haftar do dia anterior, dizendo que “qualquer tentativa de avançar com soluções unilaterais, ainda mais pela força, nunca fornecerá uma solução sustentável para o país, e essas tentativas não podem ser aceitas. . ”

Stano disse que o acordo de dezembro de 2015 “continua a ser a estrutura viável para uma solução política na Líbia, até que sejam encontradas alterações ou substituições” acordadas por todas as partes e instou todos os atores internacionais da Líbia a “aumentar sua pressão” sobre as partes em guerra para ajudar a acabar com a luta e promover um acordo político.

A Líbia está em tumulto desde 2011, quando uma guerra civil derrubou o ditador de longa data Muammar Kadafi, que foi morto mais tarde. O caos se agravou na recente rodada de combates à medida que os apoiadores estrangeiros intervêm cada vez mais, apesar de suas promessas contrárias em uma cúpula de paz de alto nível em Berlim, no início deste ano.

A Turquia enviou drones blindados, sistemas de defesa aérea e, mais recentemente, militantes sírios com ligações a grupos extremistas para apoiar o governo de Trípoli em apuros. Enquanto isso, a Rússia enviou centenas de mercenários para impulsionar o ataque de Haftar. Emirados Árabes Unidos e Egito também apoiam Haftar.

Fonte: Turkish drone killed 5 civilians in Libyan west, Haftar forces claim: report

Artigos relacionados

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Não há comentários no momento, gostaria de adicionar um?

Escreva um comentário

Escreva um comentário

Deixe uma resposta

Mailer